segunda-feira, 5 de maio de 2014

PROFESSORES DE MUCAMBO DIANTE NOVOS FATOS SUSPENDEM A VOTAÇÃO DA GREVE E APROVAM ENCAMINHAMENTOS ALÉM DE PARALISAÇÃO PARA O DIA 14/05/2014 - COM A PALAVRA A PROMOTORIA LOCAL E A PROCAP


 ADOÇÃO DE NOVAS ESTRATÉGIAS: Os professores do Município de Mucambo em assembleia realizada na manhã de 05/05/2014, convocada pelo Sindicato dos Servidores - SINDSEMM - DIANTE FATOS NOVOS resolveram suspender a votação da greve geral, aprovando outros encaminhamentos, mas já elegendo o Comando de Greve, responsável por toda mobilização da categoria doravante. Tudo por uma questão de estratégia e para não queimar etapas que se tornaram fundamentais.

Adriano - Presidente do SINDSEMM dando informes
Fotos: Mara Paula - Valdecy Alves

DOS FATOS NOVOS: 1) o novo valor aluno consolidado referente ao ano de 2013; 2) A recomendação do promotor local para que os vereadores não aprovassem projeto de reajuste dos professores por ser inconstitucional; 3) Vereadores ligados ao prefeito mesmo assim aprovaram o PL inconstitucional; 4) Crédito de mais de R$ 381 mil de diferenças do FUNDEB 2013 na conta do Município; 5) prefeito que afirmou que se chegassem recursos daria o reajuste à categoria; 6) O novo piso pirata do MEC tem que ser reajustado para R$ 1.920,04, utilizando o novo valor aluno 2013 e os critérios do MEC, maior violador da lei do Piso.
Dr. Valdecy Alves debatendo estratégias

NUNCA MUCAMBO RECEBEU TANTO RECURSO DO FUNDEB: De 01 de janeiro a 02 de maio de 2013, Mucambo recebeu de recursos do FUNDEB R$ 2.900.769,00; Já no ano de 2014, no mesmo período, de 01 de janeiro a 02 de maio, o Município recebeu R$ 3.544.613,00. ISTO É, recebeu R$ 643.844,00 a mais que em 2013. O QUE CORRESPONDE A UM AUMENTO DE 22% A MAIS DE REPASSES DO FUNDEB NO ANO DE 2014.  Enquanto isso o Município aprovou projeto de lei prevendo reajuste de apenas 8,32%, só para um professor de nível médio, efetivo. e "ZERO" de reajuste para as demais classes de professores, dentro do entendimento, que a lei do piso só tratou de criar piso para nível médio. O projeto de lei aprovado ainda acaba com a Câmara Municipal, pois prevê que doravante o prefeito poderá reajustar piso de professor por decreto. O QUE VIOLA A CONSTITUIÇÃO e suprime o Poder Legislativo, que ao aprovar tal projeto, assinou seu atestado de óbito e abriu mão de toda autonomia como poder. TORNANDO-SE INÚTIL E UM DESPESA QUE NÃO SE JUSTIFICA.

Para completar, REPETE-SE: no último dia 02/05/2014, foi creditado mais de R$ 381 mil de diferenças do FUNDEB 2013 nas contas de Mucambo. 60% de tais verbas é para remuneração dos professores. SR. PREFEITO WILEBALDO, CADÊ ESSE DINHEIRO??? 


Prefeito Wilebaldo - exterminador de direito dos professores

O prefeito Wilebaldo, sem dúvida, pela suas atitudes no ano de 2013, agora piorando suas maldades em 2014, MERECE O TÍTULO DE PREFEITO QUE MAIS ODEIA PROFESSORES NO CEARÁ. QUE MAIS DETESTA EDUCAÇÃO. Um verdadeiro exterminador dos direitos dos professores. DIZEM QUE QUANDO ELE ESCUTA A PALAVRA PROFESSOR fica vermelho,  respira ofegante, mostra as presas e começa, em seguida, a dizer impropérios e a jogar praga em todas as direções. COMO SE TIVESSE POSSESSO! Tivesse um troféu para o prefeito inimigo número 01 dos professores do Ceará, o prefeito Wilebaldo seria a um só tempo: PRIMEIRO, SEGUNDO E TERCEIRO COLOCADO.Só depois, em quarto lugar, viria o prefeito de Crateús, Carlos Felipe e em quinto o prefeito Bandeira, de Redenção (CE).


Professores compareceram em peso e estão prontos para luta
ENCAMINHAMENTOS APROVADOS: 1) Representar ao promotor local sobre a violação dos vereadores que aprovaram projeto de lei inconstitucional, ignorando sua recomendação. TENTANDO DESMORALIZAR A PROMOTORIA. Representação criminal, por improbidade e para ajuizamento de Ação Direta de Inconstitucionalidade contra lei aprovada e realização de audiência para o prefeito explicar o que fará com os R$ 381 mil reais depositados em 02/05/2014; 2) Na manhã de terça-feira (06/05/2014) Dr. Valdecy Alves, advogado do SINDSEMM estará na PROCAP, levando cópia da recomendação violada e do projeto de lei inconstitucional aprovado, pedindo auxílio para PROCAP acompanhar o promotor de Mucambo na sua luta para não sofrer tamanha desmoralização; 3) paralisação no próximo dia 14/05/2014 como protesto e ida à promotoria; 4) Mantida mobilização para deflagração de greve e aprovado e eleitos os membros da Comando de Mobilização e Greve. 

A LUTA SE FIRMA E TAMBÉM TODA POSSIBILIDADE DE RADICALIZAÇÃO NUMA TERRA EM QUE O PREFEITO ODEIA PROFESSORES. UM FATO, QUE TALVEZ APENAS FREUD POSSA EXPLICAR! A LUTA CONTINUA!



Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails