sexta-feira, 1 de agosto de 2008

PROFESSOR DESVALORIZADO EDUCAÇÃO COMPROMETIDA , SOCIEDADE VITIMADA




“ Uma pessoa sem educação, não passa de uma besta com capacidade de reprodução”
(anônimo)



Nos últimos anos tem sido traumático o parto de uma educação de qualidade no Brasil, passando pela valorização dos profissionais da educação. POIS IMPOSSÍVEL UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE sem a valorização dos profissionais da educação. Quando se diz profissionais englobam-se: professores, administração, inspeção, supervisão, coordenação, todo o suporte pedagógico.

Mas o que é valorizar o profissional da educação ??? Será no dia do professor contratar um carro de som, para acordar toda a cidade do interior com mensagens pagas e músicas bem conhecidas ??? NÃO ! ISSO É HIPOCRISIA ! Será colocar faixas nas ruas no dia do servidor público ??? Não ! MAIS UMA VEZ HIPOCRISIA ! Na verdade a valorização dos professores, sinônimo de profissionais da educação, no mínimo, passa pelo seguinte tripé:


SALÁRIO: Um salário realmente digno. Que permita o professor ou professora não ter que ter outra atividade, seja dando aulas particulares de reforço, seja vendendo cosméticos ou confecções de porta em porta. Recentemente, através da Lei Federal Nº 11738/2008, foi criado o piso mínimo de R$ 950,00, para nível médio, para jornada de até 40 horas;
FORMAÇÃO: É o aperfeiçoamento contínuo. Para quem só tem o ensino médio, a graduação; para quem tem a graduação, a pós-graduação; a especialização; o mestrado; o doutorado. POIS QUANTO MAIS FORMAÇÃO TIVER O PROFESSOR MELHOR ENSINARÁ, MAS FELIZ E COMPLETO SE SENTIRÁ, com o direito à progressão automática pela habilitação.
JORNADA: Uma jornada humana. Com o respeito para atividades extraclasse: ESTUDO, AVALIAÇÃO E PLANEJAMENTO, como determina a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), Lei 9394/96).

Tem-se excesso de leis tratando dos direitos dos professores e pouca prática quanto ao que é reivindicado e quanto ao necessário. Por exemplo: Artigo 206, Constituição Federal, Lei 9394/96 (LDB), Lei do FUNDEB, 11494/2007, Estatuto Municipal dos Servidores, Estatuto Municipal do Magistério, Planos de Cargos e Carreiras, etc. Valorização e salário digno, ainda no mundo da utopia.

A educação terá a qualidade que for a qualidade do tratamento dado aos educadores. A Sociedade nunca será maior que a educação dada aos seus cidadãos. Têm-se prefeitos descompromissados com a educação, secretários de educação incompetentes sem a menor boa vontade, sem ética e sem compromisso. Alguns verdadeiros assaltantes. SALVO RARÍSSIMAS EXCEÇÕES. Planos de Carreira feitos para não ser implementados, quando cobrados os direitos neles previstos, reformados para pior. Câmaras municipais formadas por vereadores que nunca foram educados para cidadania, que não valorizam a educação, que não tiveram acesso à educação, a grande maioria aprovando leis que sequer entendem. Alguns analfabetos em escrever, outros no entender, embora, em grande parte, doutores em corrupção.

A maioria dos prefeitos aplica no máximo os 60% do FUNDEB na remuneração dos profissionais da educação, quando tal teto é o mínimo, não o máximo. O que sobrou ao final do ano do repasse do FUNDEB, que não foi pago em forma de salário, fraudulentamente pago em forma de abono ou de falsos 13º, 16º, 19º salários... Quando não gastos com cabos eleitorais contratados. O próprio FUNDEB ainda sendo violado. Os princípios constitucionais quanto à educação, ainda no campo da intenção. A formação contínua sem políticas municipais, a progressão funcional negada sistematicamente. A INTENÇÃO É UM AVANÇO ! A LEGALIZAÇÃO UM AVANÇO ! Falta a efetivação do previsto na lei. O Ministério Público estadual e federal sem muita formação para acompanhar tais violações. COM A PALAVRA E O DEVER DE ARREGAÇAR AS MANGAS A SOCIEDADE E O MOVIMENTO SINDICAL. Sob pena do que já ruim tornar-se ainda pior ! Hora de luta e de realmente ser cidadão, sob pena da cidadania não passar de uma palavra na boca dos demagogos e de ficção no nosso dia a dia. Quando o professor é humilhado como está acontecendo, a sociedade não tem futuro, sequer podemos denominar-mos de humanos, quanto mais de cidadãos ! À LUTA !

3 comentários:

Anônimo disse...

O professor é hoje o material escolar mais barato do mercado.Tendo em vista,que as prefeituras vao fazer o impossivel para nao adequerem ao piso. Hoje o professor de nivel medio do municipio de Caiapônia recebe o salario de R$ 667,41 por 30 h, mesmo com o piso, nosso salario vai de encontro com Estatuto feito por pessoas sem escrupulo que nao tera grandes modificaçoes.
A meu ver esse piso deveria ter sido feito em cima do nivel superior e por 30h, que e mais a realidade de quase todos nos.Mas, com tudo isso temos q lutar por melhores salarios e conquistar a dignidade perdida.

Anônimo disse...

O que é quer querem todos os nossos representantes, porque o prefessor para eles parecem mesmo é uma massa de modelar; onde não enchegam os sentimos, as condições financeiras e querem apenas manter sendo vistos como bons; a educação está falida não na sua condição financeira mas estrural, professor cad vez mais cobrados e não existe punição nenhuma para obrigar estes alunos quererem ser melhor. Se eles não respeitam a próprio berço que vem como vão respeitar o professor? nossas salas de aula está cheio de alunos indisciplinados e é o professor o responsável?

Anônimo disse...

SOU PROFESSORA ESTUDEI PASSEI NO CONCURSO ,MEU SALÁRIO,EM UM CONCURSO GANHO COMO SEGUNDO GRAU ISSO VAI DEZENOVO ANOS LECIONANDO,EM OUTRO CONCURSO COMO NÍVEL SUPERIOR,HOJE TENHO PÓS GRADUAÇÃO E NÃO RECEBO COM NÍVEL DO QUAL ESTUDEI,MANDAM AGENTE SE RECICLAR PAGAR PELO QUE FAZEMOS NADA,COMO PODE O BRASIL IR PRA FRENTE!

Related Posts with Thumbnails