sexta-feira, 28 de agosto de 2015

10 RAZÕES PARA A DEMOLIÇÃO DO PUXADINHO DO PADRE - UMA AGRESSÃO AO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL REPRESENTADO PELA IGREJA MATRIZ -PRAÇA E TODO O CONJUNTO ARQUITETÔNICO EM VOLTA!



Igreja - o construtor da Matriz e o puxadinho que acabou com a paisagem arquitetônica

PRIMEIRA RAZÃO:  Não há necessidade do puxadinho, pois há espaço no salão paroquial, há salas vazias em frente ao salão paroquial, o puxadinho poderia ser construído em terreno ao lado do salão paroquial ou mesmo em cima do salão paroquial;  

SEGUNDA RAZÃO: Não é justo que um padre, que veio para ser pároco por algum tempo em Senador Pompeu, temporariamente, construa uma obra "PUXADINHO! para o resto da vida e sem ouvir a comunidade, acabando com a beleza de todo o conjunto arquitetônico;

TERCEIRA RAZÃO: Porque é uma obra mal planejada, na base do improviso, que provocará também o corte de árvores, o que configura violação ao meio ambiente;

QUARTA RAZÃO: Porque a praça é do povo, das pessoas, das crianças, para convivência e lazer. FOI DADA PRIORIDADE À CONSTRUÇÃO DE UM PRÉDIO DESNECESSÁRIO E HORRÍVEL ESTETICAMENTE, com explicações que é para guardar cadeiras e depois servir para sala do dízimo. ISTO É, O LUCRO, O ARMAZENAMENTO, O DINHEIRO... RECEBERAM PRIORIDADE... o povo, as pessoas, os casais, os idosos, as crianças, não são prioridade... QUE DECEPÇÃO, PADRE JOÃO MELO,  ainda bem que padres como Albino, João Paulo e Carlos Roberto eram bem diferentes... pensavam sempre como prioridade no bem comum; 

QUINTA RAZÃO:  A Igreja Matriz, cuja construção foi finalizada por Padre Lino Aderaldo, há quase 100 anos,  por si só, é patrimônio cultural e foi palco dos mais importantes eventos sociais, e políticos que ocorrem em Senador Pompeu há quase um século. AGORA DESCARACTERIZADA POR UM PUXADINHO CONSTRUÍDO DA FORMA MAIS ARBITRÁRIA E DITATORIAL POSSÍVEL; 

SEXTA RAZÃO:  Fundamental lembrar que a Igreja Matriz é o marco zero da cidade. A partir dela se desenvolveu toda a cidade. Cada casa, ruas, bairros, o centro comercial. Seu entorno: A praça, a antiga prefeitura, a fonte luminosa, o antigo cinema, os correios, a estação ferroviária, todo o centro comercial em torno da estação e hotéis.... DESSE ENORME CONJUNTO URBANO HISTÓRICO, só havia restado completo e perfeito... A IGREJA E A PRAÇA... como uma ilha... QUE O SENHOR, PADRE JOÃO MELO, acaba de descaracterizar com esse puxadinho desastroso. Que recebeu o nome de " Puxadinho do Padre"; 

SÉTIMA RAZÃO:  Bom lembrar que grande parte dos casais se conheceram na Praça da Matriz e se casaram na igreja, agora descaracterizada. Bem como a maioria dos munícipes foram batizados na Igreja Matriz e antes do enterro tiveram seus corpos encomendados dentro da Igreja Matriz, sendo enterrados ao som dos seus sinos... É ESTE PRÉDIO, PADRE JOÃO MELO, que o senhor está descaracterizando com o seu puxadinho; 

OITAVA RAZÃO:  A estrutura arquitetônica da igreja, torre, relógio, detalhes do prédio... passaram a ser referência da própria identidade do povo de Senador Pompeu. A própria igreja sinalizador da própria cidade, símbolo da cidade, a exemplo da estação ferroviária, dos casarões da barragem, da Serra do Patu, da Ponte Ferroviária... PORTANTO, ESSE PUXADINHO, NO MEIO DO CONJUNTO HISTÓRICO, É UMA VERDADEIRA ABERRAÇÃO; 

NONA RAZÃO:  Está mais que claro e evidenciado que é dever de cada munícipe, ao mesmo tempo um direito, CONFORME O PREVISTO NO PARÁGRAFO PRIMEIRO, DO ARTIGO 216 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, proteger o patrimônio cultural brasileiro. Centenas de pessoas se manifestaram e continuam se manifestando contra o puxadinho, MAS O PADRE JOÃO MELO NÃO ESCUTA A VOZ DO POVO, só escuta sua própria voz, que é construir o puxadinho, por cima de tudo e de todos... QUANDO O PRÉDIO DA IGREJA, PRAÇA E TODO O ENTORNO QUE FORMA UM SÓ CONJUNTO DE EDIFICAÇÕES  NÃO LHE PERTENCEM E JAMAIS LHE PERTENCERÃO;

DÉCIMA RAZÃO:  A descaracterização de toda a paisagem urbana, patrimônio cultural, material e histórico, formada pela Igreja Matriz de Senador Pompeu e todo o entorno, gozam de proteção por parte da Lei Orgânica Municipal, Constituição do Estado do Ceará e normas municipais. Inclusive se derrubar árvores será crime ambiental. PORTANTO NÃO HÁ COMO SE SUSTENTAR A CONSTRUÇÃO DO PUXADINHO. Padre João Melo, vamos demolir esse puxadinho, para que o senhor não fique conhecido como o PADRE DO PUXADINHO, bem diferente dos demais padres, como Padre Carlos Roberto, Padre João Paulo, Padre Albino... que ficaram conhecidos como ativistas, humanistas, militantes,democráticos e heróis no imaginário do povo e dos paroquianos.

Que todos compareçam - participem e prestigiem esse momento de debate - democracia e cidadania

CONCLUSÃO: A luta e a resistência pela DEMOLIÇÃO DO PUXADINHO CONTINUARÃO EM TODAS AS INSTÂNCIAS... o papel da população que não concorda e resistir... o cidadão a cidadã que não concordar e resistir a esse absurdo, QUE É O PUXADINHO DO PADRE, nada tem a perder. E ainda que na pior das hipóteses o Padre João Melo venha a vencer a demanda agora jurídica, já que ele não ouve o povo nem negocia, MESMO ASSIM ESTARÁ PERDENDO.  Para sempre ficará no imaginário popular como o Padre do Puxadinho, o Padre Autoritário, que destruiu o patrimônio histórico, a beleza da igreja e que abusou do direito de propriedade... A HISTÓRIA SEMPRE É ESCRITA NAS PÁGINAS BRANCAS DO TEMPO... os que estão resistindo... mais de 400 que assinam o abaixo assinando contra o puxadinho... estão lutando pela cultura, pela memória... em defesa do patrimônio histórico cultural e material de Senador Pompeu. E ISSO É EXERCER A CIDADANIA! ESSA RESISTÊNCIA - ESSE TIPO DE CAUSA - JÁ É UM FIM EM SI MESMO - JÁ É 50% DA VITÓRIA... JÁ É UMA VITÓRIA... A VITÓRIA DA DEMOCRACIA E DA CIDADANIA!

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails