Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

Greve dos Professores Unificada – Documentário

Assembléia de 22/05/2008 – Pelo Piso Salarial Dos Professores Municipais e Estaduais. Para ver o documentário basta clicar no link abaixo: http://www.youtube.com/watch?v=2dm-x3Dtj1A A luta dos professores do Município de Fortaleza e dos professores do Estado do Ceará teve um dia histórico, neste 22/05/2009, quando no Ginásio Aécio de Borba, reuniram-se milhares de professores. O mesmo fato repetindo-se na formação da mesa, quando diferentes entidades sindicais, já ensaiando o bom uso da liberdade sindical, futuro sem dúvida das entidades de classe no Brasil, sentaram-se em torno da mesma mesa. Assim permitindo que os trabalhadores reconheçam sua entidade representativa. UNIDADE DE LUTA ! UNIDADE DE FINS! UNIDADE DE IDEAIS. Também em greve o Município de Crateús , mais de 60 dias. Ocupando o prédio da prefeitura há mais de uma semana. Greve também no Município de Quixeré . Os prefeitos além de não cederem, de não explicarem onde vão aplicar os grandes repasses do FUNDEB, ainda

Mais um município em greve ! Quixeré !

Imagem
Greve dos Professores agora é em QUIXERÉ (CE) Pelo respeito ao piso e aos direitos dos professores Em mais um Município do Ceará, na data desta postagem, 20/05/2009, os profissionais da educação entram em greve, reivindicando o respeito integral á lei do piso e outros direitos contidos na Lei Federal que criou o piso. Em Quixeré (CE), pelo relato dos professores e do SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE QUIXERÉ, a dinâmica não é diferente: 1) Nada o Município resolve; 2) Utiliza a crise para violar direitos; 3) Desvaloriza professores; 4) Não é transparente quanto ao uso das verbas do FUNDEB; 5) ......................................... REPASSES DO FUNDEB PARA O MUNICÍPIO DE QUIXERÉ Total de repasse do ano FUNDEB em 2007..................... R$ 3.887.101,80 Total de repasse do FUNDEB no ano de 2008.................. R$ 4.225.932,44 Total de previsão do repasse do FUNDEB p/2009............ R$ 6.319.167,47 Quem puder enviar sua moção de apoio basta enviar e-mail pa

Greve dos Professores de Fortaleza

DOCUMENTÁRIO Para ver o documentário basta clicar abaixo em: http://www.youtube.com/watch?v=qsOukqSGdpE O direito dos profissionais da educação ao piso salarial mínimo foi materializado através da Lei Federal n° 11738/2008, que impõe: Art. 2o O piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica será de R$ 950,00 (novecentos e cinqüenta reais) mensais, para a formação em nível médio, na modalidade Normal, prevista no art. 62 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996 , que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. § 1o O piso salarial profissional nacional é o valor abaixo do qual a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios não poderão fixar o vencimento inicial das Carreiras do magistério público da educação básica, para a jornada de, no máximo, 40 (quarenta) horas semanais. Art. 5o O piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica será atualizado, anualmente, no mês de janeiro,

Enquanto Você Dormia - Autora: Dinéa Farias

Imagem
Dinéa Farias, na sua longa caminhada pelas sendas literárias lança mais um livro de poesias: ENQUANTO VOCÊ DORMIA. Lançamento concorridíssimo no Dragão do Mar, Fortaleza, no último dia 07/05/2009. Como já coloquei no prefácio da obra: O artista perante sua geração, na selva da história e da existência humana, é o batedor, que tem o poder de direcionar a si mesmo e de ser guia dos demais, até mesmo, dependendo da sua sabedoria e da profundidade de sua compreensão, ser guia da humanidade por milênios a exemplo de um Homero, de um Dante, de um Omar Khayyam. O grande filósofo e poeta Nietzsche declara que o único momento em que o ser humano se equipara a Deus é na arte, quando cria algo novo no Universo. Algo que realmente não existia antes. A arte concede à humanidade o privilégio de ser criadora. Uma poetisa é uma criadora. Dinéa é uma poetisa, que na simplicidade da sua poesia tão acessível a qualquer leitor apresenta idéias de grande profundidade sentimental, humana e humanística. E

Greve pelo piso salarial - professores de Crateús

CLIQUE NO LINK ABAIXO E VEJA PEQUENO DOCUMENTÁRIO SOBRE A GREVE DOS PROFESSORES MUNICIPAIS DE CRATEÚS. Divulque e poste o seu comentário: http://www.youtube.com/watch?v=WuE482fs5S8 Está na Constituição Federal, desde 1988. Artigo 206, inciso VIIII: Art. 206. O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: VIII - piso salarial profissional nacional para os profissionais da educação escolar pública, nos termos de lei federal. Depois foi previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Por fim, em julho de 2008 foi aprovada a Lei 11738/2008, criando definitivamente o piso nacional dos professores, que hoje é de R$ 1.132,00, para professor com nível médio, com jornada de 40 horas. Se trabalhar só 20 horas, o piso será metade. Quixadá já implementou tal piso, bem como 1/3 da jornada para atividades extraclasse. Vários Municípios ainda não implantaram o piso, que é retroativo a janeiro de 2009. Crateús é um desses Municípios. O prefeito e sua assessoria agem como se Crate

Dia do Trabalho no Brasil - Direito ao Emprego - Direito ao Salário Justo – Direito à Dignidade Humana

Imagem
No dia 01 de maio comemora-se o dia do trabalho. Não o dia do trabalhador. Assim patrões e empregados ao mesmo tempo partem para comemorar. Um porque faz do trabalho seu direito ao lucro, outro porque encontra no trabalho como sobreviver. Mas será que o salário pago é o justo? Será que o trabalhador está tendo respeitada a sua dignidade? Antes, importante deixar claro que o dia 01 de maio é o dia do trabalho, em homenagem a trabalhadores mortos em uma manifestação ocorrida em Chicago, Estados Unidos, em 01 de maio de 1886. O dia do trabalho foi criado pela Internacional Socialista. Na era das cavernas, o trabalho era o mínimo possível: caçar ou colher na própria natureza para manter-se vivo. Com a criação de animais domésticos e a agricultura, a fixação das tribos num território, houve uma grande mudança em se tratando do ato de trabalhar. Começando a acumulação de riquezas, que colocou fim à era primitiva do matriarcado. No feudalismo o servo não passava de um anexo da propriedade