domingo, 24 de fevereiro de 2013

O DISCURSO DA SERVIDÃO VOLUNTÁRIA DE ÉTIENNE LA BOÉTIE - CONTRA A OPRESSÃO E A CORRUPÇÃO APLICADO AOS ATUAIS GOVERNANTES DO BRASIL - FILOSOFIA POLÍTICA - O PODER DO TIRANO É DO TAMANHO DA ACEITAÇÃO DO OPRIMIDO - É POSSÍVEL VENCÊ-LO APENAS OMITINDO-SE EM DAR O QUE O DITADOR PRECISA – REAJAMOS!

Atualizando as palavras de La Boétie, filósofo francês, o que resolvi fazer ao concluir a leitura de sua obra “ DISCURSO DA SERVIDÃO VOLUNTÁRIA”, na tarde do domingo (24/02/2013). Obra escrita em 1550, numa Europa em convulsão e em pleno nascimento da Filosofia Política, aplicando-as a governantes, sobretudo aos prefeitos  de vários municípios do Brasil, das atuais gestões, conheço-os bem pois assessoro vários sindicatos de servidores públicos, eles com o seu poder de domínio, corrupção e de terror, elas ficariam assim:

“ ...Eles oprimem e têm só dois olhos, duas mãos, um corpo, nem mais, nem menos que qualquer cidadão ou cidadã de qualquer cidade do país. De onde tiram tantos olhos para espionar, tantas mãos para agredir, tantos pés para pisotear? Se não os olhos dos espionados, as mãos dos agredidos, os pés dos pisoteados, dos oprimidos?! Mal nenhum poderiam fazer se os próprios governados não fossem colaboradores e mesmo receptadores dos ladrões, do produto da pilhagem dos bens públicos. O povo acaba traindo a si mesmo. ADOTANDO A SERVIDÃO VOLUNTÁRIA. Cidadãos e cidadãs seus próprios traidores. Muitas vezes levam-lhes tudo... até mesmo suas belas filhas para sua luxúria sem fim. Os tiranos têm grupos políticos atrás de si, em média nunca mais que 10 pessoas, que ocupam importantes cargos políticos, pequenos tiranos, que controlam outras 100 pessoas com cargos comissionados de livre nomeação e exoneração; os 100 comissionados controlam outros 1.000 com cargos de 3º escalão com remunerações um pouco maiores que a comum; por sua feita estes 1.000 controlam outros 10.000 com privilégios, concessões e a falsa esperança de promoções, até que finalmente os 10.000 controlam 100.000 cidadãos e cidadãs, bastando acender-lhes a falsa esperança e a desmedida ambição, que os fazem abrir mão da própria liberdade, da ética, que os levam a pisotear a liberdade dos outros, em troca de vãs esperanças ou de receberem alguma migalha dos bens públicos roubados pela corrupção. Assim todos são mantidos sob domínio com avidez e crueldade, uns fazendo mal aos outros, sempre mantidos à sombra do ditador corrupto, que têm o poder de garantir a impunidade graças ao seu tráfico de influência e ao seu poder de intervir, contaminando todos os demais poderes. 

A servidão extrema - um ditador vira deus - Coreia do Norte

Nesse ninho de opressores não há amizade, pois impossível haver amizade onde se encontra apenas o arbítrio, a crueldade, a corrupção e a injustiça. Quando se reúnem é para conspiração, temem-se jamais se amam e mesmo quando agem buscando objetivos comuns não são amigos, são cúmplices. O arbítrio e o abuso impondo-se pelo terror e pelo medo, roubando além da liberdade o direito de pensar, o direito de falar e o direito de agir. As bases da opressão estão alicerçadas na aceitação do oprimido, que assim deixa de ser cidadão para se tornar escravo.  Quando se perde a liberdade todos os males sobrevêm e sem ela, todos os bens que restam perdem o gosto e o sabor. A liberdade deve prevalecer sobre a dominação, a independência deve prevalecer sobre a escravidão.  É muito fácil derrotar o opressor, sem a necessidade de recorrer à violência, se todos recusarem os cargos oferecidos, votar de forma correta, nunca trocar a sua liberdade por bens e fazer do respeito à liberdade do outro um verdadeiro princípio inquebrantável, tanto o opressor como o cordão do seu séquito de puxa-sacos cairão como um galho seco, sem o alimento da seiva. Pois na verdade o poder do opressor é do tamanho do poder que o oprimido lhe concede. Assim terá fim a servidão e a escravidão voluntária. Passando-se ao reino da liberdade e do bem-estar social. Varrendo-se para sempre a tirania, a opressão, a corrupção e aumentando a possibilidade da materialização da justiça social e dos direitos humanos mais sagrados e necessários ao mínimo para uma vida realmente digna. Onde há servidão, não há liberdade e onde não há liberdade a dignidade humana não existe. Em tal contexto não se têm seres humanos, mas corpos e mentes, que embora  existam  foram reduzidos a coisas."


Étienne de La Boétie - Um livro que você precisa ler e compreender para compreender a política e a liberdade

CONCLUSÃO: PRECISAMOS REAGIR. TER CUIDADO, FISCALIZAR E DENUNCIAR OS QUE SE ELEGEM APENAS PARA MUDAR OS CORRUPTOS, PARA MANTER A CORRUPÇÃO, E SE BENEFICIAREM DA PILHAGEM GENERALIZADA DOS BENS PÚBLICOS, AO TEMPO QUE ATACAM TODOS OS DIREITOS QUE CORRESPONDEM ÀS LIBERDADES (civis e políticas) E PISOTEIAM OS DIREITOS INERENTES À IGUALDADE (econômicos, sociais, culturais, ambientais,etc), MORMENTE GARANTIA AO TRABALHO DIGNO, COM REMUNERAÇÃO JUSTA E ACESSO À EDUCAÇÃO DE QUALIDADE, ENTRE OS DIREITOS HUMANOS UNIVERSAIS E FUNDAMENTAIS! 


Um comentário:

Ladylu disse...

Valdecy,a obra sugerida para leitura é pertinente diante desse quadro caótico de ataques aos nossos direitos por parte de gestores queusam em seus discursos a Lei de Responsabilidade fiscal para subitrair direitos dos trabalhadores com os salários,com isso desviam da real situação a "opressão" e a "corrupção" praticadas com o intuito de manter tiranicamente seu poder e asim garantir que não haverá o que mais eles temem o povo na rua reivindicando,reagindo a tal imposição.Só na LUTA, NA RUA dizendo NÃO e denunciando ...que conseguimos vencer um ditador,pois enquanto houver "miséria" e "opressão" a solução é reação...

Related Posts with Thumbnails