quarta-feira, 24 de julho de 2013

VOTADA GREVE POR TEMPO INDETERMINADO PELOS SERVIDORES DE REDENÇÃO – O MUNICÍPIO NÃO CONSEGUE AVANÇAR NAS PROPOSTAS – A CATEGORIA DISSE NÃO À PROPOSTA TIDA COMO INDECENTE - ALEGANDO FALTA DE DINHEIRO QUANDO TEM EXCESSO DE CONTRATADOS – PAGA HORAS EXTRAS EM DEMASIA E QUE DEVEM SER CLARIFICADAS – PAGA GRATIFICAÇÕES AS MAIS VARIADAS – ALUGA INÚMEROS CARROS A PREÇOS ELEVADOS CUJOS DONOS PRECISAM SER REVELADOS E APROVA LICITAÇÕES MILIONÁRIAS QUE NÃO SÃO PRIORIDADE E PRECISAM SER ESCLARECIDAS –TUDO INDICA QUE SERÃO 04 ANOS DE CHICOTE NOS LOMBOS DOS SERVIDORES QUE NÃO ACEITARÃO A ESCRAVIDÃO NA TERRA DA LIBERDADE!

Servidores de Redenção Dizem não à Proposta da Prefeitura - Aprovam greve geral a partir de 31/07/2013
(Fotos: Mara Paula/Valdecy Alves quem copiar citar a fonte)
No final de junho de 2013, a greve dos servidores de redenção foi suspensa em virtude da negociação intermediada pelo Ministério Público. Mas o Município manteve-se irredutível, pouco avançando, mesmo a categoria demonstrando a existência de verbas. Presente a FETAMCE apoiando a luta e a decisão da categoria. Muita distância entre o reivindicado pela categoria e o proposto pelo Município:

I- O Município nada propôs quanto a devolver os 7% acima do piso do MEC, retirados;
II- O Município nada propôs quanto a ratear diferenças do FUNDEB de 2012 depositadas em 2013;
III- Propôs devolver 2% de diferença aos graduados em relação ao nível médio em agosto/2013;
IV- Propôs que a diferença entre nível médio e graduado voltaria a ser 15,87% em janeiro de 2014, refazendo o plano de carreira quase destruído;
V- propôs reunir-se com os servidores que ganham acima do salário mínimo em setembro de 2013, por enquanto o reajuste é zero;
VI- Nenhuma proposta para completar o que falta para respeitar 1/3 extraclasse, que deverá ser implementado, após a greve, pela própria categoria, que cumprirá a lei federal.


Marta Caetano - Presidenta do Sindicato dos Servidores Municiais de Redenção - SINSEMPRE
Enquanto alega não ter dinheiro para pagar direito dos servidores, o Município de Redenção:

1) Paga hora extra desnecessária a mais de uma centena de servidores;
2) Paga gratificações de todo tipo, que necessitam ser averiguadas;
3) Aluga inúmeros carros, sendo necessário verificar quem são os proprietários;
4) Dar prioridade a licitações milionárias que não deveriam ser prioridade, algumas necessitando de explicações;
5) Contratou em excesso;
6) Cria novos cargos comissionados e despesas  enormes de forma desnecessária...

Alexsandra - Lendo termo de audiência com proposta rejeitada
Além de dizer não à proposta do Município, A CATEGORIA APROVOU GREVE GERAL E IRRESTRITA POR TEMPO INDETERMINADO A PARTIR DE 31/07/2013. Pararão os servidores de todas as secretarias, englobando os servidores que ganham acima do salário mínimo e professores da educação. ATÉ AS REIVINDICAÇÕES SEREM ATENDIDAS. A categoria já imagina que serão 04 anos de escravidão e de chicote no lombo do servidor. Em 31/07/2013 haverá manifestação, panfletagem, assembleia e outras deliberações. PODENDO ATÉ LÁ O MUNICÍPIO RESOLVER A PENDÊNCIA APRESENTANDO UMA PROPOSTA DECENTE, QUE NÃO SACRIFIQUE OS DIREITOS SOCIAIS DOS SERVIDORES, que retomam a luta, após as férias de julho, quando os professores não tinham como está em greve, visto que estava ocorrendo negociação e é impossível fazer greve em plena férias. ASSIM A LUTA SERÁ RETOMADA COM TODA CARGA. Será eleito o comando de greve, comissão de imprensa e será constituído um fundo de greve. 

Barroso - Falando em nome da FETAMCE
 CONCLUSÃO: A categoria não aceita ser sacrificada por rombos que não causou, tampouco diante gastos exorbitantes com despesas que jamais seriam prioridades. Tudo facilmente averiguado nos estudos feitos pela categoria na folha de pagamento de setembro de 2012, março, abril e maio de 2013, entregue com muita dificuldade, de forma confusa e incompleta. OS RELATÓRIOS SERÃO DIVULGADOS EM AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA TODA A SOCIEDADE DE REDENÇÃO NAQUILO QUE FOR INERENTE À PUBLICIDADE E AO DIREITO DA SOCIEDADE Á INFORMAÇÃO. Está marcado depoimento de servidores junto à PROCAP em  agosto de 2013, quando os relatórios e folhas de pagamento serão entregues ao Ministério Público. A categoria está preparada para luta, sendo que planejará toda resistência até  mesmo para  o ano de 2014. POIS SABE QUE NÃO É DIGNO DO DIREITO QUEM NÃO LUTA POR ELE. A LUTA CONTINUA! TODOS À LUTA! POIS O MUNICÍPIO TEVE TODO O TEMPO DO MUNDO E NADA RESOLVEU! DEMONSTRANDO MUITA MÁ VONTADE E CAUSANDO A RADICALIZAÇÃO DA LUTA QUE AGORA É RETOMADA! POIS VIVER É LUTAR!


2 comentários:

Anônimo disse...

Já que o povo quis e escolheu está mais do que na hora de o povo mudar, por que não mudar nunca é tarde!!! Deve existir uma maneira de tirar o prefeito do poder antes que ele acabe de vez com a nossa CIDADE.Não temos nem um ano de gestão e já estamos vendo uma grande diferença, é só decepção.Estar na hora de mudar, antes que seja tarde!!

Leão Imprensa disse...

Concordo com o comentarista anônimo, de que nunca é tarde para fazer uma mudança politica que atenda os anseios do povo.
As decepções causadas por alguns gestores servem de lição para que saibamos escolher uma pessoa que atende a voz do povo.

Related Posts with Thumbnails