sábado, 9 de agosto de 2008

HOMEM INDEFINIDO


René Magritte


Escrevi esta poesia em homenagem aos favelados que tiveram suas casas incendiadas na Marginal do Tietê - Em São Paulo - Os goverantes que são pagos para construir uma sociedade humana, justa e solidária, ateando fogo à favela, fizeram extamente o contrário. A polícia que deveria proteger, DESPROTEGEU! Então vai meu protesto em forma de poesia:


A pobreza
Democraticamente se espalhava
Por toda a favela de compensados e flandres...
A miséria arquiteta
Tornava-se obra verdadeiramente abstrata !
O diabo se existisse
Tinha de piratear tal inferno !!!

Palco de caridade
Atestado de inutilidade do Estado
Destinatário de loucos profetas
Dos discursos mais estapafúrdios
Onde a esperança
Era fio condutor do desespero
E alicerce para demagogia...

Ali estavam os pobres
Até mesmo de conhecimento...
Ali reinava a miséria
Até que um dia chegou o fogo...
Que fez até o bombeiro correr...

Fogo menos cruel que o pesadelo
Mais redentor que o Estado
Mais eficaz que os politiqueiros...

Tudo foi reduzido a cinzas...
A uma cicatriz no mapa da cidade...
O fogo foi-se mais uma vez...
Mas os candidatos... os profetas
Os demagogos... diferentemente do fogo
Continuavam consumindo os sobreviventes...

A miséria era tudo que tinham
Seu único patrimônio queimado...
Nem mais a miséria possuíam !!!
Não sendo mais um miserável
Pois perderam até a miséria
Caro ser humano, caro leitor,
Defina então tal criatura !!!

3 comentários:

José Roberto disse...

Homem indefinido, infelizmente os nossos politicos vêem a nossa sociedade,de pessoas menos favorecidas como seres indiferentes, que só servem em periodos eleitorais para votarem e levarem estes demagogos ao poder, que não se preocupam em mem um momento, em Saúde, Eucação, Moradia e segurança.
Achei muito importante este trabalho e que trabalhos desta natureze sejam divulgados para que esta sociedade menos esclarecidas tenham uma visão de como são vistos pelas pessoas que deveriam protejelos ou seja os governantes.
Parabens por este trabalho.

Très Bien... disse...

Lindo Poema com "p" maiusculo um eloquente e verdadeiro grito de protesto de um nao menos verdadeiro absurdo social, " Seria estetico se nao fosse tragico" poderia ser uma epigrafe deste fantastico post!

Márcia Leite disse...

Cheguei por acaso (nunca desprezo o acaso), procurando a imagem de Magritte no google. Da forma poética possível ao tema vc conseguiu um belo poema e foi de encontro a indignação nossa.
abs

Related Posts with Thumbnails