quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

CAOS EM FORTALEZA ACABARÁ - GREVE CHEGA AO FIM - SEM RISCO DE ARRASTÃO -HOUVE ACORDO PELA MADRUGADA - NÃO HÁ MAIS RAZÃO PARA PÂNICO


Foto da Avenida Bezerra de Menezes - Tirada às 06:00h do dia 04/01/2012
Já se normaliza - a população ouvindo as notícias dos rádios que ainda demonstra força
POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS EM GREVE  CHEGARAM A UM ACORDO COM O GOVERNO ESTADUAL NA MADRUGADA DE HOJE, 04/01/2012. Com certeza a cidade voltará ao normal, todo o seu comércio, escolas, sobretudo os turistas, que a exemplo da população refugiaram-se nos hotéis, pois até a Beira-mar ficou deserta.


ATUALIZAÇÃO - FOTO TIRADA ÀS 07:00H DA MANHÃ
Avenida Bezerra de Menezes - Trânsito normalizado - Fim do pãnico
NOTICIAS DE JORNAIS DO CEARÁ SOBRE O ACORDO REALIZADO NA MADRUGADA DE HOJE, 04/01/2012, COM INTERMEDIAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO, OAB, DEFENSORIA PÚBLICA:


JORNAL O POVO: http://www.opovo.com.br/app/fortaleza/2012/01/04/noticiafortaleza,2367964/encerrada-greve-dos-pms-e-bombeiros-do-ceara.shtml

DIÁRIO DO NORDESTE
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1089878

JANGADEIRO ON LINE
http://www.jangadeiroonline.com.br/policia/policiais-e-bombeiros-militares-aceitam-proposta-e-decidem-encerrar-a-greve/


OS ATORES ENVOLVIDOS NA GREVE - PAPEL E CONSEQUÊNCIAS:

POLICIAIS MILITARES: saem vitoriosos, apesar da proibição de serem sindicalizados e fazerem greve. PROVARAM QUE GREVE É E CONTINUA SENDO UM FENÔMENO SOCIOLÓGICO. Antecede qualquer lei. O direito à vida e à dignidade humana tem que estar em qualquer trabalho, as reivindicações eram justas e foram atendidas. POLICIAL ANTES DE MILITAR É GENTE, TEM FAMÍLIA E É TRABALHADOR. A Constituição coloca o direito à vida dignidade como princípio constitucional e direito fundamental. HIERARQUICAMENTE SUPERIOR À PROIBIÇÃO DE NÃO FAZER GREVE!

GOVERNADOR CID GOMES: Sai como intransigente, autoritário e sem humildade. Foi muito infeliz na condução do processo, demonstrou despreparo para negociar e dificuldade para conviver com a democracia. É um grande construtor de obras, mas não sabe lidar com o ser humano, com os servidores e militares. Não valoriza servidor nem o serviço público. PRECISA MUDAR SUA POSTURA! NÃO HÁ COMO TER SERVIÇO PÚBLICO DE QUALIDADE SEM RESPEITO AOS DIREITOS SOCIAIS DOS TRABALHADORES, SEJAM CIVIS, SEJAM MILITARES.

PODER LEGISLATIVO: Perdeu a credibilidade para mediar qualquer acordo entre governador e grevistas, pois quase por unanimidade apoia o governador em tudo, NÃO TEM AUTONOMIA, sendo um poder anêmico que quase se transformou num anexo do Poder Executivo. Sem falar que saiu desgastado na greve dos professores do Estado que apanharam no interior da própria Assembléia Legislativa.

PODER JUDICIÁRIO: Sua credibilidade como poder que deve ser imparcial e com o dever de preocupar-se com a pacificação dos conflitos chegou a zero, em se tratando de greve. POIS JULGA TODA GREVE ILEGAL. Para o setor privado defende a conciliação como melhor forma de resolver conflitos, quando se trata de greve, muito raramente fez audiência de conciliação, fixa multas impagáveis para entidades, sindicatos e servidores., tem suas decisões violadas, que só servem para governantes utilizarem como ameaças, AO FINAL OS MOVIMENTOS SOCIAIS CONSEGUEM NEGOCIAR A ANULAÇÃO DA DECISÃO. Como não faz o que deveria como deveria seu espaço é ocupado pela OAB, MINISTÉRIO PÚBLICO, IGREJA, DEFENSORIA PÚBLICA, que foram muito importantes como mediadores e para solução do conflito.

A GRANDE MÍDIA CEARENSE: Omitiu informações. Só veio mesmo noticiar o fato, quando jornais de outros Estados do Brasil e de outros países já noticiavam. NINGUÉM PODE ESQUECER QUE O GOVERNO É UM GRANDE ANUNCIANTE, que antes do direito à informação é colocado o interesse empresarial ao lucro, AFINAL A GRANDE MÍDIA É COMPOSTA POR GRANDES EMPRESAS, que têm o lucro como finalidade primeira. Mas tal fato prejudica a credibilidade da grande mídia, que abriu mão de cumprir um importante papel. Sempre falam em liberdade de imprensa, mas relativizam tal liberdade e modulam conforme seus interesses prejudicando o verdadeiro direito à informação e à cidadania. SE CONTINUAR ASSIM, NÃO TARDARÁ A ACELERAR SUA PLENA DECADÊNCIA.

A INTERNET: Mostrou sua força desbancando a grande mídia. Divulgou boatos de arrastões de forma imprudente, embora houvesse medo no ar e assaltos em vários bairros. O que contribuiu para acelerar o pânico e a sensação de insegurança. SOBRETUDO O FACEBOOK E O TWITTER, ENQUANTO O PESSOAL DO ORKUT PARECIA NOUTRO MUNDO, DESCONECTADO DA REALIDADE SOCIAL SEMELHANTEMENTE AO PODER JUDICIÁRIO. Coube aos BLOGS e ao YOUTUBE transmitirem noticias quase on line de tudo que ocorria nos quatro cantos da cidade. A ponto da grande mídia, à noite, quando noticiava os fatos, utilizar imagens e  notícias de tais meios de comunicação. A INTERNET MOSTROU O SEU PODER E SUA LIBERDADE. POIS É MELHOR EXAGERAR NA VERDADE E NA INFORMAÇÃO COM O OBJETIVO DE PROTEGER E INFORMAR, QUE SE OMITIR VISANDO AO LUCRO ACIMA DE TUDO OU MANIPULAR AS INFORMAÇÕES POR INTERESSES POLITIQUEIROS.

DE PARABÉNS sobretudo as entidades representativas dos policiais, que foram prudentes, firmes e inteligentes. De parabéns o Ministério Público Estadual que ocupou o espaço deixado pelo Poder Judiciário, com muita competência. De parabéns a Ordem dos Advogados do Brasil, OAB Seção Ceará, por se posicionar de um aforma sábia, DEFENDENDO ACORDO, SOLUÇÃO NEGOCIADA, DEFENDENDO O DIREITO DA POPULAÇÃO À SEGURANÇA E DOS POLICIAIS EM TER RESPEITADOS OS SEUS DIREITOS SOCIAIS. Ganha a cidadania, ganham os movimentos sociais, ganha a polícia que agora sabe, a partir de fatos, não só de tese, O QUANTO É IMPORTANTE PARA A MANUTENÇÃO DA VIDA SOCIAL!

4 comentários:

soledade disse...

Dr. Valdecy é muito bom ter a oportunidade de ler a sua análise sobre a greve dos militares. Apesar da derrota dos professores do Estado e Município.Todos os que compreendem a luta de classes devem sentirem-se contentes com a derrota de nosso maior inimigo.
Espero que esses mesmos policiais sejam solidários com os professores.

Robério Fernandes disse...

Muito interessante sua análise. Segundo um conceituado professor de Fortaleza, durante as negociações na sede do Governo, Cid Gomes ficou em uma sala e os dirigentes sindicais em outra, enquanto o procurador Fernando Oliveira se dirigia às duas salas, levando e trazendo recado. Ou seja, o governador se negou inclusive à proximidade pessoal com os grevistas.

Monalisa Cavalcante (MonaRock!) disse...

Eu moro em Fortaleza e presenciei de perto o caos que houve aqui. Espero mesmo que tudo volte ao normal agora. Me senti como no início de uma guerra civil ou coisa parecida! Sua postagem merece ser promovida, parabéns!

Anônimo disse...

Mora na divisa de Pernambuco e Paraiba e tenho observado os Governadpres desses Estados, que por sinal, são também do PSB. Parece que todos tem um código de conduta único no trato com os servidores públicos dos seus respectivos Estados. Para eles funcionários públicos são cidadãos de menor respeito e consideração. É lamentável!

Related Posts with Thumbnails