segunda-feira, 22 de junho de 2009

OS DEZ MANDAMENTOS DOS LADRÕES DO FUNDEB


PARA AS VÍTIMAS SABEREM COMO SÃO ROUBADAS! PARA ENTENDEREM PORQUE A EDUCAÇÃO NÃO TEM QUALIDADE NO CEARÁ E NO BRASIL! PARA SABER QUE AS INSTITUIÇÕES QUE DEVERIAM FISCALIZAR AS APLICAÇÕES DO FUNDEB ESTÃO PERDENDO PARA O CRIME (TCM, MINISTÉRIO PÚBLICO...) - ENQUANTO ELES VIVEM NO PARAÍSO NO PRESENTE COM O DINHEIRO DESVIADO DO FUNDEB - OS PROFESSORES PASSAM FOME DESDE O PASSADO - OS ALUNOS CONDENADOS A NÃO TEREM FUTURO POR CONTA DA EDUCAÇÃO DE PÉSSIMA QUALIDADE! EIS OS VERGONHOSOS 10 MANDAMENTOS:


Mandamentos Escritos e constatados a partir de relatos e experiências reais acompanhadas e vividas na advocacia junto a vários sindicatos de servidores municipais no Estado do Ceará. Que não deixa de ser uma amostra do Brasil.. Não aconselho a nenhum prefeito ou prefeita que os adote. Mas os que defendem a educação devem ficar de olho e denunciar os piratas do FUNDEB, travestidos de governantes, que são inimigos dos educadores e da educação. OS SINDICATOS PRECISAM ATUAR COM MUITA VEEMÊNCIA NO COMBATE A TAL PRAGA. Eis os 10 malditos mandamentos seguidos pelos ladrões do FUNDEB:

1º- Enviar projeto de lei para Câmara Municipal, vez que o Poder Legislativo, na maioria dos municípios, não passa de anexo das prefeituras, criando Conselho Municipal do FUNDEB, que garanta maioria dos representantes da prefeitura no Conselho, eleição do presidente do Conselho de confiança da prefeitura, aprovação do regimento do Conselho dando todos poderes ao seu presidente, INVIABILIZANDO A FISCALIZAÇÃO E A PARTICIPAÇAO DA SOCIEDADE QUANTO AO CONTROLE SOCIAL DA APLICAÇÃO DS VERBAS DO FUNDEB;

2º- Pagar os 60% do repasse do FUNDEB em números absolutos como remuneração dos profissionais da educação, mas colocando no quadro da docência inúmeros profissionais da educação contratados, de preferência cabos eleitorais. Formando curral eleitoral com as verbas da educação. Muitos deles sem trabalharem;

3º Pagar os 60% do FUNDEB, percentual mínimo a ser aplicado como remuneração dos educadores, só que creditando na folha de pagamento dos professores que têm jornada de 100 horas remuneração equivalente a 200 horas. Depois o Secretário de Educação ou outro... vai até o professor, reclama que pagou a mais, recebe o dinheiro em mãos e aplica onde quiser;

4º Convocar uma assembléia de profissionais de educação, comunicar-lhes que cada um ganhará um notebook para dar maior eficácia ao seu trabalho, todo mundo fica maravilhado, aprova a novidade. Após cada um receber o notebook, percebe na folha de pagamento seguinte, que o valor da prestação está a mais, como salário no contracheque e descontado, ao mesmo tempo, como prestação de pagamento do computador. O pagamento saindo dos 60% do FUNDEB. EIS UM ESTELIONATO EDUCACIONAL!

5º Ter um contador habilidoso, melhor que o contador de Al Capone. Ele fará duas folhas de pagamento: A REAL que é paga junto ao Banco e a VIRTUAL que é a informada ao TCM, que nada percebe. Assim, por exemplo, um professor que num Município recebe R$ 500,00 de remuneração, para o TCM informam que ele ganha R$ 1.000,00. Além da legitimação da apropriação indébita, a prestação de contas será eficaz e ainda usa a informação do TCM para dizer que não há margem para reajustes, pois atingido o limite prudencial;

6º Os empréstimos feitos pelo professor junto a bancos serem colocados na folha de pagamento do TCM como gratificação. Assim, por exemplo, um professor que ganha R$ 500,00 e paga empréstimo de R$ 100,00, recebendo R$ 400,00 líquidos. Na folha de pagamento enviada para o TCM, ele ganha R$ 500,00 de salário, R$ 100,00 de gratificação, totalizando a remuneração R$ 600,00. Todavia R$ 100,00 é descontado para o empréstimo, mas lá na ponta o servidor só recebe R$ 400,00. Nessa magia R$ 100,00 desaparece no vazio do éter contábil;

7º Tirar da folha de pagamento dos 60% do FUNDEB as lideranças sindicais nos municípios onde os sindicatos são autônomos e atuantes, além de excluí-los do RAT(O)eio dos abonos e ainda, se possível, tirar a regência de classe. Violando-se a liberdade sindical. Pois assim, ninguém mais vai querer ser dirigente sindical. Se for vai pagar do bolso por tal afronta! TODO LADRÃO GOSTA DE ROUBAR EM PAZ. QUANDO ATRAPALHADO COMETE ATÉ LATROCÍNIO;

8º Na folha de pagamento do professor incluir valores altos de pagamento à entidade sindical. Assim, por exemplo, alguém que ganhe R$ 500,00 líquidos, observa no seu contracheque entrar R$ 180,00 de desconto para entidade sindical mesmo sem ser sindicalizado. Os R$ 180,00 constam no contracheque mas não entram na conta do servidor. Como houve um crédito a mais no mesmo valor, não tendo prejuízos no final, no que é depositado na conta, o servidor deixa por isso mesmo. MAS o servidor não sabe que tal fato aconteceu com muitos outros servidores e que assim, atinge-se mais rapidamente os 60% mínimos, que devem ser aplicados na remuneração dos profissionais da educação, sem que os beneficiários tenham os educadores;

9º Pagar mal o ano inteiro aos educadores, pegar emprestado as verbas do FUNDEB sem pagar juros, além de aplicar sobras em fundos rentáveis, não prestar contas de tais rendimentos e ao final do ano ainda dá um de bonzinho: para atingir os 60% do valor repassado do FUNDEB no ano, como mínimo a ser pago aos profissionais, assim manda a Constituição, fazer o RAT(O)EIO, declarando para mídia que está pagando o 14º, o 15º, o 16º, o 17º... 20º salário, etc...;

10º PAGAR PISO! NO PROFESSOR SE PISA OU DAR-LHE UMA PISA. Educação pra quê? Sendo ainda capaz de convencer servidores da educação e sindicatos que não pode dar sequer o reajuste do INPC, congelando o salário dos professores por anos, pagar a todos os professores o salário mínimo, quando paga o mínimo e a folha em dia, tanto faz ser nível médio, graduado ou pós-graduado, alegando não ter dinheiro suficiente. Ao tempo que comparando vários anos os repasses do FUNDEB aumentaram consideravelmente, o que pode ser visto nos sites do MEC e do Banco do Brasil. A despesa, QUE NINGUÉM VÊ, tendo aumentado invisivelmente, engolindo todo o aumento de repasse, mesmo sem reajustes, sem admissão de novos concursados, sem concessão de progressão na carreira para categoria... Ocorrendo fraudes ainda por serem detectadas.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

A MULTA DE R$ 100,00 PARA PROFESSORES DO ESTADO EM GREVE - NULA E IMORAL

Assembléia Unificada - Interior e Capital


A MULTA DE R$ 100,00 aplicada para cada professor do Estado, que continuasse em greve após a liminar, antes de tudo, é uma violação ao DIREITO DE GREVE. Decisão violadora de um direito fundamental para classe trabalhadora. Um abuso e uma oportunidade que o Poder Judiciário perdeu de concretizar justiça, materializar a Constituição, funcionando como órgão mediador e pacificador de conflitos. Acabou com a maldita multa Induzindo à desobediência civil por ser proferida por UM JUIZ ABSOLUTAMENTE INCOMPETENTE, nesse caso a decisão judicial NÃO SE CUMPRE, DISCUTE-SE ! pelas seguintes razões:

I- O servidor não é parte no processo em que foi proferida, não foi intimado da decisão. Logo não pode desobedecer a uma decisão da qual não tomou conhecimento na forma jurídica prevista em lei: INTIMAÇÃO PESSOAL;
II- Se o servidor não desobedeceu, pois não foi intimado, não pode ser multado;
III- A decisão não é exeqüível. SÓ UM TÍTULO JUDICIAL PODE SER EXECUTADO, no caso uma sentença. A decisão que aplicou a multa é uma simples liminar, sob recurso. Só podendo ser executada quando se tornar sentença e depois se a sentença for condenatória e confirmada pelo Tribunal de Justiça do Ceará, Superior Tribunal de Justiça e Supremo Tribunal Federal. ISTO É, AINDA QUE TAL ABSURDO JURÍDICO SOBREVIVESSE, SÓ PODERIA SER COBRADO DAQUI A UNS 08 ANOS, pois mesmo da cobrança, cabe recurso de embargos;
IV- O juiz que fixou a multa usurpou a função do Tribunal de Justiça, violando decisão do Supremo Tribunal Federal, TOTALMENTE INCOMPETENTE, O QUE TORNA NULA A SUA DECISÃO;
V- O juiz ao, EQUIVOCADAMENTE, fixar multa para trabalhador, não determinou quem seria o credor da multa, que não pode ser a Justiça, nem o próprio juiz. QUEM É O CREDOR DO VALOR DA MULTA????
VI- A multa não pode ser descontada do salário do servidor estadual, pois salário é impenhorável!
VII- A decisão viola outro DIREITO FUNDAMENTAL contido no artigo 5°, inciso LV, da Constituição Federal, embora tenha juízes que se coloquem acima da Lei Maior do País, que é o direito ao contraditório e à ampla defesa. O SERVIDOR ESTÁ SENDO CONDENADO A PAGAR UMA MULTA SEM ANTES TER TIDO O DIREITO A SER OUVIDO, DIREITO DE DEFENDER-SE... Direito dado a traficantes, a assassinos e a corruptos;

VIII- CONCLUSÃO: A multa é ilegal, imoral, abusiva, proferida por juiz incompetente, imprestável, inexeqüível, atenta contra liberdade sindical, nula de pleno direito e violadora da Constituição Federal.

sábado, 13 de junho de 2009

GREVE DOS PROFESSORES DO SERVIÇO PÚBLICO – DIREITO À GREVE E AO PISO SALARIAL


Último vídeo da Assembléia Unificada do Estado e Município de Fortaleza - Clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=TQsEtfEuIQY

-
O DIREITO DE GREVE PARA O SERVIDOR PÚBLICO É SAGRADO, PODER JUDICIÁRIO E O MINISTÉRIO PÚBLICO NÃO PODEM ANIQUILAR O DIREITO DE GREVE DOS PROFESSORES DO SERVIÇO PÚBLICO

Ultimamente e de forma equivocada, tanto o Ministério Público quanto o Poder Judiciário têm violado o Estado Democrático de Direito, quando agem contra greves de professores no serviço público. Esposam a absurda tese de que o direito do aluno à educação é maior que o direito do professor à greve e ao piso salarial (lembrando que salário garante o direito à vida). Como se um direito excluísse o outro direito ou como se um direito tivesse prevalência sobre o outro. É preciso lembrar que de acordo com o artigo 127, da Constituição Federal, o Ministério Público é o defensor da ordem jurídica e do regime democrático. Seu papel não é ir contra o trabalhador, atacar só a greve, que é só a febre de um mal social maior, que às vezes se prolonga por muito tempo, quando a Administração não negocia. Partem para cima dos servidores com todo gás e sequer abrem ação por improbidade contra a Administração que viola muitos princípios constitucionais. Se a greve causasse prejuízo ao patrimônio do administrador, sua reação em vez do descaso seria outra.

Já o Poder Judiciário detém a função jurisdicional, que é aplicar o direito ao caso concreto, quando provocado através de uma ação. Mas tal mister obriga que o juiz(a) aja com sabedoria, integrando-se inteiramente aos objetivos da República, contidos no artigo 1° e incisos combinado com artigo 3° e incisos, da Constituição Federal. O Judiciário deve ser o guardião do estado democrático de direito, produzindo justiça social, efetivando os direitos fundamentais para todos.

Diante de uma greve prolongada no serviço público, no caso na educação, tendo como exemplo a atual greve dos professores do Estado do Ceará, julgada ilegal pelo juiz da 2ª vara da Fazenda Pública, Dr. Francisco das Chagas Barreto, não deve o Judiciário simplesmente julgar se a greve é ou não ilegal. Deve perscrutar as causas da greve, avaliar a conduta da Administração, como está agindo o administrador(a), estudar as reivindicações das partes e, prioritariamente, SER MEDIADOR. O Judiciário não prega tanto a conciliação na mídia. POR QUE EM SE TRATANDO DE GREVE SUA AÇÃO VOLTA-SE APENAS CONTRA OS TRABALHADORES. SENDO A FAZENDA PÚBLICA UM DOS MAIORES ESTORVOS DA PRESTAÇAO JURISDICIONAL. Por que o Judiciário é tão tímido perante o Poder Executivo? Será que é porque dos 03 poderes é o irmão mais pobre, o complexado, aquele que não ainda adquiriu identidade própria na estrutura do Estado? Quando se fala do Judiciário, trata-se da Justiça Estadual, Justiça do Trabalho e Tribunais Superiores. Não há vergonha maior para Justiça que o não pagamento dos precatórios.

A impressão que se tem é que nem o Ministério Público, nem o Poder Judiciário entenderam ainda qual é o seu papel dentro das atribuições impostas pela atual Constituição Federal. Esta é uma das causas dos 20 anos de violação à Lex Mater. Quando tanto um órgão como o Ministério Público quanto o Poder Judiciário colocam que o direito à educação prevalece sobre o direito do professor ao piso salarial e ao direito de greve, não apenas estão equivocados na tese, como totalmente dissociados da realidade sociológica. Presos a um positivismo dogmático inútil que só piora os conflitos.

POIS NÃO HÁ UMA GREVE DE PROFESSORES, ALGUMAS DURARAM ATÉ 90 DIAS, QUE AS AULAS NÃO FORAM REPOSTAS E DEVIDAMENTE CUMPRIDO O CALENDÁRIO LETIVO MÍNIMO, IMPOSTO PELA LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO. A experiência mostra que os direitos convivem, podem e devem ser materializados ao mesmo tempo. Necessário que o Poder Judiciário e o Ministério Público acompanhem pelo menos a realidade, pois mais difícil é libertar-se do positivismo radical, que fundamentou até mesmo o Estado alemão nazista.



Eis, resumidos em tópicos, alguns pontos sobre o direito de greve dos professores do setor público e as atitudes do Ministério Público e do Poder Judiciário:


- O DIREITO DE GREVE PARA O SERVIDOR PÚBLICO ESTÁ CONTIDO COMO PRINCÍPIO NO ARTIGO 37, INCISO VII, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. DESDE 1988;

- TAL DIREITO PREVÊ QUE PARA SER EXERCIDO NECESSITAVA APROVAÇÃO DE LEI ESPECÍFICA DISCIPLINANDO A MATÉRIA. O GOVERNO FEDERAL OMITINDO-SE DOLOSAMENTE NUNCA DISCIPLINOU O DIRITO DE GREVE PARA O SERVIÇO PÚBLICO;

- COM BASE EM TAL OMISSÃO, MUITOS JUÍZES E PROMOTORES EQUIVOCADAMENTE INTERPRETANDO A CONSTITUIÇAO FEDERAL DE FORMA FRAGMENTADA, IGNORANDO A LEI MAIOR COMO UM TODO, CONSIDERARAM GREVES ILEGAIS POR FALTA DE DISCIPLINAMENTO. ISTO É: ENTENDIAM QUE A OMISSÃO DA REGULAMENTAÇÃO CASSAVA UM PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL;

- FINALMENTE, APÓS VÁRIAS AÇÕES, ATRAVÉS DO JULGAMENTO DE UM MANDADO DE INJUNÇÃO, O STF DECIDIU QUE ENQUANTO A MATÉRIA NÃO FOR REGULAMENTADA POR LEI ESPECÍFICA, APLICA-SE AOS SERVIDORES PÚBLICOS A LEI DE GREVE DO SETOR PRIVADO. LEI N° 7783/89;

- PARECIA QUE O DIREITO DE GREVE PODERIA SER EXERCIDO PLENAMENTE, POIS ATÉ QUANDO O SERVIÇO É ESSENCIAL, BASTA MANTER CERCA DE 30% DOS SERVIÇOS, E TUDO ESTARÁ LEGAL;

- MAS PARTE DO MINISTÉRIO PÚBLICO E DO PODER JUDICIÁRIO, AGORA ESTÁ TENTANDO CONVENCER TODOS QUE O DIREITO À EDUCAÇÃO É MAIS IMPORTANTE QUE OS SERVIÇOS ESSENCIAIS, COMO DIREITO À SAÚDE E À SEGURANÇA, POR EXEMPLO. E ASSIM, ADOTANDO UMA TESE CONSERVADORA E RETRÓGRADA QUE O DIREITO À EDUCAÇÃO DO ALUNO É MAIS IMPORTANTE QUE O DIREITO DO PROFESSOR AO SALÁRIO, A UM PISO JUSTO E DIGNO, POIS SEGUNDO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL SALÁRIO É VIDA, LIGADO UMBILICALMENTE À QUESTÃO DA DIGNIDADE HUMANA;

- É UM ERRO COLOSSAL TAL ENTENDIMENTO DE QUE O DIREITO DO PROFESSOR PODE SER ANIQUILADO PELO DIREITO DO ALUNO. QUANDO AMBOS CONVIVEM E SE ACUMULAM. EM TODAS AS GREVES JÁ REALIZADAS NA EDUCAÇÃO AS AULAS FORAM REPOSTAS, NUNCA OS ALUNOS SOFRERAM PREJUÍZOS. OS PROFESSORES FIZERAM A GREVE, LUTARAM POR SEUS DIREITOS, OS ALUNOS TIVERAM AS AULAS REPOSTAS. LOGO TAL TESE ALÉM DE INCONSTITUCIONAL, INFELIZ, VERGONHOSA, ESTÁ DISSOCIADA DA REALIDADE SOCIOLÓGICA;


- A CONSTITUIÇÃO FEDERAL IMPÕE QUE CABE AO MINISTÉRIO PÚBLICO SER O FISCAL DA LEI E AO PODER JUDICIÁRIO SER O GUARDIÃO DO ESTADO DEMOCRÁTICO. NÃO CASSADORES DE DIREITOS DA CLASSE TRABALHADORA EMBASADOS EM FALSAS TESES QUE TODO O EXERCÍCIO DE GREVE ATÉ O PRESENTE DESMENTE;

A POSIÇÃO RETRÓGRADA DE ALGUNS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO E DO PODER JUDICIÁRIO FERE DIREITOS HUMANOS E TRATADOS INTERNACIONAIS. POIS SE UM PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DE NADA VALE E AINDA É VIOLADO POR QUEM DEVERIA PROTEGER SUA EFETIVAÇÃO, SÓ RESTARÁ AOS TRABALHADORES A DESOBEDIÊNCIA CIVIL E TOTAL DESCRENÇA EM ÓRGÃOS PÚBLICOS QUE DEVERIAM PROTEGER A EFETIVAÇÃO DE DIREITOS FUNDAMENTAIS DA CLASSE TRABALHADORA: COMO O DIREITO DE GREVE! ENQUANTO ISSO TODOS VIOLAM O DIREITO AO PISO SALARIAL DO PROFESSOR, QUE É GARANTIDO PELO ARTIGO 206, INCISO VIII DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL; FEREM O PRINCÍPIO DA PUBLICIDADE QUANTO À APLICAÇÃO DAS VERBAS DO FUNDEB. VIOLAM A JORNADA DE TRABALHO DOS PROFESSORES; NEM O MINISTÉRIO PÚBLICO, NEM O PODER JUDICIÁRIO NADA FAZEM CONTRA OS ADMINISTRADORES PÚBLICOS, QUE TROÇAM DO PRINCÍPIO DA LEGALIDADE E DA MORALIDADE. POR QUE SÓ INTERPRETAR A CONSTITUIÇÃO PARA PREJUDICAR OS DIREITOS DOS MAIS POBRES, DOS HUMILDES, DOS MAIS EXCLUÍDOS! Há juízes que fixam multa de até R$ 10.000,00 para sindicatos pagarem e multa de até R$ 100,00 para cada servidor pagar. QUANDO PREFEITOS SÃO OS VIOLADORES NUNCA FIXAM MULTA E QUANDO FIXAM, EM SUA MAIORIA, É IRRISÓRIA.

PRECISAMOS DE UM MINISTÉRIO PÚBLICO E DE UM PODER JUDICIÁRIO, SALVO AS EXCEÇÕES, QUE REALMENTE INTERPRETEM A CONSTITUIÇÃO COMO UM TODO, LIBERTOS DE PRECONCEITOS E COM UMA VISÃO MAIS AVANÇADA QUANTO AOS DIREITOS HUMANOS E SOCIAIS. QUE PARTAM PARA CIMA DOS MAUS ADMINISTRADORES, VIOLADORES DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO, COM A MESMA FORÇA QUE PARTEM PARA CIMA DA CLASSE TRABALHADORA. NÃO EVOLUIREMOS SE ÓRGÃOS FUNDAMENTAIS DA ESTRUTURA DO ESTADO NÃO EVOLUÍREM E PARA EVOLUÍREM HÁ DE EVOLUIR A CULTURA JURÍDICA DOS SEUS MEMBROS E A SENSIBILDIADE SOCIAL.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Lançamento de Ucha-Durna - Livro de Poesia de Aristóteles Oliveira


No último dia 30/06/2009, o poeta Aristóteles Oliveira, lançou o seu 9° livro de poesias com o título: Ucha-Diurna, que com certeza, traduz algo de muito pessoal, muito de sua comunidade e muito do universal no ser humano.

Dos seus livros, sem dúvida, aquele que mais trilha a visão subjetiva do autor. Apesar de em muitos dos poemas tratar do mundo além dele, tal visão não é apenas uma descrição. Tal mundo chega à sua mente a partir da visão, sofre uma transformação com sua compreensão, análise e as conclusões, depois volta ao mundo em forma de poesia.

SENDO O POETA PRODUTO DA CULTURA DA SOCIEDADE EM QUE VIVE, DA SUA PRÓPRIA CULTURA FRUTO DO SEU RENASCER PESSOAL, pois toda artista, morre e renasce para ser artista, culturalmente falando, depois devolve sua visão de mundo para alterar esse mesmo mundo. Que as pessoas leiam, que o poeta divulgue sua obra através da internet e das escolas, que o Poder Público local, leia-se prefeitura, possa de alguma forma dar acesso a todos não só à poesia do Aristóteles, mas às obras de todos os artistas locais. Tal pode acontecer através das escolas em campanhas de leitura. Assim como a moeda tem dois lados, o outro lado do artista e o acesso garantido ao público.

Destaco a seguinte poesia:

A todos, a mim e amém
Aos três que todos sabem...
Aqueles que violentaram a rua...
A casa de quem todos sabem
Onde mora aquele que todos sabem quem é...
Também aqueles da outra rua:
Aquela abelha invejosa
Aquele cínico burocrata imoral
Aquela fofoqueira que se masturbava...
Aquela santa que dava em casa
Aquele ardiloso que enviava estipêndio...
Amém, a todos e não a mim....

Nesse poema um quadro da visão do poeta do que pode ser mais odiável numa comunidade. A exemplo de Dante, o grande poeta italiano, fala dos que tem como inimigos seu e do povo, a hipocrisia extrema, a inveja, a burocracia vazia, o dinheiro lavado, o miserável... Mas deixa livre o leitor para condenar ou absorver tais personagens macabros.

O grande poeta norte americano Walt Whitman dizia sobe o poeta: sou por aqueles que nunca foram domados, por aqueles cujas leis, teorias, convenções, jamais poderão ser domados. O poeta Aristóteles pode ser enquadrado naqueles ditos indomáveis. Nietzsche dizia que dentre os poetas sairá o além homem. Tudo por uma razão muito simples: se a domação às convenções sociais é necessária ao equilíbrio do corpo social, para ter unidade no presente, necessário que por esta comunidade alguns vejam além do presente, anuncie o futuro, o que é tarefa de profetas, filósofos e poetas.

Vale a pena adquirir o novo trabalho do Aristóteles, esta mistura de Walt Whitman com Gregório de Matos do sertão de Senador Pompeu. Para entrar em contato com o poeta basta ligar para o seu telefone: 0 xx 88 9942 7331 e assim falar com o poeta e, sendo o caso, adquirir-lhe o livro. Então: BOA LEITURA.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

LANÇAMENTO DOCUMENTÁRIO : PADIM CIÇO SANTO OU CORONEL? e do filme: MENINO DE CARVÃO


III Mostra de Vídeos Dragão do Mar

Compareça ao lançamento de dois Filmes

I- Padim Ciço – Santo ou Coronel? (25 minutos)
Diretor: Valdecy Alves

II- Menino de Carvão (20 minutos)
Diretor: Fran Paulo

Após exibição dos trabalhos haverá debate sobre o teor dos filmes.

HORÁRIO: A partir das 19:00h
DIA: 06/06/2009 (sábado)
LOCAL: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura – Auditório (em frente ao Planetário)

SINOPSE DO DOCUMENTÁRIO
PADIM CIÇO – SANTO OU CORONEL?


Trata-se de um documentário sobre Padim Ciço, como o chamam os romeiros. Após dois anos de captação em duas romarias. Mostrando todas as suas facetas, que o fez um dos mais polêmicos personagens da história do Brasil. De Juazeiro do Norte uma Nova Jerusalém e de Padre Cícero o São Francisco Brasileiro. Críticas mordazes dos intelectuais da época e membros da Igreja, opiniões de artistas, antropólogos, socialistas e claro, dos romeiros, que fazem das romarias uma festa e espetáculo de esperança e fé. Além de toda riqueza da cultura popular do Cariri, a força da religião na vida social, na economia de cada juazeirense. Trilha sonora toda criada por artistas populares. Quem assistir poderá tirar melhor suas conclusões sobre o mito que é Padim Ciço, o Cearense do Século.

SINOPSE DO FILME
MENINO DE CARVÃO

Trata-se de um filme que denuncia o trabalho infantil e as consequências sociais de excluir uma criança da escola, negando-lhe acesso à educação. Filmado e elaborado por um equipe que forma O Ponto de Cultura Arte Sobre Rodas, da comunidade de Engenheiro José Lopes, Distrito do Município de Senador Pompeu. Além de mostrar a infância marginalizada, o filme também aborda a violência doméstica e a pobreza extrema em que vive o campesinato nordestino, sobretudo a figura alcólatra e desequilibrada do patriarca da família, o pai da criança, em torno de quem se desenrola toda a trama.

Boa progamação para noite de sábado, vale a pena conferir, comparecer e indicar para os amigos.
AGUARDAMOS A SUA PRESENÇA.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

O Blog Completou mais de 10.000 visitas

Pieter Bruegel, A Torre de Babel



Agradeço a todos aqueles que têm visitado o meu blog, nos 05 continentes do mundo. O BLOG COMPLETOU 10 MESES DE EXISTÊNCIA. Com certeza, unidos pelas mesmas razões de pensar. Individualizarei os continentes através dos países que mais visitaram o meu blog, estendendo às demais nações meus agradecimentos. Através dos portugueses dirijo-me à Europa; através dos Estados Unidos agradeço à América, onde também milhares de brasileiros, meus conterrâneos navegaram por meus artigos; cumprimento a África através de Moçambique; toda a Ásia através do Japão; Por fim obrigado Oceania, agora representada pelos australianos. Obrigado a todos que se irmanam comigo tendo como ferramenta de comunicação a língua portuguesa ou a sede de eterno aprender, pois mais infinita que o saber é a ignorância.

As matérias do meu blog foram traduzidas para vários idiomas, destacando os 05 primeiros mais utilizados: inglês, espanhol, alemão, francês e italiano. A vocês todos os meus mais profundos agradecimentos.

Uma das coisas que mais me contenta nas visitas ao meu blog é saber que, nos dias atuais, graças à INTERNET, ninguém precisa humilhar-se aos donos dos jornais, aos monopolizadores dos meios de comunicação, que escravizam os que querem comunicar-se e os que precisam ser comunicados. Sem falar na censura, na apropriação indébita das linguagens universais. Bendito o fim de todo monopólio e latifúndio comunicacional. Até porque as ondas eletromagnéticas espalham-se democraticamente por todo o espaço cósmico. Devem estar preocupados os senhores das ondas e de todas as formas de comunicação humana, que transformaram o que o Universo nos deu de graça e de forma inesgotável em mercadoria da mais pura manipulação e do lucro mais imoral. Ainda bem que não têm como cobrarem pela contemplação da lua e das estrelas.

Não tenho saudades dos dias quando escrevia uma poesia e não tinha a quem mostrar para ser lida... nem devem ter saudades de tal tempo os que precisavam ler e não tinham como ter acesso à cultura sem um poderoso intermediário... O universo é assim: uns têm boca, outros têm ouvido, muitos apreciam jornalismo, outros amam os versos... para cada sedento de saber há um produtor de saber, mas os meios eram tão limitados. Por isso um viva à internet, a mais sadia das anarquias, a mais nacional e internacional das ferramentas, sempre à disposição dos que aderiram à vida e fizeram do mundo um mundo de manifestações para os que amam a manifestação. Internet essa torre de babel onde todos se entendem. Eis, pois, meu manifesto de agradecimento e espero que continuem acessando o meu blog, postando os seus comentários, indicando para os seus amigos e amigas, sugerindo novas matérias...

Que a possibilidade de comunicar-se seja sempre tão infinita quanto à necessidade de comunicação e que todas as formas de comunicação sejam infinitas na forma, no acesso e na impossibilidade de ser apenas de alguns. A exemplo da luz e da própria noite universais, opostos que se fazem necessários ao realce um do outro, como no próprio jogo do amor, que leva à comunicação pelo olhar e depois pelo idioma dos corpos.

MUITO OBRIGADO E AGORA ESTAMOS RUMO AOS 20.000 ACESSOS!
Related Posts with Thumbnails