sábado, 31 de março de 2018

QUEM ERAM OS FLAGELADOS DAS SECAS NOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DE 1877/1879... 1915... 1932... DE TODAS AS SECAS? DE ONDE VINHAM... POR QUE NAS GRANDES SECAS PARECIAM SURGIR DO NADA COMO SE CAÍSSEM DO CEÚ NO LUGAR DOS PINGOS DAS CHUVAS? PARA ONDE ERAM ENVIADOS QUANDO OS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO ERAM FECHADOS... SUMINDO TÃO DE REPENTE COM A CHEGADA DAS CHUVAS QUANTO APARECERAM COM A CHEGADA DA SECA? APENAS ALGUMAS REFLEXÕES NECESSÁRIAS


Flagelados do Campo de Concentração do Patu
Único de todos os campos de concentração de todas as secas preservado
Foto: Dr. José Bonifácio Paranhos da Costa - chefe da Comissão Médica Federal que veio salvar os flagelados da epidemia
Acervo: Valdecy Alves
FLAGELADOS QUE PARECEM SURGIR DO NADA AOS MILHARES PELAS ESTRADAS E CHÃO GRETADO COM A CHEGADA DAS SECAS: Nos tempos de chuva... de mata verde... de roças dançando ao vento sob o sol... cantos de pássaros de dia... coaxar de sapos à noite... horizonte lindo com nuvens grávidas de chuva... cheirosas... com raios poderosos e trovões assustadores por todo o campo  celestial... NÃO SE VEEM FLAGELADOS... mas eis que surge uma seca... o verde dá lugar ao cinza... o chão se revela por inteiro sem as plantas rasteiras... rios e grotas secos... não há pássaros... nas lagoas onde outrora sapos catando em sinfonia... só o silêncio e o solo gretado... céu limpo... de onde... à noite se pode observar a Via láctea inteira... o mais belo luar do mundo... MAS DE REPENTE... QUANDO JÁ SE CHEGA PERTO DE MARÇO E AS CHUVAS NÃO VIERAM E A CERTEZA DE SECA SE FIRMA NOS CORAÇÕES... MENTES E NO HORIZONTE...  as estradas começam a ficar cheias de flageladas... isso no passado, pois veio o trem, o ônibus... bem narra Euclides da Cunha... Rodolfo Teófilo... Raquel de Queiroz... José do Patrocínio... em suas obras.  Observe-se abaixo, trecho do Livro " OS SERTÕES" de Euclides da Cunha, descrevendo o início das secas... a miséria... e o fim das secas com a volta das chuvas, com olhar de quem não é nordestino: 


[...]Insulamento no deserto Então se transfigura. Não é mais o indolente incorrigível ou o impulsivo violento, vivendo às disparadas pelos arrastadores. Transcende a sua situação rudimentar. Resignado e tenaz, com a placabilidade superior dos fortes, encara de fito a fatalidade incoercível; e reage. O heroísmo tem nos sertões, para todo o sempre perdidas, tragédias espantosas. Não há revivê-las ou episodiá-las. Surgem de uma luta que ninguém descreve — a insurreição da terra contra o homem. A princípio este reza, olhos postos na altura. O seu primeiro amparo é a fé religiosa. Sobraçando os santos milagreiros, cruzes alçadas, andores erguidos, bandeiras do Divino ruflando, lá se vão, descampados em fora, famílias inteiras — não já os fortes e sadios senão os próprios velhos combalidos e enfermos claudicantes, carregando aos ombros e à cabeça as pedras dos caminhos, mudando os santos de uns para outros lugares. Ecoam largos dias, monótonas, pelos ermos, por onde passam as lentas procissões propiciatórias, as ladainhas tristes. Rebrilham longas noites nas chapadas, pervagantes as velas dos penitentes... Mas os céus persistem sinistramente claros; o Sol fulmina a Terra; progride o espasmo assombrados da seca. O matuto considera a prole apavorada; contempla entristecido os bois sucumbidos, que se agrupam sobre as fundagens das ipueiras, ou, ao longe, em grupos erradios e lentos, pescoços dobrados, acaroados com o chão, em mugidos prantivos “farejando a água"; — e sem que se lhe amorteça a crença, sem duvidar da Providência que o esmaga, murmurando às mesmas horas as preces costumeiras, apresta-se ao sacrifício. Arremete de alvião a enxada com a terra, buscando nos estratos inferiores a água que fugiu da superfície. Atinge-os às vezes; outras, após enormes fadigas, esbarra em uma lajem que lhe anula todo o esforço despendido; e outras vezes, o que é mais corrente, depois de desvendar tênue lençol líquido subterrâneo, o vê desaparecer um, dois dias passados, evaporando-se, ou sugado pelo solo. Acompanha-o tenazmente, reprofundando a mina, em cata do tesouro fugitivo. Volve, por fim, exausto, à beira da própria cova que abriu, feito um desenterrado. Mas como frugalidade rara lhe permite passar os dias com alguns manelos de paçoca, não se lhe afrouxa, tão de pronto, o ânimo. [...}

[...] Por fim tudo se esgota e a situação não muda. Não há probabilidade sequer de chuvas. A casca das marizeiras não transuda, prenunciando-as. O nordeste persiste intenso, rolando, pelas chapadas, zunindo em prolongações uivadas na galhada estrepitante das caatingas e o Sol alastra, reverberando no firmamento claro, os incêndios inextinguíveis da canícula. [...]

[...]O sertanejo, assoberbado de reveses, dobra-se afinal. Passa certo dia, a sua porta, a primeira turma de "retirantes". Vê-a, assombrado, atravessar o terreiro, miseranda, desaparecendo adiante numa nuvem de poeira, na curva do caminho... No outro dia, outra. E outras. É o sertão que se esvazia. Não resiste mais. Amatula-se num daqueles bandos, que lá se vão caminho em fora, debruando de ossadas as veredas, e lá se vai ele no êxodo penosíssimo para a costa, para as serras distantes, para quaisquer lugares onde o não mate o elemento primordial da vida. Atinge-os. Salva-se. [...]

[...] Passam-se meses. Acaba-se o flagelo. Ei-lo de volta. Vence-o saudade do sertão. Remigra. E torna feliz, revigorado, cantando; esquecido de infortúnios, buscando as mesmas horas passageiras da ventura perdidiça e instável, os mesmos dias longos de transes e provações demoradas. [...]


Campo de Concentração do Buriti - Crato
Médicos da Comissão Médica Federal que veio salvar os flagelados da epidemia e assim proteger a imagem de Vargas
Foto: Dr. José Bonifácio Paranhos da Costa  -  Acervo: Valdecy Alves

OS FLAGELADOS - MOLAMBUDOS - CASSACOS - RETIRANTES - DE ONDE VÊM - PARA ONDE VÃO: Foram bem representados por Portinari na sua obra "Os Retirantes".  De onde multidões de famintos surgem nas grandes secas? Parecem surgir do nada! E para onde vão... tão logo acaba a seca? ... Somem das estradas... somem das cidades... desaparecem... para onde voltam... como ondas que vêm do nada ao nada voltam...  Quem bem mostra essa gênese é Raquel de Queiroz, no seu livro " O Quinze".  Quando os donos da terra percebem que é seca, eis o que os donos da terra dizem para o vaqueiro humilde e fiel:

- Por falar em deixar morrer... o compadre já soube que a Dona Maroca das Aroeiras deu ordens pra, se não chover até o dia de São José, abrir as porteiras do curral? E o pessoal dela que ganhe o mundo... Não tem mais serviço pra ninguém.


MÃO DE OBRA BARATA NOS TEMPOS DE CHUVA - LIXO HUMANO A SER DESCARTADO E PROBLEMA NOS TEMPOS DE SECA - MÃO DE OBRA A SER ESCRAVIZADA - EXPORTADA E USADA PARA POVOAMENTO DE REGIÕES INÓSPITAS DO BRASIL: Os donos da terra, nas secas, vinham para Fortaleza, onde tinham residências, amigos poderosos em quem despejavam os votos do seu curral eleitoral em tempos de eleições. Reservas de alimentos nos silos  cheios de feijão, arroz, farinha, rapadura... água armazenada. Quando as chuvas voltassem voltariam para fazenda. O GADO ERA SOLTO... POIS DARIA PREJUÍZO... e aos pobres camponeses, esses párias, sem terra, sem lar, sem direitos, sem justiça, na quase escravidão... restavam as estradas e esmolar na sede da Capital... onde ficava o Palácio do Governo... a sede do Governo... que temendo tantos flagelados e foi assim na era imperial, que tem como maior fato a Seca 1877/1879, foi assim em 1915,  na República do café com leite, foi assim na Seca de 1932, Estado Novo de Vargas. Com a seca de 1877/1879 foram criados os primeiros Campos de Concentração, sendo o primeiro deles o Campo de Concentração do Alagadiço, Leia texto do romance de Rodolfo Teófilo no seu livro " A Fome", página 98, Editora Livraria José Olympio, segunda publicação da Coleção Dolor Barreira:

[...] Havia muita miséria na população adventícia da capital.  As mesmas cenas de fome nos ermos caminhos tinham lugar nas ruas e praças de Fortaleza. Quase cem mil infelizes de todas as idade viviam miseravelmente nos ABARRACAMENTOS do governo, nas praças públicas e nos passeios das casas! O Presidente da província havia concorrido para essa aglomeração de famintos na Capital. [...]

Na Seca de 1877/1879, chamaram de abarracamentos, em 1915 adotaram e terminologia Campos de Concentração, política de contenção de flagelados sem destino, QUE BUSCAVAM SEMPRE ASSISTÊNCIA E ALIMENTO, aperfeiçoada na Era Vargas, que por algum tempo utilizou a Seca de 1932 como peça de propaganda, vendendo a imagem  para o Brasil de Salvador do Nordeste. Mais tarde, em discurso em Fortaleza, em 1933, chegou a declarar que 1 milhão de pessoas passaram pelos Campos de Concentração da Seca de 32, no Ceará. Discurso publicado em livro e documentado.


Jornal o Povo - Publicação de 1932
Foto: Acervo Valdecy Alves

CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DO PATU - EM SENADOR POMPEU - CEARÁ - ÚNICO CAMPO DE CONCENTRAÇÃO PRESERVADO - CAMINHADA ANUAL EM MEMÓRIA DOS MORTOS DA SECA DE 32 - SANTIFICADOS PELA RELIGIOSIDADE POPULAR: Abaixo documentário que mostra a Caminhada Anual da Seca, que se realiza na cidade de Senador Pompeu, único dos campos de concentração, de todas as secas, preservado. Local em que morreu tanta gente, que num surto messiânico, santificaram as Almas da Barragem, para quem devotos pagam suas promessas. Na verdade vítimas do Campo de Concentração do Patu, da Seca de 32, cujo martírio, pelo abandono e pela discriminação racista, foram santificados pela religiosidade popular. Mesmo fenômeno messiânico que elevou Antonio conselheiro a Santo, Padre Ibiapina, Padre Cícero, Beato Lourenço... A Caminhada da Seca acontece anualmente, no segundo domingo de novembro de todo ano. Há mais de 03 décadas. São 03 km de Caminhada da Cidade ao cemitério no meio da caatinga do sertão. Milhares e milhares de pessoas comparecem, pagando promessas ou em memória das vítimas do Campo de Concentração do Patu - clique na imagem abaixo e conheça a Caminhada da Seca:







Flagelado da grande seca de 1877/1879 - Campo de Concentração do Alagadiço
Foto: Biblioteca Nacional - Acervo: Valdecy Alves

OS FLAGELADOS DAS SECAS DESCENDEM DOS HOMENS LIVRES DO PERÍODO COLONIAL: Segundo Caio Prado, em sua obra " Formação do Brasil Contemporâneo" houve um tipo de brasileiro que não se encaixou no sistema econômico colonial: O HOMEM LIVRE, SEM TERRA, NA ERA DA ESCRAVIDÃO. Pois nem era escravo, nem proprietário. Cabendo a tais homens livres, mestiços de toda ordem, serem agregados dos grandes fazendeiros, que lhes davam um pedaço de terra para plantar. Cuidavam de ser tropeiros, comerciantes, etc... e  muito utilizados como jagunços... foi assim no Brasil colonial... continuou assim no Brasil imperial... da mesma forma no Brasil  da República.... AS ESTRUTURAS SOCIAIS NÃO MUDARAM.  Foram eles que fundaram Canudos... Foram eles que fundaram Caldeirão de Santa Cruz do Deserto... Eles que santificaram Padre Cícero... deles vieram os cangaceiros... toda a resistência messiânica... eles sempre foram os cassacos dos campos de concentração... e atualmente nas periferias das grandes cidades... ainda marginalizados... vivem em guerra civis... como membros da própria polícia ou membros de facções... O BRASIL AINDA NÃO TEVE UMA POLÍTICA PÚBLICA PARA ESSE POVO... O FLAGELO SOCIAL... POIS NÃO É A SECA O FLAGELO... CONTINUA...


Flagelados da Seca de 1915
Acervo: Arquivo Nirez


COMO FLAGELADOS FORAM UTILIZADOS COMO TRABALHO ESCRAVO - DEPOIS TIVERAM SEU NÚMERO AUMENTADO PELOS ESCRAVOS SUPOSTAMENTE LIBERTADOS - POIS NÃO É LIVRE QUEM NÃO POSSUI NADA: Como flagelados foram utilizados como  trabalho escravo. Em 1877/1879 mesmo ainda existindo escravidão. Se bem que em tal período a maioria dos escravos cearenses, que já eram poucos,  foram vendidos para o Sudeste do Brasil, para plantações de Café. ENTÃO ESSE CONTINGENTE DE MISERÁVEIS foram utilizados para construírem obras públicas em Fortaleza, até mesmo na construção da ferrovia, em troca de comida. O mesmo se repetindo em todas as secas, mesmo as que não tiveram campos de concentração.  Foram exportados dos campos de concentração para o Sudeste para baratear mão de obra. Exportados para povoar o Maranhão, Pará, Amazonas e Acre, como soldados da borracha, povoando o Brasil. Quando voltavam as chuvas, era a mão de obra necessária e suficiente para as fazendas, voltando a serem agregados e moradores. Numa realidade social de quase escravidão. Não sendo demais lembrar que os homens de governo eram fazendeiros, descendentes de antigos sesmeiros,  oligarcas, coronéis, donos da maioria das terras agricultáveis, senhores da política... que nomeavam de prefeitos a juízes.

Flagelados em abarracamento - Foto: Dnocs
Acervo: Valdecy Alves
CONCLUSÃO: Passou-se o período colonial... veio o império... veio a República... com a República o coronelismo e a indústria da seca... veio o Estado Novo... breve período democrático... veio Juscelino... veio a ditadura... um período democrático que perdura até os dias atuais... e a realidade social pouco mudou...  POR ISSO MESMO... SOBRETUDO PELA MARGINALIZAÇÃO... PELA EXCLUSÃO SOCIAL... A CONTA HISTÓRICA ESTÁ´SENDO COBRADA E A SOLUÇÃO NÃO PASSA PELA VIOLÊNCIA... MAS COM UM ESTADO QUE ALTERE PROFUNDAMENTE TODA A ESTRUTURA SOCIAL E AS POLÍTICAS DE ESTADO... EIS A CONTA... A FATURA DE 05 SÉCULOS DE ABANDONO DA MAIORIA DA POPULAÇÃO... O BRASIL VIVE UMA GUERRA CIVIL... VIOLÊNCIA NACIONALIZADA... A EXEMPLO DA CORRUPÇÃO... E DE UM CAPITALISMO QUE QUANDO TEM LUCRO É SÓ DO EMPRESÁRIO... MAS QUANDO REALMENTE TEM RISCO OU PREJUÍZO... SOCIALIZA... COM O POVO... ATRAVÉS DE POLÍTICAS DE ESTADO... QUE CONTINUA O MESMO CARRASCO PARA OS DESCENDENTES DOS HOMENS E MULHERES LIVRES DA ERA COLONIAL - INCLUINDO OS ESCRAVOS APÓS O FIM DA ESCRAVIDÃO EM LEI -  QUE NUNCA TIVERAM NADA E CONTINUAM SEM TER... NA MISÉRIA... EXCLUÍDOS SOCIALMENTE... POIS DESDE O BRASIL IMPERIAL... A REALIDADE ECONÔMICA... POLÍTICA E SOCIAL.... POUCO MUDOU... MUDANDO APENAS AS GERAÇÕES... AGORA COM NOTEBOOK EM CASA E CELULARES NAS MÃOS...

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E VEJA DOCUMENTÁRIO SOBRE OS 03 MAIORES CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DA SECA DE 1932 - NO CEARÁ:



quarta-feira, 14 de março de 2018

CHEGOU A HORA DOS SINDICATOS DE SERVIDORES MUNICIPAIS USAREM A FERRAMENTA DE ABERTURA DE PROCESSO CRIME DE RESPONSABILIDADE CONTRA PREFEITOS(A) QUE VIOLEM LEIS - SEJAM ELAS MUNICIPAIS - ESTADUAIS OU FEDERAIS - ESTÁ PREVISTO NA LEI ORGÂNICA MUNICIPAL - CONHECIDO COMO PROCESSO DE IMPEACHMENT - CASSAÇÃO DE MANDATO - ANTES QUE OS SERVIDORES TENHAM SEUS DIREITOS ADQUIRIDOS PILHADOS... ANTES QUE LEIS E A CONSTITUIÇÃO VIREM PIADAS!


Painel montado por Dr. Valdecy Alves

A CONSTITUIÇÃO FEDERAL - EM SEU PREÂMBULO - DEFINE O BRASIL COMO UMA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA QUE ADOTA O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO: Toda Constituição de uma país realmente democrático tem um preâmbulo, que é sua abertura. Nesse preâmbulo está a identidade assumida por um país, por um povo. Consta no preâmbulo da Constituição da República Federativa do Brasil:

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

De onde se conclui:

a) que o Brasil é uma democracia, logo deve prevalecer a força da lei, não a força da vontade de suas autoridades. PORÉM O QUE ACONTECE É O CONTRÁRIO; 

b)  Assegurar os direitos sociais, mas os governantes estão violando os principais direitos sociais do povo e dos servidores; 

c) garantir a igualdade de todos perante a lei. Nem garantem a igualdade e ainda violam o que mandam as leis. 


Com tantas violações ou os servidores fazem greve ou terão seus direitos pilhados
AS VIOLAÇÕES MAIS COMUNS PRATICADAS POR PREFEITOS E PREFEITAS NESSE COMEÇO DO ANO DE 2018 - QUE SÃO CRIMES DE RESPONSABILIDADE: São tantas as violações praticadas por prefeitos e prefeitas nesse começo do ano de 2018 CONTRA leis municipais, leis orgânicas municipais, leis federais, Constituição Estadual e Constituição Federal... que se tem a impressão que o coronelismo está de volta. QUE  A DEMOCRACIA VIROU UMA DITADURA. Pois se  a vontade dos que governam é maior que a vontade da lei, A LEI SE ACABOU, ACABOU-SE O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO, NÃO HÁ MAIS DEMOCRACIA. Eis as sérias violações inaceitáveis, ilícitas e criminosas:

a) Apropriação das verbas de desconto dos empréstimos consignados dos servidores, de forma que os bancos não recebem o que o Município recolheu do servidor, ficando o servidor inadimplente e o banco sem pagamento. Crime de apropriação indébita;

b) Atrasos de pagamento de salários, mesmo os repasses federais estando em dia. Ao tempo que alegam que os municípios estão quebrados, falando de crise, percebe-se o aumento da receita corrente líquida, aumento de repasses das verbas federais... e contrariando o discurso da miséria dos municípios.... eles e elas contratam e comissionam centenas de servidores sem concurso e de forma abusiva... muitos transformando a máquina administrativa em currais eleitorais... como nos velhos tempos do coronelismo do Brasil agrário. E CONTRATAR SEM CONCURSO VIOLA O ARTIGO 37, II, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL;

c) Não implementação dos planos de carreira, sobretudo dos professores, na prática, acabando com os planos de carreira. VIOLANDO O PRINCÍPIO DA LEGALIDADE PREVISTO NO ARTIGO 37 DA CARTA MAGNA;

d) Não revisão anual dos vencimentos dos servidores com nível médio, graduados, que não sejam professores, por anos a fio, o que provoca redução do salário. E SALÁRIO, NOS TERMOS DO ARTIGO 37, XV, da Constituição Federal é irredutível;

e) A maioria dos municípios não reajustou ainda o piso dos professores para o ano de 2018. Lembrando que o índice de reajuste deve obedecer ao índice de escalonamento das classes em que se divide o cargo de professor. Isto é, em 2018 o piso de todas as classes dos professores da educação básica deve ser reajustado em 6,81% e retroativo a 01 de janeiro de 2018. TAL REAJUSTE PREVISTO NA LEI FEDERAL Nº 11738/2008, DIREITO AO PISO E CARREIRA CONTIDOS NOS INCISOS DO ARTIGO 206 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. LEI DO PISO JULGADO CONSTITUCIONAL PELO STF...  E TANTOS OUTRAS VIOLAÇÕES. 

O STJ JÁ PROIBIU USAR A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL (LRF) PARA JUSTIFICAR A NÃO CONCESSÃO DE REAJUSTE PREVISTO EM LEI - REVISÃO ANUAL E REAJUSTE DO PISO DO PROFESSOR! A LRF NÃO FOI CRIADA PARA JUSTIFICAR VIOLAÇÃO DE DIREITO - NEM PARA FUNDAMENTAR REDUÇÃO SALARIAL - TODAVIA -  PARA MORALIZAR O USO DO DINHEIRO PÚBLICO.


Se não reagir... vão tirar até a última gota de sangue
CONCLUSÃO: O próprio Estado Democrático de Direito criou a figura do impeachment ou CRIME DE RESPONSABILIDADE para cassar mandato de prefeito ou prefeita que por ação ou omissão viole previsão legal. HORA DOS SINDICATOS E SERVIDORES ACIONAREM TAL FERRAMENTA JURÍDICA prevista nas leis orgânicas municipais e no artigo 4º do Decreto Lei nº 201/67. A denúncia deve ser assinada por pessoa ou várias pessoas, de preferência pessoas físicas (direção do Sindicato e servidores vitimados), protocolada na Câmara Municipal, que julgará´o prefeito ou prefeita, pois há prefeitas que mandam meter a peia nas professoras e professores. A CÂMARA MUNICIPAL DECIDIRÁ SE CASSA OU NÃO O MANDATO. Nos fatos, na petição, demonstram-se as violações e as leis violadas. Provando com documentos. DEPOIS SE MOBILIZA PARA PRESSIONAR A CÂMARA MUNICIPAL PARA JULGAR. Por lei, tão logo seja feita a representação, na primeira sessão seguinte, a denúncia já deve ser lida obrigatoriamente. AÇÃO, DENÚNCIA E PRESSÃO. OU TODOS OS DIREITOS SERÃO VIOLADOS, O DIREITO ADQUIRIDO SERÁ PILHADO, LEIS NÃO VALERÃO MAIS NADA... E ISSO É DITADURA... E ISSO DESTRÓI A DEMOCRACIA... E A CORRUPÇÃO... A MÁ-FÉ... A MÁ GESTÃO E EM ALGUNS CASOS, ATÉ A CORRUPÇÃO VENCERÃO... E MOBILIZAÇÃO... MOBILIZAÇÃO GERAL COMO FORMA DE PRESSÃO... TODOS DEVEM COMPARECER ÀS SESSÕES NA CÂMARA MUNICIPAL... POIS TODO PODER TEM ORIGEM E EMANA DO POVO! PODER ORIGINÁRIO... MAIOR QUE TODOS OS DEMAIS PODERES DA REPÚBLICA. POIS É O PODER LEGITIMADOR DA PRÓPRIA REPÚBLICA. PRESSÃO E MOBILIZAÇÃO TOTAL.. EM DEFESA DA JUSTIÇA SOCIAL. EM DEFESA DA CIVILIDADE... EM DEFESA DA DIGNIDADE DO SERVIDOR E PROTEGENDO O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO DAS MÃOS DE MUITOS QUE AGEM COMO VAMPIROS E SANGUESSUGAS...

REPRESENTEM CONTRA PREFEITOS E PREFEITAS VIOLADORES JÁ - POR IMPROBIDADE EM CASO DE VIOLAÇÃO DE LEI - SEJA POR OMISSÃO OU POR AÇÃO!

terça-feira, 13 de março de 2018

ANTONIO CONSELHEIRO NASCEU EM 13 DE MARÇO DE 1830 EM QUIXERAMOBIM - HÁ 188 ANOS - UM HOMEM QUE ATÉ HOJE É FUNDAMENTAL PARA O BRASIL VER A SI MESMO - A GUERRA DE CANUDOS É UM ESPELHO PARA QUE O BRASIL POSSA CONTEMPLAR-SE E CONSERTAR SEUS MAIS TERRÍVEIS DEFEITOS - MAS OS GOVERNANTES DO BRASIL NÃO APRENDEM COM A HISTÓRIA - POR ISSO CANUDOS VIVE E O BRASIL IMPLODIRÁ SE NÃO FIZER SUA CRÍTICA HISTÓRICA E CONSERTAR OS ERROS SECULARES QUANTO À ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - ECONOMIA E JUSTIÇA SOCIAL... UM VIVA A ESSE CEARENSE! VIVA A ANTONIO CONSELHEIRO!



Em exposição no Parque Estadual de Canudos - Canudos - Bahia
Foto: Valdecy Alves



ANTONIO CONSELHEIRO - LÍDER MESSIÂNICO  DE CANUDOS - ONDE HOUVE A GUERRA DO FIM DO MUNDO - CAPAZ DE ENSINAR O BRASIL COMO SER DIFERENTE E SER JUSTO - MAIOR GUERRA CIVIL DA HISTÓRIA DO BRASIL: Em 13 de março de 1830, nascia em Quixeramobim, antiga Vila de Campo Maior, Antonio Vicente Mendes Maciel, conhecido mundialmente como Antonio Conselheiro. Fundador de Canudos. Cidade vitimada por uma guerra civil, a maior do Brasil, onde morreram, segundo relatos, mais de 30 mil pessoas. Como todo sertanejo, mestiço. Antonio Conselheiro descendia dos homens livres, sem nada, só possuindo a liberdade e um ser humano sem bens, COMO A MAIORIA DOS HOMENS LIVRES DO BRASIL, verdadeiramente, na miséria absoluta, não é livre. Conviveu com a escravidão e os terríveis coronéis. Por ter a letra muito bonita acabou trabalhando em cartório, depois com o juiz da Comarca, aprendendo leis e noções de latim. Como não existiam advogados acabou sendo rábula, advogado nomeado pelo juiz para defender os pobres. ATÉ, DEVIDO A DESTRUIÇÃO DE SUA FAMÍLIA, POR BRIGA COM A FAMÍLIA ARAÚJO E POR TER PERDIDO A MULHER, resolveu ser um peregrino sertão afora. Pelas estradas do Sertão do Nordeste...  E aí como homem culto, excelente orador, deu início à sua história e marca a história do Brasil, que precisa ser mudada, é isso que pede a Guerra de Canudos... é isso que denuncia Canudos... que não foi ainda escutada... pelo contrário... tentaram até apagar Canudos da História... Mas não há como apagar Canudos... Pois Canudos é um aviso... um recado... uma placa na Caminhada do Brasil... uma exigência histórica... dizendo o tempo todo: OU O BRASIL MUDA... OU APRENDE COM SEUS ERROS... OU CANUDOS RENASCERÁ... COM NOVAS ROUPAGENS...  COMO NOVO FENÔMENO SOCIOLÓGICO... Canudos é um despertador que toca insistentemente para que o Brasil acorde... que trate todo o seu povo como filhos de uma mesma nação... POIS A PÁTRIA MÃE GENTIL É APENAS UM SONHO... UMA UTOPIA... NÃO É UM FATO... E CANUDOS É A PROVA DISSO!

Em exposição no Parque Estadual de Canudos - Canudos - Bahia
Foto: Valdecy Alves

COM O FIM DA ESCRAVIDÃO OS ESCRAVOS MISERÁVEIS JUNTARAM-SE AOS MESTIÇOS  SERTANEJOS JÁ LIVRES SOMANDO SUAS MISÉRIAS NAS ESTRADAS E NAS GRANDES PERIFERIAS DAS CIDADES:  São tratados com desprezo... os negros por serem negros... ex-escravos... os mulatos, por terem sangue negro... os mestiços com índios por terem sangue índio... e nunca tiveram nada... nem terra... nem gado... nas secas são os retirantes... eles são os devotos de Beato Lourenço... eles são os guerreiros do Contestado... eles são os devotos de Padre Cícero... No imaginário popular grandes heróis e são heróis mesmo.... como vaqueiros... cangaceiros... tropeiros... jangadeiros... depois a população de periferia.... das favelas... E só foram e são vistos como mão de obra... barata... produtora de riqueza para os outros... votos... jagunços dos coronéis inescrupulosos... agregados sem eira... nem beira... Se ousam buscar liberdade... se ousam livrar-se da tirania... se ousam deixar para trás a escravidão que continua existindo... são mortos... decapitados... perseguidos... E POR ISSO CANUDOS VIVE... POR ISSO CONSELHEIRO VIVE... Porque essa desigualdade social... essa exploração de mão de obra... essa exclusão social... continuam!  SE NÃO HOUVER MUDANÇA, JAMAIS SEREMOS UM SÓ POVO... JAMAIS SEREMOS UMA GRANDE NAÇÃO... CANUDOS É O MAIOR EXEMPLO DO  QUE PODE ACONTECER NOVAMENTE... MAS PODE ACONTECER... POIS NADA MUDOU... POR ISSO CANUDOS VIVE... POR ISSO CONSELHEIRO VIVE! POIS A INJUSTIÇA SOCIAL E A EXCLUSÃO SÃO AS REGRAS...

Em exposição no Parque Estadual de Canudos - Canudos - Bahia
Foto: Valdecy Alves

FORAM VÁRIAS EXPEDIÇÕES DO EXÉRCITO  DERROTADAS NA GUERRA DE CANUDOS - ARMADO COM ARMAS AUTOMÁTICAS E CANHÕES - LUTANDO CONTRA SERTANEJOS COM ESPINGARDAS DE SOCA E FACÕES - UM GENOCÍDIO - UMA TENTATIVA DE APAGAR OS EFEITOS DA MISÉRIA DA MAIORIA DO POVO PELA VIOLÊNCIA - QUANDO A PRÓPRIA MISÉRIA JÁ É UMA DAS PIORES VIOLÊNCIAS: O Brasil, como nação, ainda em construção e seu processo passa pela compreensão exata de Canudos, sua história, seus porquês... passa pela história de Conselheiro, sertanejo forjado nessa realidade sociológica do Nordeste do Brasil, palco do encontro das 03 raças, das 03 culturas, do racismo, da monocultura, de uma raça que se julgava superior e subjugou as outras duas raças, apesar de toda mestiçagem genética e cultural. E NESSE CALDEIRÃO... DE CAOS POLÍTICO... DE CAOS SOCIAL... O Brasil ainda a se formar... e não será inteiro, nem perfeito, se ignorar Canudos, se ignorar Conselheiro e todas as causas, que forjaram e forjarão Conselheiros e novas Canudos... Aí estão as forças armadas novamente nas ruas... nas favelas... em pleno Século XXI...  Em pleno 2018! Canudos Vive! Conselheiro Vive... Precisam ser ouvidos... Não se acalma a fúria de um vulcão em erupção com mais violência... lançando dinamites em sua cratera... que ilusão! BRASIL, HORA DE MUDAR! HORA DE APRENDER COM A HISTÓRIA! HORA DE ACORDAR COM OS ERROS! HORA DE JUSTIÇA SOCIAL! HORA DE SER UMA NAÇÃO! SEM GUERRA CIVIL... CANUDOS VIVE! CONSELHEIRO VIVE!

Deste local o mais poderoso dos canhões bombardeou Canudos constantemente

NO SEU LIVRO " OS SERTÕES " - UMA OBRA-PRIMA - O RACISTA EUCLIDES DA CUNHA - IMORTALIZOU A HISTÓRIA DE CANUDOS - ESSA NOVA JERUSALÉM - ESSA PASÁRGADA - E DE CONSELHEIRO - ESSE MOISÉS - ESSE PROFETA DOS SERTÕES: No seu livro "Os Sertões" o jornalista e escritor Euclides da Cunha, que acompanhou a Guerra de Canudos, como repórter do Jornal " O ESTADO DE SÃO PAULO " imortalizou todo o fato histórico, um dos mais importantes do Brasil e do Mundo.  COMO A LUTA DOS JUDEUS CONTRA OS ROMANOS... Pois como dizia Capistrano de Abreu sobre o povo brasileiro...

"A mim preocupa o povo, durante três séculos capado e recapado, sangrado e ressangrado”.


O fato não acabou nos primeiros 300 anos de colonização portuguesa. Pois continuam,  500 anos depois, em pleno Século XXI, sobretudo os políticos brasileiros juntamente com empresários inescrupulosos a capar e a recapar o povo... a sangrar e a ressangrar esse mesmo povo. Uma parte do povo brasileiro continua colonizando o Brasil e tratando a maioria do seu povo como escravos ou quase escravos. POR ISSO CANUDOS VIVE! CONSELHEIRO VIVE! 


Homenagem a  Conselheiro no lugar onde acampou o exército

VALE A PENA TRANSCREVER AS PALAVRAS FINAIS DE EUCLIDES DA CUNHA - GENIAL E RACISTA CRUEL - NARRANDO O FIM DA GUERRA DE CANUDOS QUE NÃO SE RENDEU - EM PLENO SERTÃO DA BAHIA: Olha a beleza da descrição... embora Euclides da Cunha, das notas preliminares a todo o teor do seu romance " OS SERTÕES" mostra-se racista, discriminando todos os mestiços e declarando a superioridade da raça europeia. O que é um absurdo. Eis o final do livro:


[...] Fechemos este livro. Canudos não se rendeu. Exemplo único em toda a história, resistiu até ao esgotamento completo. Expugnado palmo a palmo, na precisão integral do termo, caiu no dia 5, ao entardecer, quando caíram os seus últimos defensores, que todos morreram. Eram quatro apenas: um velho, dois homens feitos e uma criança, na frente dos quais rugiam raivosamente 5 mil soldados. Forremo-nos à tarefa de descrever os seus últimos momentos. Nem poderíamos fazê-lo. Esta página, imaginamo-la sempre profundamente emocionante e trágica; mas cerramo-la vacilante e sem brilhos. Vimos como quem vinga uma montanha altíssima. No alto, a par de uma perspectiva maior, a vertigem. . . Ademais, não desafiaria a incredulidade do futuro a narrativa de pormenores em que se amostrassem mulheres precipitando-se nas fogueiras dos próprios lares, abraçadas aos filhos pequeninos... E de que modo comentaríamos, com a só fragilidade da palavra humana, o fato singular de não aparecerem mais, desde a manhã de 3, os prisioneiros válidos colhidos na véspera, e entre eles aquele Antônio Beatinho, que se nos entregara, confiante — e a quem devemos preciosos esclarecimentos sobre esta fase obscura da nossa História ? Caiu o arraial a 5. No dia 6 acabaram de o destruir desmanchando-lhe as casas, 5.200, cuidadosamente contadas.  


Açude de Cocorobó - Construído para que Canudos seja esquecida - Mas não pode ser esquecida
Cicatriz na História do Brasil que permite o Brasil conhecer-se melhor e parar com seus erros históricos

Entrada do Parque Estadual de Canudos
Canudos - Bahia


Valdecy Alves em Canudos
VEJA MATÉRIAS QUE ESCREVI SOBRE CONSELHEIRO E CANUDOS - ALÉM DE VÍDEOS

http://valdecyalves.blogspot.com.br/2013/03/antonio-conselheiro-nasceu-ha-183-anos.html





CONHEÇA A CASA EM QUE NASCEU ANTONIO CONSELHEIRO NA CIDADE DE QUIXERAMOBIM











sexta-feira, 9 de março de 2018

A HISTÓRIA DE SENADOR PRECISA SER MAIS APROFUNDADA... SE FOSSE UM LAGO... DIRIA QUE SÓ SE CONHECE A SUPERFÍCIE - 10 PERGUNTAS PARA TODOS OS HISTORIADORES - SOCIÓLOGOS E PESQUISADORES QUE SE RESPONDIDAS EM MUITO APROFUNDARÁ O CONHECIMENTO HISTÓRICO SOBRE A CIDADE DE SENADOR POMPEU E O SERTÃO DO CEARÁ

Fotos de Senador e da concessão das Sesmarias do Codiá - Na Ribeiro do Banabuiú - Em 1723
Nestas Sesmarias nasceu a cidade de Senador Pompeu - Pesquisa - montagem - Fotos e acervos: Valdecy Alves


SENADOR POMPEU - NO PALCO GEOGRÁFICO ONDE SE DESENROLARAM GRANDES ACONTECIMENTOS DA HISTÓRIA DO CEARÁ: Não há a menor dúvida que a cidade de Senador Pompeu localiza-se num local geograficamente privilegiado, por isso parte do palco principal onde se desenrolou a história da ocupação dos sertões do Ceará e do Nordeste, na era em que o gado, abriu os caminhos de Norte a Sul, de Leste a Oeste, num dos importantes capítulos da colonização e povoamento do interior do Brasil. As sesmarias concedidas em 1723 a Thomé Galvão e a Nicolau de Souza (veja foto) totalizavam 18 km de comprimento por 06 km de largura, começando no Rio Banabuiú, indo até o serrote do Codiá, atrás do qual passa o Riacho do Sangue, onde mataram tanto índio para depois se apossarem das terras, que correu sangue em vez de água no Riacho, que mudou de nome, porque mudou de cor.  Assim, o local onde nasceu o arraial de Humaitá, mais tarde Senador Pompeu  o gado passava para Tauá, na direção do Piauí, estrada específica, e na direção do litoral se chegava até o Rio Jaguaribe na direção de Aracati e indo para nascente do Jaguaribe chega-se ao Rio Salgado e ao Cariri. Lembrando que o Rio Banabuiú é o segundo maior rio do Ceará, só perdendo em grandeza para o Rio Jaguaribe e que em Senador Pompeu, sob a ponte ferroviária, que abandonaram e está sendo comida pela ferrugem. Sob a ponte ferroviária, ao receber as águas do Rio Patu, O Banabuiú dobra de tamanho, cortando grande parte do Sertão Central do Ceará, somando-se ao Jaguaribe, ao Rio Quixeramobim, que nasce de um dos lados de uma montanha, sendo que no outro lado nasce o Rio Acaraú. Assim os grandes caminhos do gado que permitiram a colonização do interior do Nordeste, comunicando-se com o transporte bovino de Pernambuco e Bahia e sendo ponte para o Piauí e o Maranhão. NESSE PALCO... SITUA-SE SENADOR POMPEU. Cidade rica em história, num Sertão de história ímpar. MAS POUCO SE ESTUDOU COM A PROFUNDIDADE QUE MERECE A HISTÓRIA DO MUNICÍPIO E SUAS RELAÇÕES COM A ERA DO GADO, AS GUERRAS QUE ACABARAM COM OS ÍNDIOS NO SERTÃO CENTRAL, SENDO AS ÍNDIAS TRANSFORMADAS EM AMANTES DOS CONQUISTADORES E DANDO INÍCIO À PROFUNDA MISCIGENAÇÃO... A RELAÇÃO DE SENADOR COM AS CIDADES VIZINHAS POR SER TAMBÉM APROFUNDADA..... entre as principais lacunas.

