sexta-feira, 2 de novembro de 2012

PEDRA DO INGÁ NO SERTÃO DO NORDESTE - BELEZA - MISTÉRIOS - DÚVIDAS E MUITAS CERTEZAS QUE FAZEM DELA UM TESOURO ARQUEOLÓGICO BRASILEIRO E UNIVERSAL A SER PRESERVADO - VISITADO E DECIFRADO!


Visão geral da Pedra do Ingá - as mensagens na pedra num painel de quase 200 metros quadrados
(Fotos: Valdecy Alves/Mara Paula - quem copiar citar a fonte)
A CHEGADA: Na manhã de 02/11/2012, após percorrer cerca de 700 km, desde Fortaleza, chegava à cidade  de Ingá (PB), dona de rico tesouro arqueológico. Após parar para pedir informações a um senhor, numa pequena bodega numa esquina, rapidamente cheguei, 05 km depois, à famosa Pedra do Ingá. Sendo recebido por um servidor público humilde, chamado Júnior, que é vigia no local, guardião da pedra, guia turístico de fato e seu protetor. Não imaginava que encontraria uma obra de arte e um verdadeiro livro de pedra tão fantástico e misterioso.


A Pedra do Ingá fica no meio do Rio Bacamarte - Seco atualmente - Necessário desviar o rio para preservá-la



Valdecy Alves sobre a Pedra do Ingá - para que você tenha noção do tamanho do painel pré-histórico

COMO CHEGAR À PEDRA DO INGÁ: para quem vem de Fortaleza, deve passar por Mossoró, ao chagar ao município de Açu, ir para Jucurutu, de lá para Caicó, de onde chegará à Santa Luzia já na Paraíba, seguir rumo a Campina Grande, onde deve-se hospedar, pois Ingá não dispõe nem de pousada, nem de restaurantes. De Campina Grande para Ingá são 35 km, no sentido João Pessoa, após 35 km de Campina, dobra-se à direita, a cidade fica a cerca de 04 km da rodovia Federal, BR 230,  a pedra a cerca de 05 km da sede da cidade, porém tudo asfaltado. Estaciona-se a 100 metros da Pedra, com certeza quando você parar, o guardião da Pedra, o Júnior, servidor público municipal, já chegará para falar com você. Divulgo aqui o telefone do Júnior ( 0xx 83 9175 1755  ) que poderá orientar turistas e dar segurança, o que me foi muito útil, já que imaginava que permaneceria no local sozinho. Como não conhecia a cidade temia ser vítima de alguma violência. Mas foi muito tranquilo e seguro.

No chão do lajedo - ao lado da Pedra do Ingá - Espelhos de rochas refletem o céu como desenho

As três marias - conhecida como constelação de Órion

Segundo estudiosos uma letra de antigo alfabeto

Outra letra

Pássaros e espiga de milho

Um gambá e também uma letra segundo alguns

Detalhe maior da maravilhosa Pedra do Ingá
 DO QUE SEJA A PEDRA DO INGÁ: A Pedra do Ingá é um rochedo enorme, no meio do Rio Bacamarte, medindo cerca de 46 metros de comprimento, por 3,5 metros de altura em média, formando um painel de quase 200 metros quadrados, repleto de inscrições rupestres, desenhos e registros... com mais de 8.000 anos levando em conta os 2.000 anos já passados desde o nascimento de Cristo, segundo todos os estudiosos. Há desenhos de frutas, animais, seres humanos, símbolos misteriosos e desenhos de estrelas, do sol, de galáxias, além de um calendário solar e lunar composto por vários pequenos círculos, obra de um antigo Michelangelo do sertão pré-histórico. No painel de granito há uma verdadeira explosão de informações muito bem conservadas, desde a pré-história, da Era do neolítico, da Idade da Pedra Polida, quando o ser humano abandonou a segurança das cavernas, indo habitar nos campos abertos, já inventando a agricultura e a domesticação de animais, o que representou uma revolução na vida humana.

Um pássaro para alguns - um ideograma para outros

Um lagarto rodeado de possíveis letras de um alfabeto a ser decifrado

O sol - à esquerda uma linha quase apagada que pode ser vista à direita - nascente e poente
Segundo estudiosos assinalava o movimento do sol na época do equinócio - tempo de plantar




Mais uma vez  o sol e a linha nascente poente - época de equinócio

Os pontos segundo os arqueólogos representam dias do ano


Enorme mandacaru para alguns - um ideograma para outros
 CERTEZAS DA PEDRA DO INGÁ:  O povo que ilustrou a pedra  tinha uma fina cultura, bem demonstrada pela qualidade dos desenhos habilmente moldados na rocha crua;  era um povo que tinha forte relação com agricultura e uma relação mística com a fauna local; conhecia muito de astronomia, pois demonstra conhecer bem as estrelas, o movimento do sol, pelo mapeamento do céu, do calendário e dos pontos cardeais. CRIANDO UMA DOS MAIS BELOS E ARTÍSTICOS PAINEIS EM PEDRA DA PRÉ-HISTÓRIA DO MUNDO. Por isso atrai olhares do mundo inteiro.
Segundo estudiosos os círculos representam a lua - calendário lunar

Mais um símbolo do misterioso alfabeto



Painel riquíssimo e artístico - um e mail de 8.000 anos para nós nas rochas

Painel riquíssimo e artístico - um e mail de 8.000 anos para nós nas rochas

Em destaque um enorme lagarto

No centro:mulher - homem - lagarto - no alto pontos representando dias do ano - outros são letras e símbolos
 MISTÉRIOS DA PEDRA DO INGÁ: quem foi o povo que desenhou? Por que o fez? São desenhos ou realmente é uma escrita? Serão os dois?  Que técnica usaram para moldar os desenhos e inscrições em baixo relevo perfeito, que segundo entendidos só é possível no dia atual usando raios laser, já que foram moldados, não foram esculpidos com instrumentos pontiagudos batidos. QUE TÉCNICA OU QUE PRODUTOS QUÍMICOS UTILIZARAM PARA AMOLECER AS PEDRAS? JÁ QUE PEDRA PARA SER MOLDADA TEM QUE SER AMOLECIDA Há influência dos fenícios ou egípcios? Os símbolos da possível escrita coincidem com algumas letras do Povo da Ilha de Páscoa como já demonstrado? Os caldeirões na rocha foram cavados pelo povo pré-histórico para reter água e criar peixes ou foram feitos pela própria natureza? Há quem diga que foram extraterrestres os criadores de tudo, tese que realmente entendo não ter o menor sentido.


Um sol belíssimo

Talvez os olhos de uma coruja


Um painel da pré-história com 8.000 anos
 DA PRESERVAÇÃO E VISITAS Á PEDRA DO INGÁ: o local é muito visitado. Por turistas e estudiosos do Brasil e do mundo inteiro. Maravilha pela beleza, pelo estado de conservação, ao tempo, que paradoxalmente é vítima do descaso das autoridades públicas. Tombada como patrimônio histórico nacional, não recebe atenção do IPHAN, nem do Estado e muito pouco do Município. Segundo informação de turistas locais com quem conversei, O Governo Federal diz que é dever do Governo do Estado da Paraíba cuidar da pedra; o Governo do Estado da Paraíba diz que é dever da prefeitura de Ingá; a prefeitura de Ingá diz que é dever do Governo do Estado e do Governo Federal.  SANTA IGNORÂNCIA! INACEITÁVEL IRRESPONSABILIDADE!  Ficam jogando para o outro o dever de cuidar do monumento, daquela Sistina moldada em pedra de forma inacreditável. Por outro lado chama atenção como os escritos são temas do artesanato local, dos poetas e dos artistas plásticos. O que demonstra que a comunidade realmente ama e adotou a pedra. Lamentável que na época das cheias do rio, as águas cubram a pedra, erodindo os desenhos. Já que a Pedra está no meio do rio, que deveria ser desviado apenas alguns metros, já que não é assim tão lago.

Valdecy Alves ao lado da Pedra do Ingá - Para dar ideia da escala

Valdecy Alves ao lado da Pedra do Ingá - Para dar ideia da escala

Valdecy Alves ao lado da Pedra do Ingá - Para dar ideia da escala

Valdecy Alves ao lado da Pedra do Ingá - Para dar ideia da escala

Valdecy Alves ao lado da Pedra do Ingá - Para dar ideia da escala

Valdecy Alves ao lado da Pedra do Ingá - Para dar ideia da escala

Valdecy Alves ao lado da Pedra do Ingá - Para dar ideia da escala

Em primeiro plano pode ser a Via-láctea ou  registro da explosão de uma super-nova
  OS REGISTROS ASTRONÔMICOS NA PEDRA DO INGÁ:  Não bastassem os desenhos e as inscrições com misteriosos símbolos, na mensagem petroglífica, há uma tábua astronômica. Muita matéria para estudo da arqueastronomia. Os artistas que fizeram os desenhos transformaram as pedras em espelho para o céu. ESPELHOS DE PEDRA PERFEITOS. MAGIA E MILAGRE DA IMAGINAÇÃO HUMANA. Lá você pode pisar e caminhar entre as estrelas, sendo claras, dentre tantas, as Três Marias, nome que os nordestinos dão as 03 estrelas que estão no cinturão da Constelação de Órion. Sem falar em misteriosas espirais, que podem ser registros de explosão de supernovas e um calendário,  onde os dias são representados por centenas de pequenos pontos, os meses por pontos maiores e desenhos do sol com a linha do seu movimento no céu, assinalando o nascente e o poente, exatamente no momentos dos equinócios, período para plantação. Segundo especialistas há também um calendário lunar e desenhos feitos que só podem ser vistos com a luz do luar. UMA MARAVILHA! UM TESOURO QUE NÃO ESTÁ RECEBENDO A DEVIDA ATENÇÃO.
Os dias simbolizados pelos pequenos pontos moldados da pedra

Mara Paula  ao lado da Pedra do Ingá - Para dar ideia da escala

Uma imagem da pedra no meio do leito do rio Bacamarte - no inverno a pedra é submersa

Caldeirões escavados nas rochas atrás da Pedra do ingá
Uns dizem que são obras d natureza - outros que é obra do povo antigo para armazenar água e peixes
Há quem diga que se trata de criação de alienígenas

 Informações científicas sobre a Pedra do Ingá podem ser obtidas via internet, nos seguintes links:



Loja de artesanato ao lado da entrada da Pedra do Ingá
 Quando me dirigia à Pedra do Ingá estava apenas curioso e esperava encontrar algo interessante. Não imaginava que ficaria tão maravilhado, tão espantado e tão feliz com a obra desses primeiros brasileiros, que já desenham e estudavam o céu da América milhares de anos antes de Colombo e de Cabral. Os brasileiros devem-se orgulhar do seu rico tesouro arqueológico.  União, Estado e município, não só no caso de ingá, mas tudo que envolva tesouros da cultura brasileira, unirem-se pela sua preservação, cobrar taxas de visitação para que sejam auto sustentáveis, para que as futuras gerações tenham o mesmo acesso que as gerações atuais ainda têm a tão espetaculares obras da pré-história, quando através da arte e do conhecimento  uma geração de mais de 6.000 anos  antes de Cristo conseguiram enviar sua rica e maravilhosa mensagem até nós, na era do computador, o que mostra a força e o poder daquela antiga cultura, cujos mistérios devem ser decifrados. Parabéns Nordeste, parabéns Paraíba, parabéns Brasil pela maravilha arqueológica que é  Pedra do Ingá!


Na entrada para Pedra do Ingá - ao lado do Júnior - Vigia municipal
É o guardião - o guia turístico de fato - quem protege a Pedra e cuida do pequeno museu o faz tudo



2 comentários:

Dóriam Alves disse...

Li a matéria por inteiro e achei super interessante, realmente a beleza das pedras é algo extraordinário, lindo, belíssimo... Realmente no Brasil tem muitas histórias para ser contada. E o melhor, é que podemos observar que as pessoas no local preservam este lugar turístico e que com certeza um dia irei visitar!

Parabéns, pela sua matéria... e por compartilhar essas fotos belíssimas conosco!

Leonardo Chaves disse...

Muito bom, Valdecy. Seu artigo segue uma lina investigativa e não cai no sensacionalismo de querer forçar a barra para demonstrar que as inscrições na rocha seriam coisas de Hititas, Fenícios muito menos de Extra-terrestres, o que seria mais sensacionalista ainda. E realmente, muito bom quando vc denuncia o descaso de autoridades e setores (i)responsáveis, q poderiam estar cuidando do patrimônio, incentivando a educação da população para a importância desse lugar único. Eu sou de Olinda-Pe e aqui tem muita história, mas nada que se compare à Pedra do Ingá, por causa do disco Paêbirú, fui parar nesse local da Paraíba e hoje, estou envolvido lá com o pessoal, tentando divulgar e chamar atenção pra o descaso com que é tratado esse tesouro. Tb faço parte de uma página do Facebook: facebook.com/pedradoinga, quando puder, nos dê a honra de sua visita. Enfim, estamos todos juntos pela Pedra do Ingá.

Related Posts with Thumbnails