domingo, 18 de junho de 2017

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA JOÃO FELIPE - FORTALEZA CEARÁ - ANTIGA ESTAÇÃO CENTRAL... TEM HISTÓRIA... TESTEMUNHA DE UMA ERA GLORIOSA... ABANDONADA A EXEMPLO DE TODA MALHA FERROVIÁRIA... UM CRIME CONTRA O PATRIMÔNIO DA REPÚBLICA E CONTRA O POVO BRASILEIRO...








Frente da Estação Ferroviária João Felipe - Fortaleza - Ceara - Estilo Neoclássico - Inaugurada em 1880
Foto: Valdecy Alves
TESTEMUNHA DE UMA ERA DE OURO - CONSTRUÍDA POR TRABALHO ESCRAVO DOS FLAGELADOS DA SECA DE 1877/1879: A própria construção da primeira ferrovia no Estado do Ceará demonstra a era gloriosa do algodão, ouro branco, que colhido nos sertões do Ceará, precisava chegar com rapidez aos portos de Fortaleza e depois para Inglaterra, que a todo vapor, ainda no clima da revolução industrial precisava  de muita matéria prima. Assim as transformações econômicas na Europa influenciavam profundamente a realidade no Estado do Ceará. A construção da malha ferroviária, unindo Fortaleza ao Norte, até Crateús e ao Sul, estendendo-se até o Crato, praticamente integrou o Ceará. UMA REVOLUÇÃO NOS TRANSPORTES, FRUTO DE UMA REVOLUÇÃO ECONÔMICA, QUE CAUSOU GRANDES MUDANÇAS POLÍTICAS E SOCIAIS. Foi nessa realidade econômica, que também deu origem à necessidade de uma estação ferroviária no porte da Estação Central, que só mudaria seu nome para Estação Ferroviária João Felipe no ano de 1946. Assim, na antiga Praça da Estação, ponto de referência de Fortaleza, jaz abandonada e decadente, a Estação Ferroviária João Felipe, construída por mão de obra escrava, pois os flagelados que nela trabalharam, todos prisioneiros do Campo de Concentração do Alagadiço das secas de 1877 a 1879.  Trabalharam em troca de comida. Os cassacos miseráveis, tidos como raça inferior. De tal forma que enquanto alguns enriqueciam com a cultura agrícola do algodão, milhares, em situação pior que dos animais da caatinga, morriam de fome e trabalhavam em troca de um prato de comida. Estação João Felipe, símbolo de uma era de ouro e de miséria humana. 


Valdecy Alves em frente ao pórtico da estação - no alto o frontão
Colunas e frontão influência grega - arcos das portas influência romana
A MARAVILHOSA ARQUITETURA NEOCLÁSSICA: Houve um tempo na história que a humanidade cansada do  barroco e seus exageros tão bem-vindos logo após o fim da Idade Média, resolveu apostar no romantismo, atenuando o excesso de razão, com o tempero do sentimento, e na arquitetura passou a inspirar-se nas construções gregas e romanas. Dando origem aos novos prédios clássicos, ou arquitetura neoclássica. Foi nesse clima que a Estação João Felipe, que nasceu como Estação Central, foi construída. Ela tem no pórtico de entrada as colunas gregas, o frontão grego e os arcos romanos... responsáveis por toda sua imponência e beleza abandonada, onde deveria funcionar uma pinacoteca, que não saiu do papel. Nem é mais estação, nem pinacoteca... só uma testemunha do passado, diante do tempo que a devora impiedosamente e se nada for feito logo, só restará em fotos e desenhos. De pé, no velho centro de Fortaleza, com seus 46 metros de comprimento, 12 metros de largura e 08 metros de altura. Ironia, acabará engolida pelo próprio terreno, onde outrora funcionou o Cemitério do Casemiro, mais um morto e o último a ser enterrado, quando foi a primeira ruptura da morte de uma era e prenúncio de um novo tempo. Pouco adiantando sua história, sua glória, sua beleza, ser tombada como patrimônio histórico, sua imponência. Mas o que esperar de homens que em sua construção escravizaram e condenaram à morte em campos de concentração os seus semelhantes, os seus conterrâneos, nascidos do mesmo ventre da Iracema, virgem dos lábios... todos... de mel... até a chega do europeu???

Interior da estação João Felipe - Área de embarque
Foto: Fabrício M Storto
DESTINO PIOR ESTÃO TENDO AS ESTAÇÕES DO INTERIOR - TODA MALHA FERROVIÁRIA - NUM ATO QUE DEMONSTRA A IGNORÂNCIA - A FALTA DE VISÃO ADMINISTRATIVA DOS NOSSOS GOVERNANTES E EGOÍSMO PREDATÓRIO DOS NOSSOS EMPRESÁRIOS: O que dizer de um Estado como o Ceará, que tem governantes que deixam toda malha ferroviária abandonada. BILHÕES E BILHÕES DE REAIS EM MATERIAL... MÃO DE OBRA EM SUA MAIOR PARTE DE FLAGELADOS... CENTENAS DE ESTAÇÕES FERROVIÁRIAS BELÍSSIMAS... ruírem diante do sol e do tempo impiedoso. Como se fosse impossível a convivência do transporte ferroviário com o transporte rodoviário. No resto do mundo os dois sistemas coexistem. Basta dizer que a invenção do avião não colocou fim nem aos navios, tampouco aos veículos. São tecnologias que deveriam coexistir.  A estação ferroviária está tendo o mesmo destino da malha ferroviária que chegava aos confins do Norte e aos confins do Sul. Que políticos são esses? Que governantes são esses? Que cultura é essa? Que empresários são esses que apostando nas rodovias provocam a morte da ferrovia, de forma irresponsável e predatória? O pior, encontrando aliados em políticos cujas campanhas financiam.  SENHORES POLÍTICOS DO FUTURO, ORA DE COLOCAR EM SUAS PROMESSAS A REATIVAÇÃO DA FERROVIA TANTO DE CARGA, COMO DE PASSAGEIROS INTEGRANDO O INTERIOR COM A CAPITAL. Acham que é inviável? Vá a Londres, a Paris.... há trens que atravessam não só um país inteiro... mas até continentes... maravilhem-se com os trens convivendo com os veículos e ainda com o metrô, que aqui em Fortaleza parece mais uma piada. Perdemos o bonde da história...



Foto da Estação João Felipe - do Blog Fortaleza Nobre
Antiga Estação Central - Depois Estação Ferroviária João Felipe


Placa de inauguração da  Estação João Felipe - 09/06/1880
Na placa o nome do engenheiro responsável
O austríaco Henrique Foglare
PULSOU NO CORAÇÃO DO CEARÁ JUNTAMENTE COM O PASSEIO PÚBLICO - VISTA DO MAR COMO SÍMBOLO DE PODER E FORÇA: Houve um tempo que do alto mar, para quem chegava a Fortaleza de navio, hoje transatlânticos, era possível ver as torres da Catedral, o forte próximo ao Riacho Pajeú, onde nasceu Fortaleza e a Central da Estação Ferroviária. Ainda bem que os portos e transportes de navios não tiveram o mesmo destino da malha ferroviária: o descaso, o esquecimento, o abandono, o lixo. Os políticos por sua incapacidade e falta de compromisso... os empresários dos transportes rodoviários pela sua ambição e espírito pouco republicano, além de um egoismo doentio cometeram esse crime econômico: O ASSASSINATO DA FERROVIA, QUE TEM NA ESTAÇÃO JOÃO FELIPE AINDA DE PÉ O SEU ÚLTIMO SUSPIRO... QUE AINDA PODE SER REVERTIDO. Atualmente é só história... pequena ilha de memória... que não tardará a ser engolida pelo oceano do esquecimento. Como seu antigo nome: ESTAÇÃO CENTRAL. Tendo o seu nome alterado quando o cearense Dr. José Linhares foi presidente do Brasil de outubro de 1945, com a queda de Getúlio Vargas, a janeiro de 1946, após presidir as eleições, dando posse ao novo presidente eleito. Como presidente do STF da época assumiu o poder máximo no país. Duas coisas notórias que realizou: mudou o nome da estação e empregou tantos parentes, que a mídia da época o apelidou de Dr. José Milhares. Pois empregou milhares de parentes na República. Velhos vícios da política brasileira. Que um dia a estação volte a ter o seu nome original, sem adotar nome deste ou daquele político amigo... que voltemos a ter trens de passageiros e de carga... do Norte ao litoral e do litoral ao Sul do Estado do Ceará. PARA ANALISAR A MEDIOCRIDADE E INCOMPETÊNCIA DE TANTOS GOVERNANTES BASTA VER O QUE FIZERAM COM TODA MALHA FERROVIÁRIA DO CEARÁ E COM SUAS MARAVILHOSAS ESTAÇÕES... SENDO A ESTAÇÃO FERROVIÁRIA JOÃO FELIPE TALVEZ A ÚLTIMA VÍTIMA... O ÚLTIMO SUSPIRO DA ERA DE OURO DO ALGODÃO E DA FERROVIA NO CEARÁ. E PROVA CABAL DE QUE NO FIM DO IMPÉRIO... NO COMEÇO DA REPÚBLICA E NOS DIAS ATUAIS... A POLÍTICA TEM SIDO DESVIADA DA SUA ESSÊNCIA... JUSTIÇA SOCIAL E BEM COMUM... PARA O BEM... DE ALGUNS!

Confira pequeno documentário sobre a Estação Ferroviária João Felipe clicando na imagem abaixo:



Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails