domingo, 30 de agosto de 2015

LANÇADA CAMPANHA EM FAVOR DO TOMBAMENTO DA ESTAÇÃO DO OTÁVIO BONFIM... ANTIGA ESTAÇÃO DO MATADOURO... PORTA DE ENTRADA PARA OS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DO ALAGADIÇO - DO OTÁVIO BONFIM E DO URUBU... EM FORTALEZA CEARÁ - EM DEFESA DO MEMORIAL ÀS VÍTIMAS DOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DO CEARÁ....

Flagelados da Seca do 15 - Reunião com ativistas e lideranças do bairro
Fotos: Mara Paula - Valdecy Alves
LANÇADA CAMPANHA PELA PRESERVAÇÃO DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DO OTÁVIO BONFIM - PORTA DE ENTRADA PARA OS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DO ALAGADIÇO - DO URUBU E DO MATADOURO NO OTÁVIO BONFIM: Pela manhã, em 30/08/2015, teve início a batalha encampada por lideranças do Otávio Bonfim e ativistas que lutam em defesa da memória PELO TOMBAMENTO DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DO OTÁVIO BONFIM - EM FORTALEZA - CEARÁ - BRASIL E SUA TRANSFORMAÇÃO EM MEMORIAL ÀS VÍTIMAS DOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DO CEARÁ. Antiga Estação do Matadouro, porta de entrada dos flagelados para os Campos de Concentração do Matadouro ou Otávio Bonfim e do Urubu, principalmente da Seca de 1915 e da Seca de 1932. Está completamente abandonada, aos escombros, transformou-se em esconderijo de drogados e marginais, foco de insegurança no bairro, que aterroriza toda a população.  AO MESMO TEMPO foi palco de momentos terríveis da história do Ceará, sobretudo nas grandes Secas.... MAIS DE MEIO MILHÃO DE FLAGELADOS PASSARAM PELA ESTAÇÃO...muitos ficaram em Fortaleza criando bairros como o Pirambu... Parangaba... Jacarecanga... Outros foram para conduzidos para o porto e de lá embarcaram em navios para serem soldados da borracha, na região Norte, sobretudo no Acre... outros foram como mão de obra barata para a região Sudeste do Brasil... 

Ativistas e lideranças do bairro Otávio Bonfim na Estação antes do lançamento da campanha
Fotos: Mara Paula - Valdecy Alves
UMA ESTAÇÃO QUE TAMBÉM É TESTEMUNHA DA HISTÓRIA DA FERROVIA NO CEARÁ - DA INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E GEOGRÁFICA DO ESTADO - DA EXPLORAÇÃO DESUMANA  E DA ESCRAVIZAÇÃO DOS FLAGELADOS: A construção da linha férrea no Ceará, remonta o ano de 1870, sendo que em 1873 foi inaugurada a Estação de Parangaba e 10 anos depois a de Baturité. A linha chegou a Senador Pompeu em 1900 e ao Crato em 1926. Unindo Fortaleza ao Sul do Ceará, na fronteira com Pernambuco. Tendo sido construído também o ramal para o Norte, passando por Sobral e chegando ao Piauí, após Crateús.  A Estrada de Ferro Fortaleza-Baturité  (EFB) deu lugar à Rede de Viação Cearense (RVC) e depois à antiga Rede Ferroviária Federal e Sociedade Anônima (RFFSA). Ao longo dos trechos é revoltante a quantidade de estações destruídas, abandonadas, nos dias atuais. Preservar as estações, também é preservar importante patrimônio material, que é testemunha da integração econômica, cultural e política do Estado do Ceará. 

A ESTAÇÃO DE OTÁVIO BONFIM FOI O PORTAL DA CHEGADA DOS FLAGELADOS DO INTERIOR A FORTALEZA VINDOS DE TODO O CEARÁ. A ENTRADA PARA NOSSA AUSCHWITZ BRASILEIRA, pois enquanto alemães praticaram o holocausto exterminando judeus em câmaras de gás, o Estado brasileiro, por incompetência e insensibilidade de seus governantes, praticou holocausto no Ceará, exilando cearenses, que assim foram punidos ao exílio sem jamais praticar um crime... a não ser o fato de ser pobre... ou deixados morrer à míngua, pela fome ou dizimados pelas pestes de varíola, sarampo, tifo ou cólera... HOUVE EXTERMÍNIO INDIRETO ATRAVÉS DA INCOMPETÊNCIA, CRUELDADE E OMISSÃO DO PODER PÚBLICO, DE MILHARES E MILHARES DE CEARENSES... entre as secas de 1877 e 1932, MAIS DE MEIO MILHÃO DE CEARENSES.  Muitos dos retirantes trabalharam na construção da estrada de ferro, em troca de comida, quando os que venceram as licitações, receberam repasses para pagar salários e não o fizeram. Flagelo, Seca, Estado desumano, exploração, extermínio... UM PASSADO QUE NÃO PODE SER ESQUECIDO... NEM APAGADO... PELA PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA...

Painel que mostra a história da estação do Otávio Bonfim - Sua relação com secas e flagelados
Mostra ainda seu abandono e luta da comunidade por seu tombamento
Para que se torne um Memorial das Vítimas dos Campos de Concentração no Estado do Ceará

O MEMORIAL ÀS VITIMAS DE CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO NO ESTADO DO CEARÁ - NA ESTAÇÃO OTÁVIO BONFIM será capaz de preservar não apenas a memória do genocídio dos flagelados que por ela passaram, das políticas dos campos de concentração, como capaz de preservar a história da linha férrea no Ceará e todo o apogeu econômico do algodão e integração econômica e política do Ceará, até porque a linha férrea passava pelo caminho do gado, unindo todo o sertão aos portos e Fortaleza dos dias atuais, que nasceu de toda essa integração. Portando, a história da própria Capital. A estação do Otávio Bonfim, antiga Estação do Matadouro, local de descarga de animais para abate e retirantes, está imortalizada em obras como O QUINZE, de Raquel de Queiroz... centenas de reportagens e estudos sobre as secas... juntamente com os campos de concentração, antigos abarracamentos, tão citados no livro "A FOME" de Rodolfo Teófilo.

EIS A PROGRAMAÇÃO APROVADA NO EVENTO - CRONOGRAMA DE ATIVIDADES PARA OS PRÓXIMOS 15 DIAS EM DEFESA DO TOMBAMENTO DA ESTAÇÃO DO OTÁVIO BONFIM E QUE SEJA TRANSFORMADA EM MEMORIAL ÀS VÍTIMAS DOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DO CEARÁ:

1) Panfletagem no Bairro Otávio Bonfim, fazendo todo o resgate dos importantes fatos históricos dos ocorridos no local, para que todos tenham noção do simbolismo da estação, a razão da necessidade da sua preservação e defesa para que seja transformada em memorial às vítimas dos campos de concentração do Ceará;

2) Mobilização e reunião com a comunidade e ativistas que defendem a preservação da estação e a criação do memorial;

3) Aprovação das primeiras ações junto a entidades de direitos humanos, junto ao Ministério Público e junto ao Poder Judiciário;

4) Avaliação, aprovação de novo cronograma e estratégias de luta.


A via férrea e sua íntima relação com os campos de concentração do Ceará

NÃO PODEMOS PERMITIR QUE SE APAGUE A HISTÓRIA... ATÉ PORQUE ALÉM DO GENOCÍDIO PRATICADO PELO ESTADO BRASILEIRO, TANTO NO FINAL DO IMPÉRIO QUANTO NO COMEÇO DA REPÚBLICA...

TAIS FATOS PRECISAM SER COMPREENDIDOS... DEBATIDOS... ESTUDADOS COM PROFUNDIDADE... PARA SERVIR DE BASE PARA APERFEIÇOAR AS POLÍTICAS PÚBLICAS QUE DEVEM, MINIMAMENTE, GARANTIR EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS, DO DIREITO À VIDA E À DIGNIDADE HUMANA. REALIZAÇÃO MÍNIMA A SER PERSEGUIDA E GARANTIDA PELO ESTADO BRASILEIRO... Necessário saber se o mesmo genocídio não está sendo repetido e mascarado de outra forma nos tempos atuais... necessário avançar para o futuro com segurança e com justiça social... o que será impossível se permitirmos o enterro e a morte do passado...


PELA PRESERVAÇÃO E TOMBAMENTO DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DO OTÁVIO BONFIM E PELA  CRIAÇÃO DO MEMORIAL ÀS VÍTIMAS DOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DO ESTADO DO CEARÁ - TEM INÍCIO UMA LUTA COM PROFUNDO SIGNIFICADO E SIMBOLISMO - HISTÓRICO E SOCIAL FUNDAMENTAL PARA MEMÓRIA E PARA IDENTIDADE DO POVO CEARENSE E DO POVO BRASILEIRO.

2 comentários:

Anônimo disse...

A prefeitura de Fortaleza já tem um projeto para esta área da cidade, será feita uma avenida com 3 faixas de cada lado e um canteiro central, inclusive já se encontra licenciada esta obra.

Valdecy Alves disse...

Mas o Poder Público não pode fazer tudo que quer... da maneira que bem entende... o patrimônio histórico tem que ser respeitado... o Ministério Público já está acompanhando a questão. DESTRUIR A ESTAÇÃO A ESSA ALTURA SERÁ CRIME E ATO DE IMPROBIDADE.

Related Posts with Thumbnails