sábado, 5 de março de 2011

Canto à Vida Peregrina

Escrita em 05/03/2011 - Fortaleza (CE)

Para todos que amam a vida
Que não se lembram de terem optado por nascer
Mas que não desejam a morte desde que se descobriram vivos!

Valdecy  Alves



Vi  o mendigo feliz
No sinal fatal do cruzamento da rua...
Li que o milionário infeliz
Matou sua mulher depois matou-se!
No mesmo quarto de motel
Onde fizeram amor! Amor?

Vi  o cantor de invejável sucesso universal
Em plena decadência criativa e moral
Devorado pela mídia cancerígena que o criou...




Vi  o sertanejo nos confins do interior atrasado
Entre mosquitos famintos, espinhos dolorosos
E calor insuportável...
Feliz sem os dentes
Ao lado da mulher desdentada
E seus dez  filhos desnutridos e mal vestidos...

Soube da sexy atriz e símbolo de sensualidade
Deusa de tantos desejos e onanismos
Que se jogou do prédio
Completamente drogada
Voando  para o seio da morte
Sem qualquer eficácia no arrependimento
Sem qualquer possibilidade de recurso...

Ouvi falar de um deficiente nanico, gay...
Negro, gordo  e perneta
Que ao chegar a um bar
Espantava o tédio e parecia
Trazer consigo a alegria máxima
Que despertava a máxima alegria
Em todos que o rodeavam...

Sei do cego sábio e repentista
Que se tornou lenda
Cantando e declamando suas poesias...



Muitas vezes vi  a prostituta da ponta noturna da rua
Que simbolizava todo o encanto, beleza e luxúria
Jamais vividas!
Que cobrava pelo prazer passageiro
Porém de graça espalhava contagiante felicidade
Como o sol raios de luz
Ao contrário da madame frugal, artificial
Que mal amava e era mal amada
Macaca das colunas sociais
Que cobravam fortunas para exibicionismo inútil
Prédio de alicerce fácil
Das areias do vazio orgulho...

Sei que a serpente
Sem perna e sem mãos
Respeitada e temida
Não alvo da piedade
Na maravilhosa  floresta
Onde a vida é regra
Flor que brota da putrefata morte!



Sei do morcego cego
Que mora na caverna escura
Onde também é inquilino o odor do mofo
Mas que voa e voa alto! Altíssimo!
Com as pontas das asas tocando estrelas...
Como nenhum Ícaro jamais voou!

Sei das frágeis gotas de chuva
Que se tornam rio e depois mar
Percorrendo milhares de quilômetros
Sem bússolas e sem pernas...
  
Sei do músico cadeirante
A tocar no baile em pleno carnaval
Com suas músicas e notas
Mais feliz que o mais ridente dos foliões
Com o seu pó e sua bebida
Em infinita embriaguês!






















Assim, amigo!
Assim, amiga!
Não há equação objetiva para felicidade
Não há fórmula subjetiva para o paraíso
Mas há  espaço para o sonho infinito
E para luta sem fim!
Sonhar e lutar e sonhar e lutar e sonhar...
Como o vai-e-vem das ondas do mar na praia
Como o vai-e-vem sobre a mulher amada...
Afigura-se como a maior das ferramentas!
Para maior das possibilidades!

27 comentários:

JOAO STUDART disse...

AMIGO, DEPOIS DESSA POESIA, CHEGAREI EM CASA E BEIJAREI MINHA ESPOSA COMO NÃO FAÇO HÁ TEMPOS... NUNCA SABEMOS O QUÃO FELIZES SOMOS ATÉ QUE PODEMOS PERDER QUEM AMAMOS. OBRIGADO PELA POESIA QUE ENCHEU MEU DIA.

JOAO STUDART disse...

AMIGO, DEPOIS DESSA POESIA, CHEGAREI EM CASA E BEIJAREI MINHA ESPOSA COMO NÃO FAÇO HÁ TEMPOS... NUNCA SABEMOS O QUÃO FELIZES SOMOS ATÉ QUE PODEMOS PERDER QUEM AMAMOS. OBRIGADO PELA POESIA QUE ENCHEU MEU DIA.

Rozane Suzart Gesteira disse...

Obrigada pela visita e pelo convite Valdecy! =) fiquei encantada com o seu blog e essa linda poesia "Canto à Vida Peregrina" que lerei mais outras diversas vezes, pois é muito rica e interessante! tb faço algumas poesias - amadoras - no meu blog pessoal http://rozanesuzart.blogspot.com/, abraço, e a partir de agora, estou lhe seguindo!

Jorge Alberto disse...

Valdecy, muito boa a sua poesia. Vou twittar. Obrigado pela visita e comentário no Recanto das Palavras.

Abraços.

Ceicinha Câmara disse...

Caro Valdecy!
Que bela poesia! Se me deres o aval, postarei no "NOTÍCIAS DA LUSOFONIA". Pode ser? Muito obrigado pela visita e comentário! Já estou seguindo este seu blogue! Um cordial abraço, desta luso-nordestina-potiguar, que vê os dias passarem em terras do Fernando Pessoa e gosta de contá-los.

Ceicinha Câmara

ErikaH Azzevedo disse...

Acordar pro mundo é sonhar pra dentro, é achar lá no centro o caminho certo da felicidade, vencer todas as adversidades possiveis.

Teu poema me fez lembrar da flor de Lothus, pq sei que há uma flor assim, em cada um de nós, pronta a desabrochar.

Bjos

Erikah

Valdecy Alves disse...

Amigos ciberativistas culturais, podem twittar e transcrever a poesia e demais matérias em seus blogs caso desejem. Aos que mandam comentários, mesmo que elogiosos, anônimos, lamento não publicar. Pois a liberdade de expressão não comporta o anonimato. Se de um lado está o direito de se expressar, do outro lado, o dever identificar-se. O anonimato é tão grave quanto a censura à liberdade de expressão.

conselio disse...

Muit bom o seu poema. Abraços. Hélio Consolaro

Júlio César disse...

Perfeito Valdecy...sempre surpreendendo. Concordo que a liberdade de expressão não comporta o anonimato. At+

Benny Franklin disse...

Poesia de toda maravilhosoa. Leitura beat.

Arroba disse...

Venho agradecer-lhe a sua visita ao meu blogue A Arroba das Palavras.
Retribuo agradada e sensibilizada pela leitura que daqui comigo levo :)

Kátia disse...

Olá, Valdecy!
Agradeço a visita ao meu blog "Biblioteca ETS".
Linda poesia, denota muita sensibilidade e calor humano; os verdadeiros valores estão dentro de nós: bondade, compaixão, alegria, felicidade :)
Grande abraço gaúcho!
Kátia Coutinho

Arnoldo Pimentel disse...

Muito boa sua poesia, nela é mostrado que a felicidade não é a mesma que é vendida pela mídia, a felicidade está dentro do seu coração.Parabéns.

Vieira Calado disse...

Olá, boa noite!

Obrigado pela sua visita.

Dada a quadra,

por hoje

venho apenas desejar-lhe

um bom Carnaval!

Saudações poéticas

Marli disse...

Olá Valdecy!
Muito bacana a sua poesia! revela o quanto de subjetivo tem o nosso olhar para a vida e a vivência da felicidade. Obrigada também pela visita ao meu blog. Abraço!

Carlos Ferreira disse...

A Rádio Cultura de Santos Dumont-MG, "TERRA DO PAI DA AVIAÇÃO", cidade de 50 mil habitantes, na Zona da Mata Mineira, região de Juiz de Fora, fundada em 17 de agosto de 1948 é uma emissora administrada pela Sociedade Mineira de Comunicação.
Direção: Sérgio Rodrigues, João Begatti e Carlos Ferreira.

www.radioculturasd.com.br
twitter.com/radioculturasd
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=97354075
CULTURA ACONTECE: De segunda/sábado, de 08 às 10, com Jorge de Castro e participações de Sérgio Rodrigues, Carlos Ferreira e João Begati.

CAMPEONATO MINEIRO: Quarta-feira de cinzas (09/03), a Cultura (
www.radioculturasd.com.br) transmite, às 20h, direto de Juiz de Fora, Tupi (Juiz de Fora) e Cruzeiro (Belo Horizonte), com Edson Palma, João Begati, Carlos Ferreira, Evandro Begati, Sérgio Rodrigues, Guilherme Galdino e Alessandra Batista.
 
Leia mais aqui no BLOG:
www.carlosferreirajf.blogspot.com

Bruno Resende Ramos disse...

Numa próxima coletânea do projeto, te convidarei, pois identifico com sua poética engajada e crítica.

Parabéns!

Cleo Borges disse...

Valdecy. antes, obrigada pela visita ao meu blog, pelo carinho e comentarios...
Belissima poesia! Profunda como a semente que germina no ventre e a cada dia cresce, fortalece, teem vida propria e voa...
Bjos de Fé e Esperança

Marcelo Allgayer disse...

Maravilhosa criação poética! A vida ensina muitas coisas e estamos sempre procurando a felicidade, sem deixar de cultivar os sonhos, conquistando momentos felizes.
abraços

Beta disse...

Olá Valdecy.
Seja bem-vindo ao Mix!!!

Amei seus poemas!!!

to por aqui ok?

bj

Sociedade dos Poetas Putos disse...

Adoro a poesia que trata de problemas tão intimos com elementos do cotidiano.

Andrey Araújo disse...

Gostei da linguagem comtemporânea dos teu escritos,gostei,vou divulgar,seguir o blog e manter contato.

Impoesia sim disse...

Encontrei teu blog num comentário de um poema de Augusto dos Anjos. Tb tenho atualizado um blog com poemas de minha autoria e poemas de amigos e venho convidá-lo para uma visita.

SPVO disse...

Olá, Adorei a poesia e já divulguei no Blog da Sociedade dos Poetas Vivos - www.sociedadedospoetasvivos.blogspot.com - agradeço também pela mensagem...
Ana Cristina Castro, org. do blog

Julio Maciel disse...

Fantástica a sua escrita e a clareza de seus sentimentos!
Está sendo um prazer conhecer o seu blog, espero passar por aqui muitas vezes, e te convido sempre a visitar o meu, seria uma honra pra mim!
Forte abraço meu amigo!
www.juliopoesiaspravoce.blogspot.com

"A Poesia singular é suplica"

FAMILIA DOMINGOS disse...

Dr. Valdecy, mais uma vez o parabenizo além de um ótimo profissional, um poeta nato.. A sua espiritualidade irradia a todos que o cercam...Deus continue te abençoando!!! Forte abraço!!!

Rúbia Kiarsal disse...

Achei mais para prosa poética é o que insinua.
Faz aquele estilo moderno,retratando a realidade,teve algumas estrofes que não gostei.
Mas o trabalho é uma boa criação artística tem conteúdo.
As figuras postadas entre as palavras
são criativas.
A frase acima eu gostei muito!
Para troca de idéias e divulgação literária via correio
Escreva para
Rúbia Kiarsal
Caixa Postal 333
cep 1031970

Related Posts with Thumbnails