Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2009

HERÓIS SÃO NECESSÁRIOS ÀS PESSOAS E AOS POVOS ? Que dizer dos heróis da TV ?

Imagem
Prometeu Acorrentado - Elenco da novela O grande filósofo alemão Nietzsche em sua obra: Assim Falou Zaratustra , anunciou uma nova espécie de ser humano, o além-homem, que de tão forte, sábio, justo e consciente, movido pela força da razão e da paixão, nem de religiões este novo ser precisaria. Acabando por dizer a famosa e polêmica frase: DEUS ESTÁ MORTO! Esse além-homem é uma profecia para o futuro. NESSE FUTURO CERTAMENTE OS HERÓIS NÃO SERÃO NECESSÁRIOS, mas atualmente todos têm os seus paradigmas, seus heróis, sejam individuais, sejam de toda uma nação. Homero em sua obra criou os heróis gregos: Jasão, Aquiles, Hércules, Perseu, Ulisses ; Roma tem seus heróis dos gladiadores a Júlio César ; os norte americanos têm seus heróis políticos e do cinema( Rambo ); A China de Confúcio, de Lao-tsé ... para todo o Ocidente Jesus é antes de tudo um herói, o mesmo se diga de Maomé para os árabes e Buda para os asiáticos... Percebe-se que a literatura e a tradição oral imortalizaram heró

CARLOS CAVALHEIRO E SUA MILITÂNCIA CULTURAL

Imagem
CARLOS CAVALHEIRO E SUA MILITÂNCIA CULTURAL Carlos Carvalho Cavalheiro, antes de tudo um humanista, depois um militante cultural, tudo por ser idealista e sonhador. Paulistano de nascimento, sorocabano por opção. Professor, historiador, poeta, documentarista, cordelista, especialista em gestão ambiental. Já publicou vários livros, eis alguns: Greve de 1917, Folclore em Sorocaba, Salvadora, Scenas da Escravidão, A História do Preto Pio em Cordel ...... Um desses militantes que enriquecem a cultura ao tempo que a faz circular. Defensor radical de formas alternativas de circulação da cultura, hoje aqui, circulando alternativamente no meu blog. Idealizou a enciclopédia virtual sorocabana, produziu cd`s, documentários. Eis algumas poesias do Cavalheiro ( carlosccavalheiro@yahoo.com.br ) com quem podem comunicar-se através de e-mail. Maiakovski, Brecht, Niemöller e ... eu Quando a guerra estourou E as potências esmagaram Aquele indefeso povo Eu tinha um bom motivo Para não protestar: −

PEÇA ONDAS SECAS - APLAUDIDA EM PÉ EM LIMOEIRO DO NORTE - CEARÁ

Imagem
Foto: Karla Samara - Peça Teatral: ONDAS SECAS Aplaudida de pé em Limoeiro do Norte O teatro Márcio Mendonça ainda inacabado, na Limoeiro do Norte, filha do Rio Banabuiú, pai de tantas outras cidades e das gargantas de quem mata a sede, desde a Serra de Pedra Branca onde brota até Limoeiro, onde deságua no Rio Jaguaribe. Quem bebe das suas águas são irmãos. Senador Pompeu, de onde vem o grupo teatral e o dramaturgo, Quixeramobim onde viveu Antonio Conselheiro... todos beberam das águas do Rio Banabuiú. Na entrada do teatro os recepcionistas, às centenas de cadeiras azuis à espera do público, os folders da peça Ondas Secas em cada cadeira, esperando a platéia. No palco o cenário montado: folhas secas no chão, a cruz, as velas que seriam acesas, a cerca de arame, todo o plano de luz pronto para brilhar. Nos camarins o corre-corre, o ator de se veste, é maquiado, a equipe toda ansiosa, vai pra qui, vai pra lá... A sonoplastia no ponto, as máquinas fotográficas, as filmadoras... Feito u

PEÇA TEATRAL ONDAS SECAS EM LIMOEIRO DO NORTE

Imagem
Peça Teatral: ONDAS SECAS Um Novo Olhar de Antonio Conselheiro sobre o Sertão Imagine Antonio Conselheiro renascido num palco, fazendo uma verdadeira análise de todo o sertão e de si mesmo, dentro de uma visão crítica questionadora.... ao mesmo tempo falando numa linguagem embasada na literatura popular, com musicalidade e muitos trocadilhos. A peça teatral ONDAS SECAS – Um novo olhar de Antônio Conselheiro sobre o Sertão representará a Região Sertões de Quixeramobim no II Circuito SET de Teatro, em Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe. O evento é organizado pelo Sistema Estadual de Teatro (SET), em parceria com a Secretaria da Cultura e Turismo de Limoeiro do Norte. A apresentação marca o início da nova temporada da peça que acontecerá: No dia 18 de julho, a partir das 20:00h no Centro Cultural Márcio Mendonça, um espaço de referência para as Artes Cênicas na região do Vale do Jaguaribe. A peça recebeu prêmio de circulação estadual junto à Secretaria de Cultura do Estado

Súmula n° 16 do STF e o Salário Mínimo para Servidor

Imagem
SÚMULA VINCULANTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL n° 16 - Direito ao Salário Mínimo e Reflexos para o Servidor Público Municipal No final de junho de 2009, o STF aprovou a Súmula Vinculante n° 16, tratando do direito ao salário mínimo, com a seguinte redação: Súmula Vinculante nº 16 " Os arts. 7º , IV , e 39 , § 3º (redação da EC 19 /98), da Constituição , referem-se ao total da remuneração percebida pelo servidor público ". Não é o melhor, mas dos males o menor. Diante do quadro real é um avanço. Como traduzir numa linguagem mais popular tal súmula? O artigo 7°, Inciso IV, da Constituição Federal, garante percepção do salário mínimo ao trabalhador nos seguintes termos: Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: IV - salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, ve

MICHAEL JACKSON A ILUSÃO QUE ENGANOU ATÉ A SI PRÓPRIO - PRODUTO ATÉ MORTO!

Imagem
Michael Jackson – Cantor Pop Um espelho dos que o admiram Sombra da Caverna - Que sociedade é essa? Antes de tudo, tirando toda a fumaça do mito fabricado, o que Michael Jackson deixou para todos nós? RESPOSTA: A mensagem de uma pessoa extremamente confusa: NEM PRETO, NEM BRANCO! NEM MACHO, NEM GAY! NEM HOMEM, NEM MENINO! TEVE FILHOS BRANCOS QUE NÃO ERAM SEUS, RENEGOU A SUA COR, SUAS MÚSICAS NÃO TRAZEM MENSAGENS RELEVANTES, DANÇAVA DIVINAMENTE COMO TANTOS OUTROS ARTISTAS... Então como explicar o sucesso desse ser que com tantos rostos acabou por não ter rosto nenhum... talvez sobre a voz... talvez sobrem os passos da dança! Há um ditado antigo que diz: “ dize-me com quem andas que te direi quem és!” Há outro mais clássico que conclui: “mostre-me os livros de sua estante e eu saberei quem és!” O mesmo pode-se dizer dos ídolos: dize-me quem admiras e eu direi que és! O que podemos dizer de um admirador de Fernandinho Beira Mar? Ou de alguém que idolatre Hitler e tudo que ele fez