sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Vida é o Tudo no Nada

Flor do Mandacaru - Entre espinhos - flor ilha numa planta ilha

A vida é o tudo no nada

Oh, meus queridos... minhas queridas!
Não sofram tanto! Não tenham tantas dúvidas!
De retro todo o pessimismo e todo eclipse!
Posso-lhes afirmar que a vida
É explosão de luz em meio às trevas
O mais belo som no silêncio sem fim!
Pois é no meio do que não é...
Trevas... silêncio... são o não é...
O sim na infinitude de nãos...
E por isso bem maior e bem mais poderosa...
Um risco de luz na escuridão... um relâmpago...
Nega... extingue... cassa toda as trevas...
Num segundo... num átimo de tempo...

Assim o verde é a vida no oásis do deserto
O canto do pássaro é vida no silêncio da floresta
A vida a afirmação do tudo no meio do nada!
Partindo desse pedestal milagroso
Resta ao ser humano fazer o mínimo
Apenas vivê-la da melhor forma possível
Racionalmente livre, socialmente digna,
Apaixonadamente sonhadora,
Amorosamente em toda sua dimensão,
Poeticamente a cada ato, positivamente a cada segundo...

Causando inveja não apenas
A mais bela estrela que brilha no infinito
Na escuridão sem fim e no insondável...
Mas a todas as constelações das incontáveis galáxias.
A vida... você... é a mais pura afirmação
Do todo... do tudo... em meio ao tédio do nada
No mecânico mesmismo inorgânico universal!

                                                                                                        Fortaleza - 25/12/2014

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails