domingo, 24 de novembro de 2019

10 Lugares para visitar, quando estiver em Senador Pompeu – Sertão Central – Ceará


Fotos: Valdecy Alves


PRIMEIRO: A Ponte Ferroviária, trazida da Inglaterra, inaugurada em 1906. A mais bela do Ceará e entre as maiores. Da era da arquitetura do ferro.

Acervo: IBGE


SEGUNDO: Visitar a Igreja Matriz e o Relógio de Gravidade da Torre. Estilo totalmente barroco.

Painel:  Parte Sítio Histórico do Campo de Concentração do Patu
Montagem: Valdecy Alves



TERCEIRO: Visitar o Sítio Histórico do Campo de Concentração do Patu. Único de todos os campos de concentração, de todas as secas, preservado. Com todo o seu drama. Que denuncia um Brasil que trata os pobres como coisa. O maior campo de concentração preservado das américas. Conheça sua triste história.


Uma das Sesmarias do Riacho do Codiá



QUARTO: Visitar o exato ponto onde o Riacho do Codiá deságua no Rio Banabuiú. Neste local, após a concessão da sesmaria do Riacho do Codiá, nasceu, graças ao comércio e passagem do gado, o Arraial de Humaitá, que mais tarde seria Senador Pompeu. Visitar a Falha Geológica  Senador Pompeu (ainda por demarcar), que passa pela cidade. Falha testemunha da separação do grande continente, quando o Brasil se separou da África.

Cemitério da Barragem do Patu - Lugar tido como santo e milagroso
Quadrado branco em primeiro plano
Foto: Valdecy Alves



QUINTO: Visitar o Cemitério da Barragem, cujas vítimas enterradas em valas, às dezenas, na Seca de 32, deram origem ao surto messiânico, que através da religiosidade popular santificaram as ALMAS DA BARRAGEM. Milhares de pessoas, entre homens, mulheres, crianças, enterradas naquele cemitério clandestino, que virou local de peregrinação, de romarias, da famosa Caminhada da Senda, para onde anualmente, milhares de pessoas realizam a Caminhada da Seca, em todo segundo domingo de novembro. Milhares de pessoas, em memória das vítimas e para pagar promessas por graças alcançadas. Local onde reina a religiosidade popular.

Estação Ferroviária de Senador Pompeu - Estilo arquitetônico neoclássico
Ao fundo a Caixa d´Água que alimentava a Maria Fumaça
Foto: Valdecy Alves



SEXTO: Visitar a Estação Ferroviária do Final do Século XIX e a Caixa D´água da Maria Fumaça, perfeitamente preservadas. Testemunhas da era de outo do trem e do algodão.
A cor avermelhada da terra - da serra... cores do tempo
Serra d Patu - Foto: Valdecy Alves



SÉTIMO: Subir a Serra do Patu e assistir ao pôr do sol, se gostar de fazer trilha pesada. Vera o mais belo pôr do sol do mundo e um crepúsculo sem igual. além de conhecer a caatinga preservada e os cactos.



OITAVO: Fazer uma Caminhada pelo Sertão Central das Pedras Grandes às inscrições pré-históricas da Pedra do Letreiro, junto à lagoa do Fofô, a cerca de 10 km de Senador Pompeu, numa localidade denominada Encantado.




NONO: Visitar a Fazenda Monte Cristo,  a única senzala preservada do Sertão Central, seu estilo neoclássico, sua arquitetura sertaneja com beleza e como Fortaleza, conhecer um dos maiores mandacarus do Nordeste do Brasil e o seu lajedo magnífico.

Casa em que nasceu o escritor Moreira Campos
Foto: Valdecy Alves



DÉCIMO: Conhecer a casa onde nasceu o escritor Moreira Campos, um dos maiores contistas de todos os tempos da história da literatura brasileira e visitar a escolinha de arte.


ORIENTAÇÃO: Entrar em contato com o Departamento de Cultura do Município, que tem guias treinados para acompanhar os turistas. Não vá por conta própria. Para melhor aproveitamento da viagem, segurança e bem-estar. A história do Brasil passa e tem no sertão, uma de suas nascentes.

                                                     Observação: Relação elaborada por Valdecy Alves - Se copiar esta lista, citar a fonte.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails