segunda-feira, 27 de junho de 2011

O Mesmo Rio das Águas Mutantes

Estrelas Cadentes como as águas dos rios nunca se repetem!



       

Sobre nós as mesmas estrelas
No mesmo céu noturno
Estrelas cadentes da mesma forma
Riscos em mil cores previsíveis

Mas cada amanhecer é diferente

Contemplo as margens do mesmo rio
Ouço o mesmo som da folhagem na brisa
O canto dos mesmos pássaros

Mas cada florada da primavera
É de novas flores....

O trabalho de cada dia
Tão rotineiro quanto o caçar do predador
Amigo! Amiga!
Ser o mesmo! Ser nada!
É evitar dar novos significados
A cada ano... a cada mês...
A cada dia... hora... segundo...
.................................................................
                                      Aos que confundem o sol com o mesmo dia!
                               De: Valdecy  Alves

Um comentário:

Josselene Marques disse...

Olá, Valdecy!

Que lindos versos.
Parabéns!
Aproveito a visita para lhe desejar uma ótima e produtiva semana.
Cordial abraço.

Related Posts with Thumbnails