domingo, 20 de abril de 2014

VISITAR AS RUÍNAS DO IMPÉRIO INCA NO PERU É PENETRAR NO CORAÇÃO ORIGINAL DA AMÉRICA - É ENCONTRAR-SE CONSIGO MESMO – APROFUNDAR O CONHECIMENTO SOBRE A HUMANIDADE E FORTALECER O LADO DA NOSSA IDENTIDADE GENUINAMENTE AMERICANA – SOBRETUDO AO CHEGAR E CONHECER MACHU PICCHU


Catedral de Cusco na Praça das Armas - Construção Espanhola sobre Alicerces Incas
Fotos: Valdecy Alves - Mara Paula - Se copiar citar a fonte
IMPÉRIO INCA O IMPÉRIO ROMANO DA AMÉRICA DO SUL E CUSCO A ROMA DO CONTINENTE – DA COSTA DO PACÍFICO À COSTA DO ATLÂNTICO:  Sem dúvida, que visitar o Peru é encontrar a América do sul em sua mais profunda identidade, pois o Império Inca representa a consolidação de uma cultura genuinamente sul americana, antes da chegada de portugueses e espanhóis ao continente americano. Consolidado finalmente no governo do imperador Pachacutec, durou até ser conquistado pelos espanhóis, tendo à frente Francisco Pizarro. O Império Inca era gigantesco. Ocupava partes de 06 países atuais: Peru, Equador, Bolívia, Chile, Argentina e Colômbia. Ainda se expandindo. Tendo-se registros de que havia trilhas de Cusco até o Oceano Atlântico, assim o Império tinha influência da costa do Pacífico à Costa do Atlântico. Um dos caminhos conhecidos seria o Peabiru, que passa por Sorocaba, São Paulo, São Vicente e ainda se unia a Florianópolis, em Santa Catarina, com mais de 3.000 km. Tida como importante estrada transcontinental da América. Fala-se de outro caminho atravessando o Nordeste do Brasil, também chegando ao Oceano Atlântico. Não fosse a descoberta da América, em pouco tempo o Império Inca teria tamanho continental. COM UMA CULTURA ORIGINAL: música, roupas, religiões, folclore, culinária, etc, que podem ser vistas em Cusco, coração do Império e patrimônio da humanidade.  

Ruínas de Machu Picchu -A Cidade das Nuvens
CHEGANDO A MACHU PICCHU – A CIDADE PERDIDA NAS NUVENS: A joia Inca, sobre a velha montanha, sob o reino do sagrado Rio Urubamba, um dos principais afluentes do Rio Amazonas, que nasce na região. Mostrando que somos filhos da mesma água que banha a América. De preferência compre as passagens de trem de Cusco para Machu Picchu pelo site da Perurail. Mais em conta. São cerca de 04 horas de viagem. De Cusco até a estação de trem de ônibus e da estação até a estação de Águas Calientes, cidade ao sopé da Montanha onde se localiza Machu Picchu. Se quiser fazer uma visita tranquila aconselha-se que pernoite em Águas Calientes, chegando-se na manhã de um dia, partindo-se no fim da tarde de outro dia. Hotéis bons e baratos. De Águas Calientes pode-se chegar a Machu Picchu a pé por trilha ou de ônibus. Melhor e mais rápido de ônibus. Machu Picchu é um sonho, um delírio. Da chegada a saída uma experiência única a ser vivida no máximo pela razão, pelo sentimento, pela intuição e pelo nosso lado místico. Leia bastante sobre a cidade, seu projeto, suas construções, para evitar ver apenas Pedras racionalmente bem montadas. SERÁ UMA EXPERIÊNCIA MARCANTE. Lá existirão muito místicos e pessoas que acreditam que Machu Picchu é o centro da terra e construção dos ET’s.

A VIAGEM DE TREM CUSCO PARA MACHU PICCHU: É uma aventura. Viaja-se o tempo todo à beira do Rio Urubamba. Belo, rápido, frio, violento em suas corredeiras. Descendo os mais de 1.000 metros de desnível entre Cusco e Águas Calientes. Montanhas, árvores, verde, abismos, paisagem de tirar o fôlego. De causar inveja a qualquer imaginação.

Terraços Agrícolas de Pisaq

EXPLORANDO CUSCO E REGIÃO: Se dedicar dois dias a Machu Picchu, dedique 03 dias a Cusco e região: Pisac, Ollantaytambo, Chincero, Maras, etc. Próximo a Cusco: Sacsayhuaman, Tambomachay, Qenko, Puca Pucara.

Ruínas de Pisac: Ruínas de um antiga cidade com mais de 1.000 anos. Começou como posto militar e tornou-se depois uma importante cidade.  Completa. Sugere-se que se adquiria o Boleto Turístico Del Cusco, que permite visitar mais de 15 lugares por preço único.


CUSCO – A CAPITAL DO IMPÉRIO: Embora Lima, à beira do Pacífico, seja a capital do Peru. Cusco é sua capital cultural. Onde se mantém viva a língua, costumes e as principais construções do que foi o Império Inca. Os espanhóis, construíram a Nova Cusco sobre a velha. Sobre os alicerces das construções Incas. Metade Inca, alicerces existentes, metade Espanhola, paredes e tetos. Miscigenação que ocorreu em toda a cultura, bastando ver numa mesma banda, que toque no Centro de Cusco de Arte nativa, as flautas incas e os instrumentos de cordas espanhóis. Cusco é fascinante. É um outro mundo: milho dos mais variados tamanhos e sabores, batatas, cores muito vivas, tecidos de lã de Alpaca, mitos, etc.

CHEGANDO A CUSCO A PARTIR DE FORTALEZA - CEARÁ: Atualmente é mais fácil viajar pela TAM, que mantém convênio com a LAN. Compra-se a passagem até Cusco. Sai de Fortaleza, São Paulo. Em São Paulo vai-se até Lima e de Lima, a partir da LAN, até Cusco. A dica para comprar passagens baratas é comprá-las a partir de outubro de um ano, período das chuvas em Cusco, e quando ninguém se arrisca a viajar, para viajar no ano seguinte ou outras promoções, que devem sempre ser procuradas. Não é bom escolher viajar do final de maio para junho, alta estação no Peru. Do meio de abril até início de maio ainda há chuvas e muito frio, MAS É BEM MAIS BARATO VIAJAR. Inclusive hotéis mais em conta.

Deve-se hospedar em Cusco para visitar toda a região: cidades vizinhas, mas da província de Cusco: Pisac, Ollantaytambo, Chincero, Maras, etc. Sítios arqueológicos próximos a Cusco: Sacsayhuaman, Tambomachay, Qenko, Puca Pucara, etc. Para gastar menos com transporte evite contratar agências de viagens ou vans oferecidas pelos hotéis, custam o dobro. Prefira alugar uma daquelas vans que existem no aeroporto e transportam turistas para hotéis. Nas visitas não aceite almoçar em locais levados pelos topiqueiros. Comida ruim e muito cara. Leve comida na mochila: frutas, barras de cereais, chocolates e muita água. Leia muito sobre os locais que visitará, para evitar gastos desnecessários com guias. O CONTATO COM PATRIMÔNIO MATERIAL E IMATERIAL SERÁ MARCANTE. Andar pelas ruas de Cusco é seguro, embora requeira sempre cautela. Tenha mais cuidado com o trânsito, os motoristas de Cusco são muito mal educados. A cidade fica a 3.400 metros acima do nível do mar. Muitos terão dificuldade para respirar e podem sentir o mal da montanha: tonturas, dificuldade para respirar, cansaços rápido. A Maioria dos hotéis tem oxigênio e oferece chá de folha de coca para que o turista sinta-se melhor. O chá não é droga. Não confundir o chá com cocaína. Pode-se até comprar pastilhas de coca. É comum os nativos mascarem a própria folha da coca para suportar as alturas.
Fortaleza de Ollanthaytambo
 Cidade de Ollantaytambo: é uma cidade Inca com mais de 800 anos. Habitada e mantendo as tradições incas. Além de uma imensa Fortaleza. Conhecida porque foi lá que ocorreu uma das maiores batalhas com os espanhóis, que chegaram a ser vencidos. Bom que dedique de 04 a 06 horas para visitar o local.

 Cidade de Chincero: Mantém costumes incas. Mercado de artesanato rico. Mistura de construções espanholas com incas. A caminho de lá é possível avistar vários picos nevados.

Moray e Salinas de Maras: Círculos onde se estudava aperfeiçoar as plantações agrícolas e salinas de onde se extraiam sal. Dizem os místicos que os círculos e outros desenhos se tratam de construções de extraterrestres. O que é um absurdo. 

Muralhas da Fortaleza de Sacsayhuaman _ Protegiam Cusco das invasões inimigas

Locais próximo a Cusco, sítios arqueológicos, que é possível visitar no espaço de 04 a 05 horas num só dia a pé, de táxi ou numa van:


Ruínas de Sacsayhuaman: Fortaleza que protegia a cidade de Cusco, que tem formato de um puma, um dos principais deuses Incas. Os muros da Fortaleza, em forma de ziguezague formavam os dentes do Jaguar. Pedras montadas de forma incrível. Algumas com centenas de milhares de toneladas.

Fontes Sagradas de Tambomachay
Tambomachay: local de descanso e de homenagear o poder sagrado das águas. Fontes belíssimas de água, que fluem até mesmo nos dias atuais. Belo, confortável, bem construído.


Puca Pucara
 Puca Pucara: Local para descanso dos viajantes que se deslocavam pela antiga trilha inca. São ruínas e ao mesmo tempo um mirante.


Qenko - Local de sacríficos e mumificação

Qenko: Local sagrado. Com altar de sacrifícios numa gruta. Meio lúgubre, místico para alguns. Para outros locais de trabalhar com múmias. O altar está dentro de enorme gruta.



Na cor verde o Império Inca
Abrangendo: Peru - Equador - Argentina - Bolívia - Colômbia e Chile


ARTESANATO – PRAÇA DAS ARMAS E CENTRO CULTURAL DE QOSQO: O artesanato é rico. Há em todo lugar em Cusco. Fora os artesões que abordam as pessoas nas ruas da cidade. Não é caro. Em Cusco não deixe de visitar a bela Praça das Armas, coração da cidade. Lá fica a Catedral e a Igreja da Companhia Jesus. Visite o Museu Inka, o Museu Precolombino, a Rua da Pedra de 12 ângulos na Calle Hatunrumiyoc, O Museu de Arte Religioso, o Templo do Sol, o Painel na Rua do Sol, que fica em frente ao Centro Cultural de Qosqo, onde se pode ver à noite danças folclóricas da região. 


CONCLUSÃO: Comentados apenas os principais pontos do Peru,  que dizem respeito à região de Cusco ou Qosqo, na língua original, falada por eles ainda. Antiga capital do Império Inca, em cuja região fica a cidade perdida de Machu Picchu, uma das joias da arqueologia mundial e junto com Cusco patrimônios da humanidade. Visitá-los é encontrar-se com o mais legítimo da cultura americana pré-colombiana. É conhecer melhor a América. Nossa história, pois todos temos sangue índio, É encontrar-se consigo mesmo e fortalecer a própria identidade. É constatar que a engenhosidade humana existiu sempre em todos os continentes desde os tempos mais remotos. UMA EXPERIÊNCIA MARCANTE E QUE VALE A PENA SER VIVIDA. Permite o crescimento do conhecimento e conhecer-se subjetivamente pela viagem interior que se faz paralelo à viagem exterior. O TURISTA VAI COMO UMA PESSOA E VOLTA OUTRA, mais completo, mais humano, mais sensível, melhor compreendendo a si, a humanidade e o mundo.
MAIS FOTOS DA CIDADE DE CUSCO:


Ao lado da famosa Pedra dos 12 ângulos - Centro de Cusco - Muito Visitada
A pedra encaixa perfeitamente com outras 12 mostrando a maestria Inca


Artesã em trajes típicos - Vive de tirar fotos com os turistas

Ruas típicas do Centro de Cusco

Igreja da Companhia de Jesus na Praça das Armas

Praça das Armas

Ruas de Cusco à noite

Templo do Sol na Rua do Sol
Dança no Centro Qosqo de Arte e Cultura

Música Raiz no Centro Qosqo de Arte e Cultura

Dança no Centro Qosqo de Arte e Cultura


Típico mercado artesanal de Cusco - Há Inúmeros Deles

Típica rua de Cusco -Rua Del Sol


Ao lado de um Condor - Representa os Céus - Ave Divina para os Incas

El Condor - Ave Sagrada - Representa o Céu

Com artesã Inca

Artesã trabalhando com lã de alpaca

Monumento a Pachacutec em Cusco - Consolidou o Império Inca

Painel Inca na Rua del Solem Cusco



Grevistas Protestam no Painel Inca vigiados pela tropa de choque - Em 15/04/2014

MAIS FOTOS DAS RUÍNAS DE PISAQ:



Portal de Pisaq


Trilha Inca em Pisaq - são mais de 18.000 km de trilhas incas em todo o território que foi Império


Templo do sol em Pisaq com altar de sacrifícios

Ruínas de Pisaq - Parte Sagrada

Tunel  na Trilha Inca - Escavado no coração da montanha

Descendo a Trilha Inca em Pisaq

MAIS FOTOS DE MACHU PICCHU:

Observatório Astronômico de Machu Picchu
Pegando o trem para Machu Picchu

Praça Sagrado - Espaço verde entre os 03 templos

Templo do Sol

Templo do Condor

Terraços Agrícolas

Machu Picchu fotografada do lado esquerdo da Casa do Guardião

Terraços Agrícolas e Casa do Guardião

Machu Picchu fotografada do lado esquerdo da Casa do Guardião

Pedra Mortuária com os 03 degraus dos 03 níveis de mundo
Subeterrâneo (serpente) - Superfície (Jaguar) e Ceú ( Condor)

Rio Urubamba - Afluente do Rio Amazonas

No alto tendo á frente Machu Picchu

Onde morava o povo em Machu Picchu

Terraços Agrícolas de Machu Picchu

No Portal de Entrada de Machu Picchu

Templo do Sol

Parte nobre da cidade

Muralha do Templo do Sol com a casa do Guardião no alto

Nos degraus do Templo do Sol

Praça Sagrada do Templo das 03 Janelas 

Praça Sagrada da cidade das nuvens

Ao lado da Pedra de Intihuatana

Pedra de Intihuatana - marcava os pontos cardiais - solstícios e equinócios
Ficava no alto do observatório astronômico

Entrada do Templo do Sol
MAIS FOTO DE TAMBOMACHAY:

Estrada para fontes de Tambomachay

MAIS FOTOS DE QENKO:

Altar de Sacrifícios na gruta em Qenko


Visão geral de Qenko

Em Qenko

Entrada da Gruta de Qenko

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails