sábado, 25 de outubro de 2008

Embrionária



Dedico esta poesia aos que lutam pela preservação do meio ambiente, por entender que a humanidade é uma extensão e parte dele e que todos os seres vivos têm o mesmo direito à vida, que os que se dizem racionais têm.


A humanidade
É embrião
Que ansioso
Para dominar
O além nascimento
Começando por roer as unhas...
Passou a devorar o útero
Que a aloja
...... Poderá nem nascer !
Valdecy Alves

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails