domingo, 28 de setembro de 2014

A LUZ ESTÁ EM VOCÊ - O CREPÚSCULO APENAS ANUNCIA A AURORA



Foto: Valdecy Alves





















O CREPÚSCULO APENAS ANUNCIA A AURORA

                            Dedicado a quem sempre acreditará em si mesmo

Calma, respire fundo
É noite de lua cheia
Sinta... veja... sente-se...
Esqueça o que houve ao longo do dia
Não se desanime com a rotina do amanhã
Com o mesmismo na frente e no retrovisor...
Perceba a brisa
Que suavemente toca seu corpo...
Vagalumes são constelações sobre o lago
Rimando com o tremeluzir das estrelas...

Então com mais tranquilidade
Olhe mais alto...
Veja... quantas estrelas
Cintilam numa canção de luzes
Todo o espaço... o infinito...
Tal uma árvore de natal
Despeja luz no mundo!
Um dilúvio de esperança
Na dança entre luz e escuridão...
Em alguma praia deserta e distante
O mar bate violentamente nas rochas
Sempre acreditando no movimento...
Furando... lascando... partindo as rochas...
E asas... quantas asas... desafiam e desafiarão
A cada nascer do sol a imensidão do céu...
Sim... o voo sempre existiu e existirá...

A natureza, a grande mãe
Nela... sempre nos encontraremos...
Quando parece que não mais temos identidade...
Quando a direita nos arrancou o coração a faca
Quando os revolucionários traíram
Confirmando Maquiavel
Pobre Karl Marx... Depois
Aliando-se à direta pelo poder...
E perdeu-se o farol guia...
Quando  a vida pareceu perder o sentido
Quando nos parece assassinada a própria esperança...
E a morte com que se flerta
Confunde-se com a própria libertação...

A violência do dia a dia nos jornais
O desemprego em que cavalga a miséria
O sem teto na sarjeta
O sem terra a peregrinar no acostamento
O mendigo do sinal da rua
A morte de todos os deuses
A bala...o gume da faca... o estouro da granada
São o mesmo povo... filhos da mesma democracia
E a prostituta já não consegue mais clientes
Quando há muito não sabe o que é orgasmo
E a luz do shopping
Sequer desperta ainda o desejo do vazio consumo
Mas já é a fé que começa a morrer
Quando a razão confunde com tantas explicações
Que se auto exterminam...

Numa TV ligada na esquecida vitrine
Da pequena loja da esquina
Cães latem
Em resposta aos políticos que em campanha eleitoral
Mentem... mentem... e mentem...
Como estão bem... nunca estiveram tão bem....

Olhe a luz... as estrelas
Sinta a força da natureza que pulsa em você
Encontre-se... pois toda aquela luz universal
Com todo poder... força...fogo e imensidão
Também brilha em você...
Com a mesma intensidade do magma do vulcão...
Que destrói e reconstrói...
Capaz de fazer brilhar seu espírito
Capaz de incendiar tantos e tantos...
os poetas... os oradores... os que inventam a realidade...
E encher o mundo de luz... luz... luz...

Novo amanhecer... novo dia... nova esperança...
Não é o recado que o sol deixa a cada anoitecer:
- Até amanhã... até amanhã...
A noite vem não como o fim do dia...
Mas como prenúncio do novo amanhecer
Pois a nova aurora é anunciada pelo crepúsculo!


                                                                                  De Valdecy Alves
                                                                                  Fortaleza (CE), 28/09/2014

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails