sábado, 26 de fevereiro de 2011

SEMINÁRIO NACIONAL DA CUT - CONJUNTURA - BANDEIRAS E ESTRATÉGIAS DE LUTA PARA SERVIDORES PÚBLICOS DO BRASIL



Membros de Federações - Confederações - Assessorias - de Servidores Públicos Federais
Estaduais e Municipais de Todo o Brasil
 No dia 23/02/2011 teve início um seminário nacional da CUT para debater a conjuntura, a realidade, as bandeiras e estratégias de luta nos dias atuais, quando se tem uma nova presidenta e no ano que vem haverá eleições nos municípios do Brasil, O Seminário findou no dia 25/02/2011. Estiveram presentes servidores públicos federais, estaduais e municipais de todo o Brasil, representados por suas federações e confederações.


Coordenador do Setor Público na CUT presidindo os trabalhos



Presidente da CUT fazendo análise de conjuntura


Ainda sobre a Conjuntura Nacional


O seminário foi composto por 07 mesas, sempre seguidas de debates, abordando os seguintes temas:

1)      Avaliação da Conjuntura Nacional para o Setor Público;
2)      Servidores Públicos Federais e o Governo Dilma;
3)      Movimento Sindical – Registro Sindical– Direito de Greve e Negociação Coletiva;
4)      Qual deve ser a posição da CUT nos Espaços de Diálogo dos Governos;
5)      Propostas Legislativas no Congresso de Interesse dos Servidores Públicos do Brasil;
6)      Lei Orgânica para Administração Pública – Servidores Federais;
7)      Saúde do Trabalhador.



Debates


Plenária 


Debates


Sobre Registro Sindical no Ministério do Trabalho - Mero Cadastro


Sobre Registro Sindical no Ministério do Trabalho - Mero Cadastro

Foi um seminário rico em informes, debates e encaminhamentos. Restando claro que para os servidores há muita luta, que o atual governo é um governo de coalizão, não se trata de um governo de esquerda. Vai ter força para se impor quem for organizado, posicionar-se com firmeza, ter estratégias claras e eficazes de luta. 


Sobre políticas para os Servidores Federais no Governo Dilma


Sobre os Espaços Públicos de Participação nos Governos - Participar ou não?


Brasília - Noite de 24/02/2011


Sobre Projetos de Lei de Interesse dos Servidores Públicos no Congresso Nacional


Debates


Sobre a Lei Orgânica para o Servidor Público Federal 


Debates

Ao final, foram formados dois grandes grupos de onde foram tiradas inúmeras propostas a partir de todos os pontos debatidos no seminário. Eis algumas entre muitas: A CUT tirar posições firmes através de documentos para o governo Dilma sobre pontos com os quais não concorda; Defender um Estado que dê prioridade ao bem-estar social dos brasileiros; Os Grupos de Trabalho já formados sobre diversos temas darem início aos seus trabalhos;  Posicionar-se contra terceirização e contratação defendendo o concurso público perante o governo Dilma;  Registrar os sindicatos junto ao Ministério do trabalho, mas reconhecendo o registro como mero cadastro de informações;  Pelo fim da unicidade e do imposto sindical; Elaboração de cadastro de e-mails por confederação, federação e lideranças sindicais para envio de informações da CUT e de links de postagens, aumentando a comunicação;  Acompanhar no parlamento projeto de lei que disciplina o direito de greve, a negociação coletiva e a liberdade sindical (Convenção nº 151 da OIT);  Elaboração de projeto popular (1.400.000 assinaturas)disciplinando a liberdade sindical e o direito de greve;  Edição de cartilha sobre liberdade sindical; Defender radicalmente a ratificação da Convenção nº 87, da OIT;  Visitar Ministros do STF e STJ para tratar de decisões que têm violado a liberdade e a autonomia sindical;  Realizar um seminário sobre liberdade sindical; Formar os servidores quanto à saúde do trabalhador que não terão como cuidar dos doentes se também for um doente por conta do seu ambiente de trabalho;  Acompanhar o projeto de lei que trata da aposentadoria especial e por  invalidez;  Na democracia participativa emendar a lei do FUNDEB para prever formação de conselho do FUNDEB paritário, dando eficácia à fiscalização, o mesmo vale para outros conselhos como espaço no governo municipal, estadual e federal;  Acompanhar a reforma tributária, sobretudo dentro da ótica previdenciária;  A CUT pressionar o STF para julgar logo a ADIN contra o piso dos professores; A CUT ter assento na mesa pelo piso nacional criada pelo MEC, garantindo espaço também para CONFETAM, etc.


Debates


Debates


Debates


Grupo 01 -  Retirada de Propostas


Grupo 01 -  Retirada de Propostas

HORA DE ARREGAÇAR AS MANGAS, ADOTAR AS MELHORES ESTRATÉGIAS E DAR  INÍCIO À BATALHA PELA MANUTENÇÃO DE UM ESTADO REALMENTE VOLTADO PARA O BEM-ESTAR SOCIAL, COMPOSTO POR SERVIDORES PÚBLICOS, SEJAM FEDERAIS, ESTADUAIS OU MUNICIPAIS, VALORIZADOS, DEVENDO SEREM  MANTIDOS SEUS DIREITOS, IMPLEMENTADOS E AMPLIADOS. 

Grupo 02 -  Retirada de Propostas




Todos os que se fizeram presente ao seminário nacional

Um comentário:

Anônimo disse...

èisso Valdecy só através da organização de classe e que iremos moralizar possivelmente esse País

Related Posts with Thumbnails