POR ISSO, BUSCANDO PREENCHER ESSAS LACUNAS - FAÇO AQUI 10 PERGUNTAS AOS PESQUISADORES - HISTORIADORES - ANTROPÓLOGOS - SOCIÓLOGOS - ESTUDIOSOS DE SENADOR POMPEU - DO CEARÁ E DO BRASIL - QUE SE RESPONDIDAS EM MUITO APROFUNDARÁ O CONHECIMENTO DA HISTÓRIA DO MUNICÍPIO E DO CEARÁ. Eis-las:

PRIMEIRA PERGUNTA: Qual foi a diferença no uso das sesmarias outorgadas aos 27 de março de 1723, pelo então capitão-mor Manuel Francês, aos desbravadores Thomé Callado Galvão e Nicolau de Souza (este era um laranja de Thomé?). Cada uma com três léguas de cumprimento para cada um deles, com uma légua de largura, nas margens do Riacho Codiá?  Local de surgimento de Senador Pompeu. Quem eram os dois personagens sesmeiros, onde moravam, vieram alguma vez visitar suas fazendas? Por que escolheram tal local??? Com quem os sesmeiros estabeleceram comércio para seu gado e a relação deles com o gado que passava pela região a caminho do Litoral ou do Norte??? Qual a relação desse local com o antigo transporte de gado para o Piauí/Maranhão e para o Litoral do Ceará? Com Pernambuco e com a Bahia? Até que ponto o desenvolvimento do arraial foi influenciado pela construção da estrada entre Tauá e Quixeramobim, sempre margeando o Banabuiú?
SEGUNDA PERGUNTA: Havia índios na região? O que houve com tais índios e com as índias? Por que a escolha do nome Arraial de Humaitá e quem fez essa escolha? Foram utilizados escravos nas fazendas? Geograficamente o que existia no local em que surgiu Senador Pompeu que beneficiava a criação e a passagem do gado pela região?
TERCEIRA PERGUNTA: Por qual razão decidiram transformar o arraial em vila em 1896? Atendendo a que interesses políticos? Quais eram os aspectos geográficos, econômicos e sociais do arraial em 1896?
QUARTA PERGUNTA: Qual decisão política foi crucial para que a linha férrea chegasse a Senador Pompeu em 1900? Em percentual e em números, quais foram os impactos econômicos, sociais, políticos, culturais e em termos de imigração para o Município com a chegada da linha férrea? Em que momento a importância do gado perdeu para o algodão, no Município? Como a Seca de 1877/1879 afetou o arraial?
QUINTA PERGUNTA: Em qual momento histórico ocorreu a decadência do coronelismo em Senador Pompeu e quais suas principais causas? Quando foi o auge do coronelismo e para onde foram? Quem foram os primeiros e os últimos coronéis? O Padre Odilo foi ou não um coronel de batina? Diferença da atuação dos padres: Lino Aderaldo, Salmito, Odilo e Albino Donat? Como influenciaram a história da cidade?
SEXTA PERGUNTA: Qual a explicação política para Piquet Carneiro tenha adquirido autonomia política? Bem como, qual explicação para que Mombaça e Pedra Branca nos 30 fossem extintos como Municípios e tenham passado a distritos de Senador Pompeu?
SÉTIMA PERGUNTA: Que forças políticas atuaram para que Senador Pompeu constasse entre os Municípios incluídos na política de açudagem de Epitácio Pessoa em 1919 para construção do Açude Patu?
OITAVA PERGUNTA: Em que momento político, histórico e econômico o mando político de Senador Pompeu saiu das mãos dos coronéis da família Magalhães e quem foram as novas lideranças com poder político e econômico? Como ficou a relação do Coronel Zequinha com Padre Cícero após enfrentarem os jagunços na Sedição de Juazeiro, já que o coronel lutou pelo governador que foi deposto? E que mudanças a Era Vargas provocou em Senador Pompeu?
NONA PERGUNTA: Até que ponta as vias de comunicação de Senador Pompeu com o mundo (Rio Banabuiú, ferrovia e rodovia)  foram importantes para seu progresso e qual o futuro dessas vias e de sua importância para o Município? Há esperança de uma economia baseada na cultura irrigada, que possam substituir a extinta cultura do algodão e da pecuária?
DÉCIMA PERGUNTA: Que atos de corrupção aconteceram enquanto funcionou o Campo de Concentração de Senador Pompeu na Seca de 32?  Foram repassados valores em dinheiro ao Município pelo Governo Estadual ou Federal? Como a mão de obra do campo foi explorada pelo Município? Como o Município conseguiu manter a população da cidade longe do Campo de Concentração, através de qual discurso? Quem desviou todo o material que restou no canteiro de obra do Patu? Até que ponto o local pode ser incluído no turismo estadual? Como interpretar o surto messiânico das Santas Almas da Barragem? Qual a relação desse messianismo com Caldeirão e com Canudos?


quarta-feira, 7 de março de 2018

UMA ONDA DE DINHEIRO SERÁ DEPOSITADA NESSA SEXTA FEIRA DIA 09/03/2018 E NA SEGUNDA FEIRA PRÓXIMA DIA 12/03/2018 NAS CONTAS DOS MUNICÍPIOS... OS MUNICÍPIOS SÓ ATRASARÃO A CORREÇÃO DO PISO DO PROFESSOR PARA 2018 SE QUISEREM... SÓ ATRASARÃO SALÁRIOS SE DEREM OUTRO DESTINO A ESSE TSUNAMI DE DINHEIRO QUE ESTÁ VINDO... ABRAM ALAS... ABRAM AS CONTAS!

Pesquisado na internet

O PRÓXIMO REPASSE DO FPM PARA 09/03/2018 SERÁ MAIOR EM 24,55% QUE O REPASSADO EM 10/03/2017: Incluindo o valor a ser repassado como Fundeb, os Municípios do Brasil receberão o repasse de R$ 3 bilhões e 600 milhões de reais. Isso numa inflação que segundo o governo, em 2017, foi de pouco mais de 2%(dois por cento). Por sua feita, observe o aumento dos valores de FPM repassados em 2018 comparados com os valores repassados no mesmo período em 2017:   


a) De 01 de janeiro de 2017 a 10 de março de 2017 R$ 20 bilhões de reais e

b) De 01 de janeiro de 2018 a 10 de março de 2018 R$ 22 bilhões e 300 mil reais.

UM AUMENTO DE 10,5% POR CENTO- REALMENTE UM SENHOR AUMENTO DE REPASSES! 


JÁ SEGUNDA FEIRA DIA 12 DE MARÇO DE 2018 - O GOVERNO FEDERAL SANCIONARÁ A LEI QUE GARANTE REPASSE AOS MUNICÍPIOS DO BRASIL DE MAIS R$ 2 BILHÕES DE AJUDA FINANCEIRA:  No próximo dia 12 de março de 2018, segunda feira, o Governo Federal sancionará a Lei que garante o repasse de mais R$ 2 bilhões aos municípios do Brasil.  É O FAMOSO  AFM - Apoio Financeiro aos Municípios. Confira quanto seu Município receberá em matéria anterior já publicada em meu blog:


CONCLUSÃO: Ora de aproveitar esse tsunami de dinheiro, senhores prefeitos e senhoras prefeitas:

a) Nos municípios com piores gestões do Brasil:  para colocar algum salário atrasado em dia;

b) Reajustar imediatamente o piso do professor para 2018, no mínimo em 6,81%, respeitando o índice de escalonamento da carreira, COMO MANDA O STJ, que é o mesmo que ser aplicado tal percentual linear para todas as classes do magistério, com efeito retroativo a janeiro/2018. E NÃO PODE USAR A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL PARA JUSTIFICAR VIOLAÇÃO A TAL DIREITO... COM AQUELA MENTIRAZINHA CLÁSSICA DE QUE ATINGIU O LIMITE PRUDENCIAL;

c) Onde ainda não estiverem pagando o salário mínimo sem reajuste, reajustar conforme o previsto para 2018 - R$ 954,00,  com efeitos retroativos ao mês de janeiro/2018;

d) Revisão salarial anual dos vencimentos de servidores que ganham acima do salário mínimo, repondo as perdas inflacionárias passadas, excetuando o professor, que tem legislação própria e

e) Negociar de imediato a campanha salarial do ano de 2018, que os sindicatos protocolaram até o início do corrente ano, garantindo efetivação de direitos sociais mínimos, previstos em leis e na Constituição, que valorizem o servidor e impeçam redução salarial e do poder de compra dos vencimentos dos servidores.

SÓ MESMO A MÁ-FÉ -A INDIFERENÇA - A DESVALORIZAÇÃO DOS SERVIDORES E DO SERVIÇO PÚBLICO... JUSTIFICARÃO QUALQUER VIOLAÇÃO A DIREITOS SOCIAIS DE SERVIDORES MUNICIPAIS NO ESTADO DO CEARÁ OU EM QUALQUER MUNICÍPIO DO BRASIL. E SE ASSIM AGIREM...  PREFEITOS OU PREFEITAS... QUE ENFRENTEM TODA FORMA DE RESISTÊNCIA E DE LUTA - POR VALORIZAÇÃO E POR DIGNIDADE POR PARTE DOS SERVIDORES!


domingo, 4 de março de 2018

O BRASIL FOI DESCOBERTO NO ESTADO DO CEARÁ - NA PRAIA DA PONTA GROSSA OU " CABO DE SANTA MARIA DE LA CONSOLACIÓN" - PELO ESPANHOL VICENTE PIZON - Conheça a História e Onde o Brasil Foi Verdadeiramente Descoberto... Vendo o Documentário e Lendo a Matéria...


Gravando documentário na Praia de Ponta Grossa  - Icapuí - Ceará - Foto: Mara Paula
Cabo de Santa Maria de La Consolación
Aqui o Brasil foi Descoberto no final de janeiro de 1500 - Pelo Espanhol Vicente Pinzon


O BRASIL FOI DESCOBERTO CERCA DE 03 MESES ANTES DE CABRAL - POR VICENTE PINZON - QUE DESEMBARCOU NO CABO DE SANTA MARIA DE LA CONSOLACIÓN NO CEARÁ: VOCÊ SABIA??? O BRASIL FOI DESCOBERTO NO ESTADO DO CEARÁ - CERCA DE 03 MESES ANTES DE CABRAL SUPOSTAMENTE DESCOBRIR - E FOI NA PRAIA DE PONTA GROSSA - VAMOS CONHECER A VERDADE: Segundo Capistrano de Abreu, Thomaz Pompeu Sobrinho, Mapas, Diário de Pinzon, relatos dos marinheiros que participaram da expedição... O BRASIL FOI DESCOBERTO DO FINAL DE JANEIRO A 02 DE FEVEREIRO DE 1500, cerca de 03 meses antes de Pedro Álvares Cabral, embora houvesse índios há séculos no país, pelo espanhol Vicente Yanez Pinzon, que também esteve no Mucuripe e depois descobriu o Rio Amazonas. Por força de tratado entre a Espanha, Portugal e a Igreja, mediado pelo Papa Alexandre VI... prevaleceu a versão que Cabral descobriu o Brasil na Bahia... QUANDO O BRASIL FOI DESCOBERTO NO CEARÁ, MESES ANTES. Pinzon deu o nome à Ponta Grossa de: CABO DE SANTA MARIA DE LÁ CONSOLACIÓN. Veja o vídeo e lutemos pelo restabelecimento da verdade... pois até o descobrimento do Brasil e sua história são vítimas da mentira, da politicagem e da falsificação... Pequeno Documentário Trata-se de Produção Autoral e Independente. Clique na imagem e assista:


Related Posts with Thumbnails