sábado, 26 de outubro de 2013

REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - A MAIORIA DOS MUNICÍPIOS NÃO REPASSOU A CONTRIBUIÇÃO PATRONAL AO RPPS - MUITOS SE APROPRIARAM DA PARTE PAGA PELO SERVIDOR - AGORA TERÃO OPORTUNIDADE DE SE APROPRIAREM DA PARTE PAGA AO INSS QUE UM DIA DEVERIA VOLTAR PARA BENEFICIAR O SERVIDOR CONCURSADO FILIADO AO RPPS! CONSEGUEM DESVIAR VERBAS PREVIDENCIÁRIAS DO PRESENTE - DO PASSADO E DO FUTURO! EITA BRASIL! POBRES SERVIDORES NUM PAÍS ONDE A PREVIDÊNCIA SOCIAL É UMA PIADA!

Charge pesquisada no Google
Verificar os demonstrativos atuariais dos regimes próprios de previdência social (RPPS) de municípios e estados brasileiro é ter acesso a um espetáculo escandaloso de incompetência, falta de respeito e entrar direto em contato com indícios terríveis mais cruéis da corrupção. Pois atenta contra direitos previdenciários que só serão utilizados quando o servidor público estiver doente, velho, inválido ou morto. ENTÃO DESCOBRIRÁ QUE FOI ROUBADO. SE VIVO NÃO TERÁ FORÇAS PARA LUTAR PELO QUE NÃO LUTOU ENQUANTO SADIO. SE MORTO SEU DIREITO TAMBÉM ESTARÁ MORTO E SEUS DEPENDENTES PAGARÃO PELA SUA OMISSÃO EM DEFENDER SUA PREVIDÊNCIA. TUDO ISSO DIANTE DA CORRUPÇÃO QUE MOSTRA QUE É CAPAZ DE ATINGIR COM SEUS EFEITOS DANOSOS, MAIS DE UMA GERAÇÃO.

O comum nos RPPS é o déficit atuarial, nome chique para ROMBO OU MESMO ROUBO sempre transferido para o futuro... bomba relógio que explodirá na vida social e econômica do servidor público. O DESVIO DE VERBAS DO REGIME PRÓPRIO DESAFIA ATÉ MESMO AS MAIS AVANÇADAS LEIS DA FÍSICA E DA LÓGICA, pois é capaz de a um só tempo ocorrer no presente, no passado e no futuro. Como??? Veja só:

NO PRESENTE: A contribuição do servidor e a contribuição do ente público, o patrão, não é repassada para a conta do regime próprio de previdência municipal ou estadual. DEPOIS COM APOIO DA CÂMARA MUNICIPAL OU DOS DEPUTADOS ESTADUAIS se aprova parcelamento do valor não repassado. ASSIM A PREVIDÊNCIA É TRANSFORMADA EM FONTE DE EMPRÉSTIMO A BAIXO CUSTO, QUE NUNCA SERÁ PAGO;

NO PASSADO: O valor do parcelamento, dívida do passado, não é pago. Então ao fazer um novo parcelamento do que não foi repassado nem da contribuição do servidor, nem do ente público, MAIS UMA VEZ COM APOIO DOS VALOROSOS VEREADORES OU DEPUTADOS, CUJA MAIORIA NADA FISCALIZA, A EXEMPLO DO MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA... aproveita-se para reparcelar a parcela do parcelamento que não foi paga. E assim há lugares em que existe o parcelamento, do parcelamento do parcelamento somados ao desvio mais recente;

NO FUTURO: Quando é criado um regime próprio de previdência social (RPPS), todos os servidores do Município ou do Estado, que adotou o novo regime previdenciário local, há anos vinham contribuindo para o INSS. TODO ESSE DINHEIRO, MILHÕES E MILHÕES DE REAIS, PASSA A SER DO REGIME PRÓPRIO. Um detalhe: para o INSS a contribuição patronal era, no mínimo, de 22%.  O QUE ESTÁ ACONTECENDO AGORA EM OUTUBRO DE 2013???? Para entender, leia com atenção o processo em curso para o uso de tais verbas:

1) MESMO O MUNICÍPIO TENDO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA continua contratando e os inúmeros contratados são obrigatoriamente filiados ao regime geral de previdência, administrado pelo INSS. Pois apenas os concursados podem ser filiados ao regime próprio (RPPS). SÓ QUE OS PREFEITOS NOS ÚLTIMOS 05 ANOS APROPRIARAM-SE TAMBÉM DO REPASSE QUE ERA DEVIDO AO INSS, REFERENTE AOS CONTRATADOS;

2) A DÍVIDA COM O INSS de quase todos os municípios do Brasil, pois a farra é geral, tem sido parcelada, como foi agora no ano de 2013.  TODOS OS NOVOS PREFEITOS JÁ ASSUMIRAM COM OS MUNICÍPIOS DEVENDO AO INSS POR CONTA DE PARCELAMENTO. O Governo Federal permitiu novo parcelamento em 2013. QUE SE DIGA: TAL DÍVIDA DEVE-SE A VALORES APROPRIADOS DE VERBAS PREVIDENCIÁRIAS DOS CONTRATADOS DEVIDAS AO INSS;

3) AGORA, EM OUTUBRO DE 2013, a Confederação nacional dos Municípios (CNM) está negociando com o Governo Federal para que tais dívidas sejam compensadas com o que o Governo Federal tem que repassar para os regimes próprios de previdência social. Como o ano que vem é ano de eleições é fácil saber o que acontecerá. NO SITE ADIANTE VEJA AS NEGOCIAÇÕES COM O GOVERNO FEDERAL QUE NEGOCIA DINHEIRO QUE PERTENCE AOS SERVIDORES PÚBLICOS FILIADOS AOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA:  http://cnm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=25119:cnm-informa-avancos-na-busca-pelo-encontro-de-contas-com-a-previdencia&catid=69:previdencia&Itemid=190  ISTO É PAGAR DÍVIDA DE DINHEIRO DESVIADO DO INSS REFERENTE À CONTRIBUIÇÃO DE CONTRATADOS, COM O DINHEIRO QUE DEVERIA SER DEVOLVIDO AO REGIME PRÓPRIO DOS SERVIDORES CONCURSADOS. A politicagem ganhará vida enquanto o servidor estará condenado á miséria! Forma de desviar o dinheiro que ainda entraria no futuro na conta dos RPPS dos servidores concursados. EINSTEIN, o autor da teoria da relatividade, que unificou tempo e espaço, ficaria boquiaberto em ver que a corrupção e a politicagem é mais criativa que o próprio universo em toda a sua plenitude. CONSEGUE UNIFICAR PRESENTE, PASSADO E FUTURO NUM SÓ FENÔMENO!

CONCLUSÃO: Eita, Brasilzinho! Cadê os órgãos fiscalizadores! Pra que serve a Lei 9717/98??? TAL CORRUPÇÃO MUITAS VEZES SE UNE À PELEGAGEM ... E AÍ O DIREITO PREVIDENCIÁRIO NÃO SOFRE UM ATAQUE! NA VERDADE É ASSASSINADO!  REDUZIDO A PÓ!

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails