sexta-feira, 10 de agosto de 2012

PROFESSORES DE TRAIRI TRANSFORMAM ESTADO DE GREVE EM PARALISAÇÕES DE ADVERTÊNCIA - PREFEITO IGNORA NEGOCIAÇÃO - PRATICA ROLETA RUSSA POLÍTICA E O MOVIMENTO CAMINHA PARA RADICALIZAÇÃO E RETOMADA DA GREVE GERAL - FAZEM CAMINHADA DE PROTESTO E SÃO EXPULSOS DA CÂMARA MUNICIPAL!

Professores de Trairi transformam estado de greve em paralisação de dois dias a cada semana a partir do dia 13/08
Mantendo negociação - se não avançar a greve geral poderá ser retomada no prazo de 15 dias
(Fotos: Mara Paula/Valdecy Alves - quem copiar citar a fonte)

A manhã de 10/08/2012 representa o dia principal de luta no início do segundo semestre para categoria dos professores de Trairi, que mostrando boa vontade, suspendeu a greve no final de junho/2012 para facilitar as negociações. O PREFEITO NÃO ACREDITAVA QUE A CATEGORIA SERIA CAPAZ DE RETOMAR A LUTA APÓS AS FÉRIAS. Deve estar surpreso.


Valter - representante da FETAMCE - antes do início da caminhada

Professores dão início à caminhada de denúncia das violações ao piso e à carreira
 A primeira atividade do dia foi uma caminhada pelas principais ruas do Município. Saindo da frente do Sindicato dos Servidores de Trairi – SISPUMT - http://sispumt.blogspot.com.br/  -   indo até à sede da prefeitura, após a Câmara Municipal, em seguida retornando à sede sindical.


Representantes do SISPUMT - FETAMCE - CUT
 Houve lamentável episódio no interior da Câmara Municipal de Trairi com a chegada dos professores à sessão que se realizava. Num primeiro momento o Presidente não recebeu os representantes do SISPUMT, FETAMCE E CUT, mandando avisar que só falaria com os representantes da categoria ao final da sessão.

Barrosinho - FETAMCE - usa da palavra na caminhada

O objetivo da caminhada, com carro de som, presença dos representantes da FETAMCE (http://www.fetamce.org.br/) Valter Saraiva e Barroso, do representante da CUT Estadual, Gladson, foi dar visibilidade à luta e denunciar o taque do prefeito à carreira da categoria. Houve várias paradas, em pontos estratégicos, onde havia grande quantidade de munícipes, que foram informados pelos oradores de como os professores de Trairi são desrespeitados e desvalorizados. De forma que milhares de pessoas ficaram a par de todas as irregularidades na política educacional do Município.


Dona Francisca - Fala ao longa da caminhada
Informando à população da violação aos direitos dos professores
 Porém com a pressão popular, centenas de servidores, permitiu que o advogado da categoria Dr. Valdecy Alves conversasse com a advogada da Câmara Municipal, que ponderou que para ter direito ao uso da tribuna deveria ter sido requerida 24 horas antes, por escrito. Diante da negação do descortês presidente, um vereador de oposição, Sr. Henrique Mauro, cedeu seu direito à palavra aos professores, em nome de quem falou o Dr. Valdecy Alves, que ao repudiar a postura do presidente foi ameaçado de ter a palavra cassada. Ao argumentar que a liberdade de expressão permitia que se pode fazer repúdio e críticas ao presidente, QUE NÃO ESTÁ CIMA DA LEI, NEM DA CRÍTICA, e que ninguém no uso da tribuna está obrigado a falar só o que agrade ao presidente, teve a palavra cassada, sendo expulso do câmara municipal juntamente com toda a categoria.

PROTESTO E INDIGNAÇÃO - COMO É POSSÍVEL VIOLAR O PLANO DE CARREIRA MUNICIPAL
A LEI DO PISO - A LEI DO FUNDEB E A CONSTITUIÇÃO?

Valter Saraiva fala em nome da FETAMCE

PROTESTO E INDIGNAÇÃO - COMO É POSSÍVEL VIOLAR O PLANO DE CARREIRA MUNICIPAL
A LEI DO PISO - A LEI DO FUNDEB E A CONSTITUIÇÃO?
 Porém com a pressão popular, centenas de servidores, permitiu que o advogado da categoria Dr. Valdecy Alves conversasse com a advogada da Câmara Municipal, que ponderou que para ter direito ao uso da tribuna deveria ter sido requerida 24 horas antes, por escrito. Diante da negação do descortês presidente, um vereador de oposição, Sr. Henrique Mauro, cedeu seu direito à palavra aos professores, em nome de quem falou o Dr. Valdecy Alves, que ao repudiar a postura do presidente foi ameaçado de ter a palavra cassada. Ao argumentar que a liberdade de expressão permitia que se pode fazer repúdio e críticas ao presidente, QUE NÃO ESTÁ CIMA DA LEI, NEM DA CRÍTICA, e que ninguém no uso da tribuna está obrigado a falar só o que agrade ao presidente, teve a palavra cassada, sendo expulso do câmara municipal juntamente com toda a categoria.

PROTESTO E INDIGNAÇÃO - COMO É POSSÍVEL VIOLAR O PLANO DE CARREIRA MUNICIPAL
A LEI DO PISO - A LEI DO FUNDEB E A CONSTITUIÇÃO?

Dr. Valdecy Alves - Advogado do Sindicato Participa da Caminhada

PROTESTO E INDIGNAÇÃO - COMO É POSSÍVEL VIOLAR O PLANO DE CARREIRA MUNICIPAL
A LEI DO PISO - A LEI DO FUNDEB E A CONSTITUIÇÃO?
 De volta ao Sindicato, em assembleia lotada, deliberou-se:

1)      Retomar o dissídio jurídico ajuizado pelo Sindicato dos professores, junto ao Tribunal de Justiça, para que se marque a terceira audiência de conciliação, já que está pronto o estudo do DIEESE/FETAMCE;
2)      Transformou-se o estado de greve em paralisações de advertência a partir do dia 13, parando-se dois dias na semana, doravante, enviando-se ofício ao Município, insistindo na negociação;
3)      A categoria deliberou de formar grupo para fortalecer mais ainda o movimento e o comando de greve, tendo em vista que possivelmente PODERÁ RETOMAR A GREVE GERAL NOS PRÓXIMOS 20 DIAS, POSSIBILIDADE QUE SERÁ COMUNICADA AOS PAIS DOS ALUNOS, PARA SE PREPARAREM FUTURAMENTE;
4)      A categoria não aceita, nem reconhece a instrumentalização de algumas associações, que se deixam usar, apoiando município violador de direito de professor, identificando-se como pais de alunos, na busca de criminalizar a luta social e proteger as violações do município aos direitos do magistério;
5)      Os dias parados, do primeiro semestre, cerca de 50 dias, só serão repostos quando da negociação final.
PROTESTO E INDIGNAÇÃO - COMO É POSSÍVEL VIOLAR O PLANO DE CARREIRA MUNICIPAL
A LEI DO PISO - A LEI DO FUNDEB E A CONSTITUIÇÃO?
 A categoria espera que o Município cesse a violação. Visto que não conseguiu, graças à mobilização dos professores, piorar o plano de carreira. O QUE SE BUSCA ENTÃO É A IMPLEMENTAÇÃO DA CARREIRA, RESPEITANDO-SE A DIFERENÇA DE 22% ENTRE NÍVEL MÉDIO, JÁ REAJUSTADO PARA R$ 1.451,00 E O NÍVEL SUPERIOR QUE DEVERIA SER R$ 1.770,00, conforme plano de carreira vigente, que não pode ser piorado, em virtude de ser vedado pela lei eleitoral.

Professores ocupam a Câmara Municipal de Trairi e foram mal recebidos pelo presidente Tonhão
Até a frase CASA DO POVO que existia na Câmara Municipal  foi retirada
 O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE TRAIRI, SR. ANTONIO, VULGO “TONHÃO” ! DEMONSTROU PROFUNDA  FALTA DE RESPEITO À DEMOCRACIA, À LIBERDADE DE EXPRESSÃO, AO USO DA PALAVRA, AO MOVIMENTO SOCIAL. Em seguida a categoria fez protesto e manifesto de repúdio ao vergonhoso ato antidemocrático que maculou a imagem do Legislativo e violou direitos humanos fundamentais. Poderia o presidente até processar qualquer um que fizesse uso da tribuna com excessos, mas nunca cassar a palavra. A CATEGORIA FICOU INDIGNADA, REVOLTADA!


Professores ocupam a Câmara Municipal de Trairi e foram mal recebidos pelo presidente Tonhão 

Professores ocupam a Câmara Municipal de Trairi e foram mal recebidos pelo presidente Tonhão 

Professores ocupam a Câmara Municipal de Trairi e foram mal recebidos pelo presidente Tonhão 

 OS PROFESSORES NÃO ABREM MÃO DOS VALORES RETROATIVOS A JANEIRO DE 2012. Há dinheiro suficiente, têm o direito, há lei, FALTA VONTADE POLÌTICA! EM PLENO PERÍODO ELEITORAL, ALGUMAS PESSOAS GRITAVAM  DAS CALÇADAS: - Os professores estão certos, brigar com professores não é bom em período eleitoral! ISSO É ROLETA RUSSA!


Vereador Henrique Mauro à esquerda que cedeu à palavra à categoria
Que delegou a fala  ao Dr. Valdecy Alves - Na tribuna
Na extrema direita da foto - camisa cinza - Presidente Tonhão
Que cassou a palavra do advogado e expulsou todos da Câmara Municipal

Após expulsos pelo presidente do Poder Legislativo Tonhão
a categoria fez manifesto em frente à Câmara

Após expulsos pelo presidente do Poder Legislativo Tonhão
a categoria fez manifesto em frente à Câmara
Gladson da CUT usa a palavra

Dra. Mara Fala à categoria sobre parecer do TCE de Minas Gerais que afirma que para cumprir lei doo Piso
e implementar carreira pode-se ultrapassar o limite prudencial

Dona Francisca - Presidenta do Sindicato dos Servidores
Coordenando momento decisivos da assembleia histórica

Dr. Valdecy Alves - analisando conjuntura - propondo estratégias de luta
 A luta continua firme como nunca. SÓ HÀ UMA SOLUÇÃO: CUMPRIR A LEI DO PISO E O PLANO DE CARREIRA QUE ELES MESMOS APROVARAM, CONTRA VONTADE DA CATEGORIA, EM 2011. O QUE SE PODE NEGOCIAR SÃO AS DIFERENÇAS  SALARIAIS  DOS VALORES RETROATIVAS A JANEIRO DE 2012. ESPERA-SE BOM SENSO DO MUNICÍPIO, ESPERA-SE QUE MANTENHA A NEGOCIAÇÃO, SEXTA FEIRA QUE VEM, DIA 17/08/2012, HAVERÁ NOVA ASSEMBLEIA, TALVEZ COM NOVA CAMINHADA! O PREFEITO QUE CESSE SUA ROLETA RUSSA, POIS A CATEGORIA NÃO DESCANSARÁ até verem a lei respeitada, resgatar sua valorização, a dignidade do professor e restabelecer uma realidade onde seja possível construir política educacional de qualidade! POIS POR ENQUANTO A POLÍTICA EDUCACIONAL EM TRAIRI ESTÁ SENDO SUCATEADA E ANIQUILADA!


Dirigente sindical Daniel propondo as paralisações de advertências doravante
duas por semana - acende-se o sinal amarelo

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails