sexta-feira, 23 de agosto de 2019

CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO NA SECA DE 32 FORAM DEBATIDOS NO VII CURSO BRASILEIRO INTERDISCIPLINAR EM DIREITOS HUMANOS - COM PALESTRA - EXIBIÇÃO DE DOCUMENTÁRIO SOBRE OS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DO PATU - BURITI E CARIÚS NO CINETEATRO SÃO LUIZ EM FORTALEZA

Público que permaneceu até o final do debate no Cineteatro São Luiz
Após exibição do documentário CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DO PATU, BURITI E CARIÚS
Fotos: Mara Paula

CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DA SECA DE 32 FORAM DEBATIDOS NO  VII  CURSO BRASILEIRO INTERDISCIPLINAR EM DIREITOS HUMANOS - COM PALESTRA - EXIBIÇÃO DE DOCUMENTÁRIO SOBRE OS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DO PATU - BURITI E CARIÚS - DA SECA DE 32 - NO CINETEATRO SÃO LUIZ  - EM FORTALEZA:  Dentro do evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Direitos Humanos - IBDH -  juntamente com Instituto Interamericano de Direitos Humanos, em sua sétima edição, tendo como  tema: "O Desafio dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais”, com presença de vários professores e pesquisadores de outros países. Houve debate sobre os Campos de Concentração da Seca de 32, após palestra do Professor Humberto Cunha e exibição do documentário Campo de Concentração do Patu, Buriti e Cariús. 


Momento de exibição do documentário no Cineteatro São Luiz


Momento do início da palestra do Professor Humberto Cunha Filho 
PROFESSOR HUMBERTO CUNHA FEZ UM VERDADEIRO RESUMO DOS DIREITOS ECONÔMICOS - SOCIAIS E CULTURAIS NA HISTÓRIA DO CEARÁ DESDE O BRASIL IMPERIAL ATÉ OS DIAS ATUAIS COM FOCO NO ESTADO DO CEARÁ:  Terra de José de Alencar, criador do mito de Iracema, que mostrando o nascimento do Ceará foi adotado como mito de origem para toda América. Terra da luz, onde primeiro os escravos foram libertados e com participação popular. Terra que criou a primeira Academia de Letras no Brasil e que também teve a primeira mulher que entrou na Academia Brasileira de Letras. Terra de tantas outros fatos que dão orgulho e enaltecem o Ceará e o povo cearense. Mas terra também de pobreza, das grandes secas. Terra em que existiram campos de concentração antes dos nazistas. Terra onde os direitos econômicos, muita pobreza, os direitos sociais, a desigualdade, e os direitos culturais, uma vez analisados levam a muitas conclusões e à necessidade de tomada de medidas no presente e no futuro. O pensamento e a visão do Professor Humberto Cunha podem ser melhor compreendidos através dos seus livros, vários, que podem ser adquiridos nas grandes livrarias de Fortaleza.

Tem início debate com o público após palestra e exibição do documentário
Falando Dr. César Barros Leal - Procurador do Estado do Ceará - professor da UFC




O debate foi muito participativo e complexo 

O DEBATE SOBRE OS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DAS SECAS DO CEARÁ À LUZ DOS DIREITOS ECONÔMICOS - SOCIAIS E CULTURAIS APÓS EXIBIÇÃO DO DOCUMENTÁRIO: Após a palestra e exibição do documentário " Campo de Concentração do Patu - Buriti e Cariús", produzido e dirigido por Valdecy Alves, de forma autoral e independente,  teve início o debate no auditório do Cineteatro São Luiz. As perguntas foram as mais variadas, podendo-se resumir, dentro da temática seguida da seguinte forma: QUANTO AOS DIREITOS ECONÔMICOS, o perfil dos concentrados se enquadra nos mais pobres, nos excluídos, nos mestiços, que nunca receberam terras, agregados miseráveis desde o período colonial, que tem o mesmo perfil do povo de Canudos, do povo do Caldeirão de Santa Cruz do Deserto, no Crato, dos devotos de Padre Cícero, que fazem de Juazeiro uma Nova Jerusalém, e dos que são mortos nas periferias das grandes cidades do Nordeste... DIREITOS SOCIAIS que não chegaram para todos, nem no passado, desde o Brasil colonial, até o presente, bastando ler as matérias da grande mídia que mostram o Ceará, em 2019, como o 4º colocado em pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza. Por isso sendo fundamental conhecer o passado, para que paremos de repetir os mesmos erros que causam toda a distorção social secular. DIREITOS CULTURAIS que através do cinema (documentário), do teatro, da literatura de cordel,  da música, dos grandes romances como O Quinze de Raquel de Queiroz, A Fome, de Rodolfo Teófilo, Os Retirantes, Cassacos... demonstram a força da cultura cearense, que dentre os grandes escritores tem José de Alencar e tantos outros que podem ser citados. ASSIM, DENTRO DO EIXO DOS DIREITOS ECONÔMICOS, SOCIAIS E CULTURAIS, o debate foi de alto nível e terá muitos bons desdobramentos no Ceará, no Brasil e através dos professores, estudiosos e pesquisadores de outros países presentes ao evento.



FOTOS DO PROFESSOR HUMBERTO CUNHA DURANTE SUA PALESTRA:













domingo, 11 de agosto de 2019

SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS ENTRE O CEARÁ E A ISLÂNDIA - A TERRA DO SOL E A TERRA DO GELO - POR QUE UM POVO É TÃO RICO E OUTRO POVO TÃO POBRE? AMBOS COM BELEZAS NATURAIS E SITUAÇÕES EXTREMAS CONHECIDAS NO MUNDO INTEIRO

Mapa do Ceará

AS SEMELHANÇAS ENTRE O ESTADO DO CEARÁ E A ISLÂNDIA: Há muitas semelhanças entre o país chamado Islândia e o Estado do Ceará, uma das federações do Brasil. A partir das semelhanças faremos uma reflexão sobre as diferenças tão marcantes. Podemos apontar como semelhanças:

1) O clima extremo, muito quente no Ceará, muito frio na Islândia
2) Sob domínios de forças radicais da natureza
3) A importância do mar na vida dos seus povos, onde o barco e a jangada são fundamentais
4) Suas belezas naturais e o turismo como grande fonte de receita
5) Povo miscigenado (escandinavos e celtas) (português, negro e índio) patrão e mão de obra
6) Último Estado a ser colonizado no Nordeste, último país a ser habitado na Europa
7) Áreas territoriais similares, o Ceará com território um pouco maior que a Islândia


O Ceará no Mapa do Brasil
AS DIFERENÇAS NO CAMPO ECONÔMICO - POLÍTICO E SOCIAL SÃO ESTARRECEDORAS - O QUE PODE EXPLICÁ-LAS:  O clima no Estado do Ceará varia entre 20 graus a 28 graus ao longo do ano, sendo mais quente no seu interior. CONHECIDO COMO A TERRA DO SOL E LIGADO À LUZ - COM A SIMBOLOGIA DA TERRA DA LIBERDADE E TERRA DA LUZ.  Já a Islândia, conhecida como Iceland. O Ceará não tem atividades vulcânicas, a Islândia é a terra dos vulcões, terra do gelo e do fogo. As forças da natureza são responsáveis por paisagens no Ceará e na Islândia que atraem turistas do mundo inteiro. O Ceará fica quase na linha do Equador, a Islândia quase no Polo Norte.  Todavia as piores diferenças dizem respeito à economia, a políticas públicas e à justiça social que merecem destaques, a saber:

1) O Ceará tem cerca de 9 milhões de habitantes e a Islândia cerca de 350 mil habitantes
2) O PIB anual do Ceará é de cerca de U$ 34 bilhões de dólares, o da Islândia U$ 25 bilhões de dólares anual
3) A renda per capita no Ceará anual é de U$ 3.800 dólares anual, já na Islândia a renda per capita anual é de U$ 83.750 dólares anuais
4) A taxa de homicídios no Ceará é de 60 assassinados por 100 mil habitantes, na Islândia é de cerca de 2 homicídios por 100 mil habitantes
5) O Ceará tem um dos maiores índices de criminalidade do Brasil, a Islândia tem um dos menores índices de criminalidade do mundo
6) O Ceará recebe cerca de pouco mais de 100 mil turistas por ano, a Islândia mais de 2 milhões de turistas por ano
7) Não se entende porque a indústria da pesca que é fundamental para economia da Islândia é tão fraca na economia do Ceará, apesar dos recursos no Oceano Atlântico tão rico em recursos naturais

Islândia
ALGUMAS CONCLUSÕES DA ANÁLISE DAS DIFERENÇAS ENTRE CEARÁ E ISLÂNDIA: Como 350 mil habitantes, população da Islândia,  07 vezes menor que Fortaleza, pode produzir uma renda anual por pessoa, por habitante,  20 vezes superior à renda per capita do Ceará?  Por que no Ceará matam-se mais pessoas por 100 mil habitantes, 30 vezes mais que na Islândia? Claro que a desigualdade social e acesso a direitos fundamentais explicam em parte tais absurdos, mas por que não resolver esse problema crônico no Ceará, que tem melhorado muito nos últimos tempos, tendo causas seculares que recuam à distribuição das sesmarias, terras, e à discriminação dos povos mestiços? Comparando a importância da pesca para as duas economias, tem-se a impressão que a pesca no Ceará, com um dos maiores litorais do Brasil, nunca foi levada a sério. Como explicar a Islândia, cheia de vulcões, com terremotos, em muitas cidades o ar e a água impregnados do odor de enxofre dos vulcões, receba turistas, que correspondem 05 vezes á população do país, enquanto o Ceará recebe pouco mais de 100 mil turistas por ano??? Se o Ceará conseguisse ao menos receber um número de turistas igual à sua população, receberia cerca de 9 milhões de turistas por ano. Fosse capaz de igualar o feito da Islândia, receberia por ano 45 milhões de turistas. ALGUNS PODEM DIZER: - Mas não se pode comparar um país com um Estado de uma federação... sim... podemos sim... porque esses mesmos são os que se gabam que o Brasil é um país continental... então que seus feitos sejam continentais e dos estados da federação sejam feitos a níveis de países.

Islândia e Ceará com destaque no Mapa do Mundo


TALVEZ FOSSE IMPORTANTE ANALISAR QUE POLÍTICAS A ISLÂNDIA ADOTOU PARA O TURISMO - PARA PESCA E PARA REDUZIR A DESIGUALDADE SOCIAL: Maquiavel dizia que existem aqueles que aprendem com os próprios erros, são as pessoas normais; que existem aqueles que aprendem com os erros dos outros, estas são as pessoas inteligentes, mas existem aqueles que não aprendem nem com os próprios erros, nem com os erros dos outros, ESTAS SÃO AS PESSOAS IMBECIS. Que tal aprendermos um pouco com o povo da Islândia, terra do fogo e do gelo ao mesmo tempo, terra dos terremotos, terra das montanhas e baías fumegantes, com temperatura anual média de 11 graus, podendo chegar a -3 graus negativos,  terras em que os escandinavos escravizadores miscigenaram-se com os celtas escravizados... sobretudo copiando suas políticas para o turismo, para pesca e para redução da desigualdade social, problema secular num Estado, onde governo estadual e governo Federal, a exemplo dos nazistas, fizeram campos de concentração nas secas para matar em massa, pelo abandono e pela omissão imediata através da fome e da falta de assistência médica, seu próprio povo, fruto de exploração, genocídio e aniquilamento ao longo dos séculos, onde uma parte da população se comporta como colonizadora, tratando pobres e mestiços como colonizados, gerando uma desigualdade social, que redunda num genocídio e numa guerra civil de fato, em que se mata 60 pessoas por cada 100 mil habitantes, coincidentemente o  povo vitimado é o mesmo povo que tem o perfil social de Antonio Conselheiro, de Beato Lourenço e seus seguidores... do mesmo povo devoto de Padre Cícero... do mesmo povo vitimado em todos os campos de concentrações das secas do Estado do Ceará, há séculos e séculos... Oh, copiemos um pouco da Islândia!


PAISAGENS MARAVILHOSAS DO CEARÁ E DA ISLÂNDIA:

Geleira na Islândia na encosta de um vulcão - país de gelo e fogo

Praia de Vik na Islândia - Praia negra de areias queimadas pelos vulcões - temperatura negativa

Estrada construí da num campo de magma
Que leva ao vulcão  Trihnukagigur 



Espelho d"água entre o o azul do mar e o vermelho da Praia de Ponta Grossa


Conhecer o Sertão Central - sua História - Beleza e o pôr do sol sem igual

Praia de Beberibe com as cores infindas de suas falésias



Related Posts with Thumbnails