quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

IGREJAS DO CEARÁ XI - BELEZA ARQUITETÔNICA DA SERRA DA IBIAPABA AO SERTÃO CENTRAL DO CEARÁ

Igreja Guaraciaba do Norte - Em Tupi Guarani: Raios do Sol 
 As igrejas carregam em sua estrutura a história da comunidade em que foram construídas, apesar de arquitetonicamente ter influência da Europa, já que só começaram a ser erguidas no Brasil após 1500, quando Cabral descobriu o Brasil, que já tinha sido descoberto há milhares de anos por polinésios, que vieram pelo Oceano pacífico, via Peru e pelo estreito de Bering, vindo da Ásia atravessando o Canadá e os Estados Unidos. Deixando seus desenhos rupestres nas cavernas, nas pedras em beira de rios e seus dólmens em campos abertos, já na era da agricultura. 

Igreja de Varjota - Em Tupi Guarani: lugar de várzeas
Lamentavelmente construíram a nova igreja destruindo a antiga
A Igreja de Guaraciaba do Norte mostra a riqueza da Serra Grande. A nova igreja de Varjota foi construída muito moderna, após derrubarem a igreja antiga. O que é lamentável. Poderiam ter duas igrejas. Por que construir o novo às custas da destruição da memória?  A igreja do cemitério em Senador Pompeu, testemunha da Seca de 32 e de Campo de Concentração no Ceará. Paramoti e Apuiarés a influência da fé de Canindé, santuário de São Francisco, que só perde em milhões de romeiros para cidade Assis, na itália, onde viveu São Francisco e onde estão seus restos mortais.

Capela do Cemitério da Barragem de Senador Pompeu
Onde foram enterrados flagelados do Campo de Concentração
Da Seca de 32 - Aos milhares
Lugar que recebe milhares romeiros o ano inteiro

A pequena igreja no interior do Cemitério da Barragem de Senador Pompeu é lugar sagrado no Sertão Central do Ceará, pois fica no meio da caatinga, ao pé da Serra do Patu, local em que foram enterrados os mortos do Campo de Concentração do Patu, da Seca de 32. Visitada anualmente por milhares de romeiros, que deixam seus ex-votos. Cercada de lendas e de muita fé. Assim descrevi  o Cemitério e sua igrejinha no cordel de minha autoria intitulado A BESTA FERA DE 32:

Na própria concentração
Faziam enorme valado
Faminto o seco chão
Devorava o flagelado
O céu sem nuvem, azul
A vala no alto do morro
Se fartava o urubu
Se empanturrava o cachorro

O cemitero é retângulo
Ao pé da Serra Patu
Frente a usina triângulo
Jardim do mandacaru
Cercado dum alvo muro
Todo fincado de cruz
A invadir o futuro
Onde possa existir luz !

Muro em forma de quadrado
Grande cruzeiro na frente
Na verdade é um valado
Onde se enterrou mil gente
O resgate da memora
Do povo de mau destino
Deve seu entrar pra histora
Ao saudoso Padre Albino

Local de muitas lendas
E de perigrinação
Destino de muitas sendas
Catedral da oração
Visitado pelo ateu
Lugar sagrado,  ô irmão
Lá de Senador Pompeu
Jóia do belo sertão

Ali sob o céu azul
Morada da branca nuvem
Palco do negro urubu
Muitas historas surgem:
Visagens da meia-noite
Gritos e lamentação...
As cruzes alvos de açoite
Dos ventos da assombração !

Sempre tem velas acesa
Gente pagano promessa
O altar bem simples mesa
Onde a fé logo se  acessa
Cego lá voltou a ver
Mudo aprendeu a falar
Morto voltou a viver
Toda a graça a se alcançar

Pra lá vai a procissão
Pessoas do povo, fiéis
Pés ao milhares no chão
Turistas e menestréis
Cantano salmos e hinos
Da época de trinta e dois
Velhas, homens e meninos
Sob o forte sol algoz...

Maria perdeu Miguel
Toninho ficou sem pai
Raimundo sem Estael
Tanto lamentos e ai !
Tava  a tragédia armada
A doença a se espalhar
Toda gente abandonada
A se enterrar... se enterrar..



ABAIXO, AS IGREJAS DOS MUNICÍPIOS DE PARAMOTI E DE APUIARÉS:
                               

Igreja de Paramoti - Em Tupi Guarani: Rio Seco

Igreja de Apuiarés - Em Tupi Guarani: Raiz com sabor de fruta



VEJA AS SÉRIES ANTERIORES DA PRIMEIRA A DÉCIMA - IGREJAS DO CEARÁ:





Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails