segunda-feira, 1 de novembro de 2010

PADRE CÍCERO OU PADIM CIÇO – ROMARIAS DE JUAZEIRO DO NORTE - SANTO OU NÃO! UM DOS GRANDES PERSONAGENS DA HISTÓRIA – NÃO É A SANTIFICAÇÃO QUE FAZ UM SANTO!

Cartaz do documentário: Padim Ciço, Santo ou Coronel?

Dia 02 de novembro, dia de finados de cada ano, ocorre a maior das romarias em Juazeiro do Norte, Estado do Ceará, Brasil. Em memória do Padre Cícero Romão Batista, o Padim Ciço. Para se ter uma idéia:

1)      O Santuário de Fátima em Portugal, atrai cerca de 5 milhões de romeiros por ano;
2)      A cidade de Canindé, que recebe a segunda maior romaria do mundo em homenagem a São Francisco, é visitada anualmente, por cerca de 2,5 milhões de devotos;
3)      A cidade de Aparecida do Norte, onde fica o santuário da Padroeira do Brasil, é visitada anualmente por cerca de 5 milhões de romeiros;
4)      Juazeiro do Norte atrai, ao longo de um ano,  quase 3 milhões de romeiros, que vêm homenagear Padre Cícero. A cada ano aumentando o número de visitantes.  Em breve esperam ultrapassar as romarias de Aparecida do Norte.

Um detalhe: PADRE CÍCERO NÃO É SANTO. PELO CONTRÁRIO, A IGREJA O PERSEGUIU, CONDENOU, E ATÉ HOJE NÃO FOI REABILITADO.  Bom  lembrar que a Romaria de Fátima é em homenagem à  Nossa Senhora, mãe de Jesus; que São Francisco, além de Padroeiro da Itália, é conhecido universalmente desde a Idade Média. Bom ainda ressaltar  que em Juazeiro do Norte, existe santuário para São Francisco, que se tem visitas, são dos romeiros de Padre Cícero, que sobrando tempo, depois de visitar o Horto,  passam  por lá. Morreu sem poder celebrar missa, tendo recebido a seguinte sentença do Papa:

“ A santa Sé, tendo por valioso tudo o que até agora foi decidido. Definitivamente reprova e condena a conduta do Cícero, declara-o incurso em excomunhão, reservada ao Sumo Pontífice, e exorta calorosamente todos os fiéis a não se deixarem enganar pelas suas falácias e tergiversações.”

(Do Livro: FALTA UM DEFENSOR PARA O PADRE CÍCERO, de autoria do Pe  Antonio Feitosa, Edições Loyola – 1983 – pág. 199/200 )


A famosa Missa do Chapéu - Foto: Mara Paula
É santo pela vontade do povo, verdadeiro dono da fé, que força uma democratização na Igreja, que deve ter cuidado para Padre Cícero  não ser  adotado como evangélico, como uma espécie de Lutero dos sertões,  um rebelde, pelo Movimento Evangélico que a Igreja Católica tanto teme.

Mas  quem realmente Padre Cícero?

- Um heresiarca Sinistro, como definia Euclides da Cunha em Os Sertões?
- Um fanatizador rebelde, como disse Frei Damião?
- Um caudilho tonsurado que substituiu Antonio Conselheiro, segundo Rui Barbosa?

Ou o santo, o representante de Deus na terra, o milagreiro, o construtor da arca de Noé, o profeta do antigo testamento, o que fazia reviver os mortos, o santo dos santos, salvador da pátria, deus do Cariri, segunda pessoa de Deus...??? COMO O  DEFINE O POVO, SEUS FIÉIS, SEUS ROMEIROS?

Capela do Socorro e Cruzeiro - Aqui se encontra o túmulo de Padre Cícero - Foto: Mara Paula
Pode-se dizer que Euclides da Cunha, Frei Damião e Rui Barbosa, como tantos outros ilustres brasileiros, têm o seu lugar na história. Mas fica claro também que Padre Cícero, além do lugar na História, tem lugar no coração do povo, que o fez santo... milhões e milhões de pessoas... atual e sucessivas gerações. Povo que não se esquece da Seca de 32, quando vindos de todo o Nordeste,  eram  recebidos por Padre Cícero e socorridos, encaminhados ao Sítio Caldeirão, enquanto o governo criava campos de concentração, condenando os flagelados à morte, pela forme, pela doença, ao longo da prisão. Defendia o meio ambiente e foi o inventor das cisternas hoje construídas em todo o sertão nordestino, que armazenam as águas de chuva para consumo.

Foi um Moisés, que teve exército? Um coronel de batina?  Tudo ao mesmo tempo? Indiferente ao que seja ou não seja Padre Cícero, as romarias só aumentam, os peregrinos viajam milhares de quilômetros para homenageá-lo, sua memória faz de Juazeiro do Norte uma metrópole, é alvo de estudos por cientistas do mundo inteiro, políticos quando candidatos, desde a simples vereador a presidente, obrigatoriamente têm que passar por Juazeiro do Norte. Padre Cícero ou Padim Ciço está  no folclore, no cordel, no cinema, no teatro, na escultura, na dança... em todas as manifestações artísticas. Sem dúvida um fenômeno, um símbolo para o povo, que o vê bem diferente seja da elite cultural, seja da elite econômica.

Foi eleito o cearense do Século, fez de Juazeiro do Norte um dos  maiores centros de romarias do mundo,  a estátua que o homenageia é uma das maiores do planeta. Seu túmulo, a casa em que viveu,  a cama em que dormiu... são  beijados e visitados fanaticamente por peregrinos do mundo inteiro. Para não perder espaço para os evangélicos, a Igreja como instituição necessita mais santificá-lo do que ele ser santificado. ELE É O SANTO DO POVO. TALVEZ O ÚNICO CASO DO MUNDO!

Envolveu-se com os principais movimentos históricos de sua época: Canudos, A Seca do Quinze, Sedição de Juazeiro, a Coluna Prestes,  Coronéis, Lampião e o Cangaço, entre outros. Quando não se envolvia era envolvido. Impossível a história de sua época ignorá-lo, tamanha sua importância como ator social.

Nasceu no dia 24 de março de 1844, no Município de Crato, falecendo em 20/07/1934, em juazeiro do Norte, Ceará. Sem dúvida, que no dia de finados, é um dos falecidos mais homenageados do mundo.  Um dos mais  polêmicos e conhecido cearense de todos os tempos, pouco importa o que seja ou o que tenha sido o como vier a ser conceituado posteriormente. AQUI,  ATRAVÉS DESTE ARTIGO, NOSSA HOMENAGEM AO CEARENSE, BRASILEIRO E CIDADÃO DO MUNDO: PADRE CÍCERO.


Interior da Capela do Socorro - Em Frente ao Altar\: o Túmulo de Padre Cícero - Foto: Mara Paula

Se quiser melhor conhecer  Padre Cícero em todas as suas dimensões e tirar suas próprias conclusões sobre essa grande personalidade  histórica universal, basta ver o documentário: PADIM CIÇO SANTO OU CORONEL? Já visto por milhares de pessoas do mundo inteiro,  Através dos seguintes link, PARTE I:




VEJA, COMENTE E DIVULGUE. NÃO DEIXE DE VER A PARTE II E A PARTE III. 

3 comentários:

Robério Fernandes disse...

Em brevíssimo resumo, minha opinião sobre quem foi Padre Cícero é a seguinte:

Foi um homem de seu tempo. Era místico (como os religiosos sertanejos da época) e envolvido com política (pois as circunstâncias o conduziram a tal) e assim como os políticos de seu tempo (e de hoje), uma vez experimentado o leite da vaca não o largou mais.

Política e religião são os temas principais para quem pretende entendê-lo.

Tive oportunidade de ler integralmente seu testamento, no qual o personagem tenta convencer os fiéis de que ele agiu em nome de uma boa causa (o mesmo discurso dos políticos), de modo que ele não esconde seu real envolvimento com o que havia de mais sujo no país: a política - embora, repito, ele se diz inocente das acusações que lhe pesavam e ainda pesam.

Padre Cícero só é o que é hoje por causa da crença de seus fiéis e da necessidade que a Igreja tem de resgatá-lo so túmulo.

E só foi eleito o Cearense do Século porque a imprensa do Ceará deu uma ajudazinha, apadrinhada pelo projeto da Globo de reerguer o movimento católico, em resposta ao crescente número de evangélicos da década de 90 para cá.

Padre Cícero foi um homem de seu tempo: também fez coisas boas e praticou a caridade.

Quanto ao suposto milagre, não acredito que o padre tenha intencionalmente planejado tudo. Se o fez, estamos diante do crime perfeito, muito embora creio não se tratar de um fenônemo sobrenatural, o que não implica dizer, naturalmente, que um fenômeno puramente natural tenha por obrigação a particapação do padre como agente indispensável para sua existência.

Além do interesse religioso por parte da Igreja (a mesma que o anatematizou), há o interesse econômico não somente para Juazeiro do Norte como para o Ceará.

Somado a isto, temos o fato de que o Brasil perde lentamente a sua condição de país laico, o que nos sugere que há uma real tendência do Brasil se tornar um país extremamente religioso (assim como nos tempos de Padre Cícero, guardadas algumas particularidades), o que implica dizer que o interesse em resgatar o padre da cova pode ter a ajuda do Estado.

Por nossas leis sou obrigado a respeitar a fé de qualquer concidadão, razão por que quando digo que o padre só é o que é por causa da fé de seus fiéis, não estou dizendo que se trata de uma fé cega; antes, estou afirmando tão somente que ela é sim o cordão umbilical que o sustenta, até porque não tenho ferramentas para julgar a fé, elemento íntimo e que transcende a nossa capacidade de julgamento sobre matéria dessa grandeza.

Permita-me, Valdecy, fazer esta propaganda: hoje, em meu blog, postei algo sobre o Dia de Finados e sua relação com uma afirmação tácita nada legal.

Parabéns por incitar o conhecimento, a pesquisa, a reflexão. Estudar Padre Cícero não implica afirmá-lo ou negá-lo. Não necessariamente.

AGÊNCIA SÃO JOÃO BATISTA-MA disse...

Olá Valdecy Alvez
Gostaria que seguisse o nosso blog. Já estamos seguindo o teu. Alías parabéns pelas postagens. Continue a escrever.

Acesse: www.agenciadesjb.blogspot.com

Jailson Mendes
São João Batista-MA
www.agenciadesjb.blogspot.com

Ana Gaúcha _Professora disse...

Política e religião são posts interessantes
e dão pano p/ manga.

Aprecio Temas polêmicos.

Pd Cícero sem dúvida nos chama à Fé
independente de quaL o Credo.

BOM DIAAAAAAAAAAAAAAA!!
bjs amigo

Related Posts with Thumbnails