terça-feira, 24 de setembro de 2013

ESQUERDA AINDA EXISTE NO BRASIL? AINDA HÁ A DICOTOMIA ESQUERDA E DIREITA?!? NECESSÁRIO BASEAR-SE NA NOVA REALIDADE POLÍTICA E SOCIAL BRASILEIRA PARA REDEFINIR O QUE É SER DE ESQUERDA! O QUE É SER DE DIREITA... VEJA ONDE VOCÊ SE ENCAIXA SE É DE DIREITA OU DE ESQUERDA NO NOVO CONCEITO DE ESQUERDA CONSTRUÍDO A PARTIR DE VÁRIAS TESES MAIS CONSISTENTES DA FILOSOFIA POLÍTICA !


Com a nova realidade política das últimas décadas em que cada ativista se tornou ?
(Foto: do Google)
Todas as teorias científicas nascem e morrem da mesma forma que pessoas. Profundas mudanças sociais, políticas, religiosas, culturais, econômicas...  sempre resultam em novos paradigmas, que obrigam a renovar todos os conceitos até então existentes. É O  CASO ATUAL QUANTO AO CONCEITO DE ESQUERDA E DE DIREITA NO BRASIL. Há quem não seja mais de esquerda e assim se define... há quem pensa que é de esquerda, mas é de direita e não sabe... há quem esteja na direita e age como quem é de esquerda... e os que usam as máscaras de esquerdistas para praticar os atos mais vergonhosos e conservadores que o mais conservador direitista teria vergonha de praticar, há quem não seja uma coisa nem outra... Na verdade há uma  névoa, uma confusão, que é necessário esclarecer. PARA CONSTRUIR UM NOVO CONCEITO DE ESQUERDA E DE DIREITA  RECORREMOS À FILOSOFIA POLÍTICA, não pode haver melhor farol, nem melhor guia. Sem preocupação de agradar ou desagradar quem quer que seja. Estamos ancorados em filósofos como Heráclito, Maquiavel, Kant, Hegel, Marx, Nietzsche, Deleuze, Focault, Arendt... entre outros!

Importante recuperar como surgiu o conceito de direita e de esquerda no Ocidente. Foi com a Revolução Francesa em 1789. Os membros da assembleia nacional francesa que defendiam o rei ficavam à direita, enquanto os simpatizantes da revolução ficavam à esquerda. Numa linguagem mais comum os que defendiam o continuísmo ficavam à direita e os que defendiam a mudança ficavam à esquerda. ATÉ AÍ É FÁCIL DEFINIR ESQUERDA E DIREITA. MAS QUANDO OS QUE ESTÃO NA ESQUERDA OCUPAM O PODER, CONTINUAM COMO DE ESQUERDA? OS QUE SÃO DERRUBADOS DO PODER PASSAM A SER A NOVA ESQUERDA SÓ POR SEREM DA OPOSIÇÃO. Essa mudança política obriga a uma nova definição do que seja, no sentido político,  direita  e esquerda, pois houve uma profunda mudança política.

Trazendo a análise para o Brasil, pode-se afirmar que com a ditadura, os de direita foram sempre os que defenderam a ditadura, de esquerda todos aqueles que defendiam eleições diretas, uma nova constituição, portanto os defensores do Estado Democrático de Direita, atualmente vigente. Um avanço, sem dúvida, melhor que antes, mas longe do ideal. Com o advento da democracia os mais conservadores assumiram o Poder Político, passando a ter como esquerda todos os partidos de centro e socialistas. Depois um partido de centro, o PSDB assumiu o Poder Político... Só que há menos de uma década um partido socialista, no caso o PT, assumiu o Palácio do Planalto. Logo tivemos 03 mudanças radicais nas últimas décadas no Brasil:

1)      A ditadura deu lugar a democracia, foi promulgada uma nova constituição e partidos mais conservadores assumiram o Poder Político. Uma profunda mudança;
2)      O PSDB partido de centro assumiu em seguida o Poder Político Nacional, mudança mais profunda ainda e

3)      O PT, partido socialista, assumiu o Poder, mudança via voto com status de quase revolução.


Com um novo conceito é possível encontrar-se e compreender a conjuntura



Tais mudanças requerem novo  conceito do que seja  esquerda e direita, pois se usa o termo “de esquerda” e  “ de direita” usando como paradigma a velha realidade social e política da época da ditadura, quando ser de esquerda era ser quase um revolucionário, quando não havia liberdade de expressão, quando greve  de trabalhadores e sindicalização de servidor público não eram permitidos. ENTÃO VOCÊ QUE LÊ AGORA ESTE ARTIGO SE CONSIDERA DE ESQUERDA OU DE DIREITA??? Hein??? Para de ler... Pense um pouco... Vamos adiante!

SEGURANDO NA MÃO DO FILÓSOFO FRANCÊS DELEUZE, que dizia que a esquerda é o eterno devir e é constituído pela minoria que sempre quer mudança, não é mais esquerdista os que estão no Poder Político. Os que governam sejam eleitos pelo voto, sejam os que tomaram o poder via Revolução. De esquerda serão os que defenderem novos avanços políticos, econômicos e sociais. A MINORIA QUE ASPIRA AO GOVERNO. E mais, para Deleuze ser de esquerda era pensar de fora para dentro: primeiro querer o melhor para todos, depois o melhor para si. O que é incompatível para quem está no poder, pois começa por raciocinar de dentro para fora, isto é, a prioridade é ser e continuar poder, o melhor para sua ideologia, depois é que vai pensar para fora, nos outros, na coletividade, nos indivíduos...

SEGURANDO NA MÃO DO FILÓSOFO ALEMÃO NIETZSCHE, que defendia a teoria do eterno devir, em que no mundo tudo muda, a exemplo de Heráclito de Éfeso, o que é, o status quo vigente, seria a direita e o que ainda será, defendendo a mudança, com aperfeiçoamento e avanço, é o que seria a esquerda, isto é, um novo e melhor devir;

SEGURANDO NA MÃO DO FILÓSOFO ALEMÃO MARX, que aplicou a lei da dialética de outro filósofo alemão Hegel, em que a nova realidade sempre é a síntese do choque entre a antiga tese e a antítese,  a velha e a nova realidade, em que a antítese é a esquerda, pois  o novo, o devir, uma ruptura, que no campo da política deve ser um avanço, com aperfeiçoamento, Isto é, mais justo, mais ético, mais democrático, melhor para todos, em termos coletivos, e para cada um, do ponto de vista individual. NÃO PODE SER UM RETROCESSO. Por exemplo:  o Brasil deixar de ser República para voltar a ser monarquia, deixar de ser monarquia para tornar-se feudal, deixar de ser feudal para ser governado pela Igreja, como na Idade Média, unindo-se poder político e religioso, seria um retrocesso... LOGO VOLTAR À VELHA REALIDADE É RETROCESSO. A VELHA DIREITA JAMAIS PODERÁ SER A NOVA ESQUERDA... APENAS FÓSSIL DE UMA REALIDADE QUE JÁ SE FOI... ENQUANTO A ESQUERDA NA VISÃO DA DIALÉTICA SERÁ SEMPRE A RUPTURA, O NOVO ANSEIO. Não era por outra coisa que HANNA ARENDT dizia que sempre que nasce uma criança toda esperança renasce com ela, simplesmente por ser um devir, ainda que inicialmente simbólico...

MAQUIAVEL, pensador italiano criador da Ciência Política moderna, dizia que a política é a arte do possível, pois política e ética não combinam, são incompatíveis, por  isso que a velha direita costuma aceitar se unir à esquerda nova no poder, que deixa de ser esquerda, pois uma vez no poder é a maioria governando. A direita então decadente  costuma  aliar-se com a esquerda como forma de permanecer minimamente no poder, como para a esquerda nova no poder é garantia de permanência no poder aliar-se com parte da velha direita. Sendo normal no conceito de Maquiavel para quem política, em linhas gerais, é a luta para chegar ao poder, uma vez no poder, para manter-se no poder. Pouco importando os meios.

FOUCAULT , grande pensador Francês dos tempos atuais, assinalava que a mudança de paradigma obriga a uma renovação de todos os conceitos e até mesmo do estabelecimento do que seja a verdade, que geralmente é imposta por quem está no poder. Assim tem-se a verdade de quem está no poder e a verdade almejada pelo o povo, fonte do poder. Podendo-se concluir que a verdade está no anseio do povo, não na força de quem governa.

NO CASO DO BRASIL A RECENTE REALIDADE DO POVO NAS RUAS É QUE ESTABELECEU, ATRAVÉS DO QUE CHAMARAM A VOZ DAS RUAS, A VERDADE POLÍTICA MAIS GENUÍNA! DA FONTE ORIGINÁRIA O PODER, O POVO, QUE TEM O PODER DE CONFERIR REPRESENTAÇÃO PELO VOTO E CONFERE RAÍZES A QUALQUER ESTADO E ALICERCE A QUALQUER CONSTITUIÇÃO.

Tudo aquilo que representa um devir e um devir que resulte em aperfeiçoamento do que se tem, no campo da democracia, da ética, da política, de respeito à dignidade humana, à justiça social na implementação dos direitos humanos universais e fundamentais de todas as dimensões é o que tem um caráter de esquerda... jamais podendo ser um  retrocesso! Por isso que a direita pode se tornar oposição, parte minoritária da situação, mas jamais será a esquerda em seus velhos partidos e vestida nas velhas roupas das antigas ideologias, que  reinaram...

CONCLUSÃO: Você só será de esquerda, primeiro se:

 INDIVIDUALMENTE pensar no melhor para a comunidade em que vive, depois de pensar no melhor para seu país e para o mundo, devendo ser o seu novo pensamento um avanço no campo da implementação e da ampliação dos direitos humanos universais e fundamentais vigentes, que resulte em avanço da justiça social e no avanço da ética política. Como o indivíduo pode mudar, alguém de  direita, defensor do poder e da realidade vigente revolucionando a si mesmo, sua concepção e percepção do mundo, seguido de ações coerentes com o novo pensamento, pode-se tornar de esquerda, o que é difícil, mas não é impossível. Como quem era de esquerda e está no poder, só por ser maioria e com poder de governo, não tem como ser de esquerda. E mesmo depois de sair do poder, não se renovando quanto a novos valores com avanços e aperfeiçoamento, com o devir, não tem como ser de esquerda. Como será de esquerda se romper com a própria estrutura e valores do poder governante de que fazia parte.

COLETIVAMENTE , Em segundo lugar, só será se esquerda, se  fizer parte das lutas sociais dos que são minorias, QUE NÃO ESTÃO NO PODER GOVERNANDO, que correspondam a mudanças que signifiquem novos avanços políticos, sociais, culturais, econômicos, com manutenção dos direitos conquistados, sua total implementação e novas conquistas de direitos,  que sejam melhores para o mundo, para o Brasil, para sua comunidade, pra você, pensando de fora para dentro.  Destes pontos mínimos é que se deve partir para conceituar direita e esquerda numa visão política mais atualizada. Agora se você é de direita ou de esquerda, quer permanecer como é ou mudar, analise onde você se encaixa e será fácil saber.

LEMBRANDO QUE OS QUE ESTÃO NO PODER E TÊM ORIGEM NA ESQUERDA SÃO OS QUE TÊM O PRIVILÉGIO E A RESPONSABILIDADE DE REALMENTE COM AÇÕES, IMPLEMENTAREM TODOS OS AVANÇOS, QUE ERAM SUAS REIVINDICAÇÕES QUANDO ERAM A  ESQUERDA COM A BANDEIRA DA UTOPIA, QUANDO REPRESENTAVAM O DEVIR DAS MINORIAS. A esquerda chegar ao poder pode até deixar a desejar, mas será imperdoável não materializarem avanços e um crime contra humanidade, a esperança e a utopia, caso se transformem em ferramentas de retrocesso em todos os em alguns campos políticos possíveis.


AVANÇAR SEMPRE, PIORAR JAMAIS! NA PIOR DAS HIPÓTESES MANTER O PATRIMÔNIO POLÍTICO, SOCIAL E DAS LIBERDADES! Deve ser sempre o lema da humanidade na sendas dos direitos universais de todas as dimensões. 

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails